Coluna Política
  • quinta, 31 de dezembro de 2020, às 10:29h

    As primeiras denúncias foram publicadas pelo perfil O Piauiense no Instagram há uma semana. Os resultados de editais bancados com recursos federais dentro da Secretaria de Cultura estariam contemplando empresas fora do setor artístico e de entretenimento. No final da manhã desta quarta-feira (30), a plataforma Custo Piauí conseguiu no Tribunal de Contas do Estado uma liminar para suspender um dos editais, ou seja, nada de pagamento até que haja análise da concorrência. Por fim, no início da noite de ontem, foi a vez do Ministério Público Federal solicitar à Polícia Federal a instauração de inquérito para investigar possíveis irregularidades.

    Fábio e Wellington: novo escândalo federal nos últimos dias de 2020 (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

    Os recursos federais em questão são oriundos da Lei Aldir Blanc (Lei 14.017/2020), que trata de ações emergenciais destinadas ao setor cultural em decorrência do estado de calamidade pública causado pela pandemia da covid-19. O jornalista Petrus Evelyn – criador de O Piauiense – apontou diversos resultados questionáveis nas listas de contemplados do edital “Seu João Claudino”: tinha academia de ginástica, padaria, bandas que fazem apologia e incentivam o estupro. E a denúncia ganhou as redes sociais. Acompanhe no perfil O Piauiense:


    Polêmica atrás de polêmica, mais de 120 classificados nas primeiras listas foram desclassificados em listas de erratas publicadas pela Secretaria de Cultura. O próprio Fábio Novo reconheceu erros em alguns casos e apontou que outras denúncias eram distorcidas e maliciosas.

    Veja o que disse Fábio Novo em suas redes sociais:


    Mas a atenção das autoridades foi capturada, ao que parece, quando dois casos mais específicos foram divulgados. A empresa DV Produções foi responsável pelo audiovisual da campanha eleitoral do secretário Fábio Novo (PT) e cobrou do petista R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais) pelo serviço. E, por coincidência ou não (é um dos pontos que será investigado), um mês depois das eleições foi contemplada com o mesmo valor no edital “Afrânio Castelo Branco”, que também é financiado com recursos público federais da Lei Aldir Blanc.

    O outro caso é o da Associação dos Moradores do Itararé no mesmo edital. A AMI foi contemplada no resultado preliminar com um valor de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais). Durante anos a entidade foi presidida por Scheyvan Lima, que atualmente faz parte do Conselho responsável exatamente por avaliar os projetos e definir os ganhadores dos editais Seu João Claudino e Afrânio Castelo Branco.

    Scheyvan premiou a instituição que ele mesmo comandava e da qual é atual diretor; ele será o "secretário" de cultura de Teresina a partir de amanhã (foto: reprodução)

    Além disso, Scheyvan é dos quadros do Solidariedade, o partido do deputado Evaldo Gomes, e que compôs a coligação majoritária de apoio a Fábio Novo nas eleições de Teresina. Mas antes de ser do partido de Evaldo Gomes, Scheyvan foi do PCdoB, partido do atual secretário de Governo de Wellington Dias. A página da AMI no Facebook tem dezenas de fotos de eventos do PCdoB em suas dependências e o partido fez parte, também, da aliança eleitoral que apoiou Fábio Novo em 2020.

    Scheyvan chegou a ser cotado para vice de Novo e a partir de amanhã (1º) vai comandar a Fundação Monsenhor Chaves, o órgão de cultura da Prefeitura de Teresina na gestão do Dr. Pessoa, por indicação de Evaldo e de sua filha, a vereadora eleita Fernanda Gomes.

    Até o momento, nenhuma palavra do governador Wellington Dias (PT). É como se a confusão nem fosse da gestão dele.

    Mas é.

    • R&G Feet
  • segunda, 28 de dezembro de 2020, às 17:20h

    Quando cumpriu mandados de busca e apreensão nas empresas que fazem parte da organização criminosa investigada pela Operação Topique, a Polícia Federal encontrou mais do que se poderia imaginar. Há vários documentos que apontam: o esquema extrapolou as licitações da Secretaria de Educação, sob o comando da deputada federal Rejane Dias.

    Carlos Edilson e Daniel Oliveira: na época, o primeiro era o subsecretário do segundo na Justiça (foto: Instagram)

    Uma anotação encontrada numa das agendas de Paula Rodrigues de Sousa -- gerente financeira da organização criminosa -- aponta que havia planos para fraudar uma licitação de veículos na Secretaria de Justiça e Direitos Humanos. Com data do dia 27 de setembro de 2017, Paula escreveu um lembrete: “Preparar orçamentos para SEJUS”.

    Logo em seguida vem a relação das empresas que deveriam participar de duas disputas: locação mensal e por diária. Todas elas empresas controladas pelo empresário e ex-filiado ao PT Luiz Carlos Magno da Silva, que também já fez parte dos quadros da SEDUC.

    Esta é uma das muitas anotações encontradas pela PF durante os mandados de busca e apreensão (foto: PoliticaDinamica.com))

    Durante o ano de 2017, a SEJUS mantinha pagamentos regulares com a LC Transporte Escolar (dependendo do contrato, também aparecendo como Locar Transportes), a principal empresa do esquema de desvio de recursos da Educação. Só naquele ano, a SEJUS realizou pagamentos que somam R$ 1.147.830,00 (hum milhão cento e quarenta e sete mil oitocentos e trinta reais).

    Na época em que esses pagamentos eram realizados, a mesma empresa patrocinava viagens, dava mesadas, pagava contas e até premiava com casas quitadas servidores da SEDUC. Dentre eles, Helder Jacobina, que iniciou a terceira gestão de Wellington Dias (PT) esquentando a cadeira de secretário de Educação para Rejane Dias, a primeira-dama, poder sentar-se em seguida.

    Suspeito: Daniel Oliveira era cota pessoal de Rejane Dias dentro da gestão de seu marido; na SEDUC, todo mundo com poder de decisão foi envolvido no desvio de recursos em contratos de aluguel de veículos (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    À época, Rejane não tinha ascendência apenas na SEDUC. A indicação de Mauro Eduardo para a Secretaria de Inclusão da pessoa com Deficiência e de Daniel Oliveira para a pasta da Justiça passaram pelo crivo da deputada, sendo também parte de sua cota pessoal na gestão. Daniel sempre foi muito próximo a Rejane, tendo sido, inclusive, seu advogado de campanha.

    Detalhe: Helder Jacobina, réu na Operação Topique por lavagem de dinheiro e por corrupção passiva, também é advogado. E fazia parte dos quadros do escritório Carvalho & Oliveira Advogados Associados, o escritório de Daniel. Isso, logo antes dos dois fazerem parte do primeiro escalão do governo de Wellington em 2015.

    Daniel e Helder eram do mesmo escritório antes de cada um assumir uma secretaria na gestão de Wellington na cota de Rejane Dias; ambos ordenaram despesas para empresas investigadas pela Operação Topique (foto: reprodução do site Código Do Poder)

    A Polícia Federal entende que os contratos entre as empresas da organização criminosa e as demais secretarias de Estado devem ser investigados pela própria PF. Isso porque, ainda que os recursos nestes casos não sejam federais, os pagamentos se deram por força de adesão aos pregões montados para desviar recursos da SEDUC, um crime continuado.

    O Política Dinâmica procurou os advogados Daniel Oliveira e Carlos Edilson (à época dos fatos, secretário e subsecretário da SEJUS, respectivamente) para comentar o fato. A eles, por meio de suas atuais assessorias de imprensa, foi questionado se trabalharam para direcionar contratos de locação, se conheciam Luiz Carlos Magno, e se receberam vantagens pessoais para garantir os contratos com as empresas da organização criminosa.

    Até o momento, não obtivemos resposta. O espaço está aberto.

    • R&G Feet
  • sábado, 26 de dezembro de 2020, às 11:46h

    Uma pesquisa do PoderData mostra que 31% dos brasileiros preferem tomar uma vacina contra covid-19 que seja feita nos Estados Unidos. O percentual oscilou dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais em relação ao último levantamento, feito de 23 a 25 de novembro.

    Outros 19% afirmam que, se pudessem, escolheriam 1 imunizante que fosse feito por países da Europa. Há 1 mês, 15% tinham esse desejo.

    A proporção dos que optam por vacinas desenvolvidas por farmacêuticas da China variou de 15% para 13%. Já a preferência por um imunizante da Rússia permanece baixa (5%).


    A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

    Os dados foram coletados de 21 a 23 de dezembro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 470 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

    Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

    ESTRATIFICAÇÃO

    O PoderData separou o recorte da pesquisa por sexo, idade, região, escolaridade e renda. Observam-se os maiores percentuais de preferência nos seguintes grupos e regiões:

    Vacina feita nos Estados Unidos – homens (35%); pessoas de 60 anos ou mais (39%); moradores do Nordeste (41%); os que têm só o ensino médio (36%); os que ganham até 2 salários mínimos (40%).

    Vacina feita em países da Europa –homens (29%); pessoas de 45 a 59 anos (23%); moradores do Nordeste (27%); os que têm ensino superior (29%); os que recebem de 5 a 10 salários mínimos (23%);

    Vacina feita na China – mulheres (17%); pessoas de 25 a 44 anos (18%); moradores da região Norte (31%); os que têm ensino superior (21%); os que recebem de 5 a 10 salários mínimos (34%).

    Vacina feita na Rússia – homens (6%); pessoas de 24 a 44 anos (6%); moradores da região Sul (8%); os que têm ensino médio (5%); os que recebem mais de 10 salários mínimos (55%).


    VACINA X BOLSONARO

    Apesar de o governo federal ter comprado 100 milhões de doses da vacina desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, o presidente Jair Bolsonaro não defende a aplicação da vacina para prevenir a covid-19.

    Na 4ª feira (23.dez.2020), Bolsonaro disse que teve “a melhor vacina: o vírus”. O presidente acrescentou, alguns segundos depois: “Sem efeito colateral”.

    A pesquisa mostra que 46% dos apoiadores do presidente (avaliam seu trabalho “ótimo” ou “bom”) preferem uma vacina desenvolvido nos Estados Unidos.

    Dos que acham o desempenho de Bolsonaro “ruim” ou “péssimo”, 23% preferem uma vacina da China.


    RESISTÊNCIA À VACINA AUMENTA

    O PoderData também constatou que, em cerca de 1 mês, cresceu 9 pontos percentuais a rejeição a uma vacina contra a covid-19. Passou de 19% para 28% o percentual dos que dizem que “com certeza” não aceitarão se vacinar. Já o percentual dos que pretendem tomar o imunizante caiu de 67% para 60% de uma pesquisa a outra. Eis os resultados abaixo:


    Veja mais dados da pesquisa clicando aqui!

    • R&G Feet
  • quinta, 24 de dezembro de 2020, às 11:25h

    Dr. Pessoa entregou o comando da Secretaria de Desenvolvimento Econômico para um indicado de Valdeci Cavalcante. Isso aconteceu após o prefeito eleito de Teresina voltar atrás no compromisso de campanha: de unificar secretarias de Desenvolvimento Econômico (SEMDEC) e Economia Solidária (SEMEST) e fazer uma reforma administrativa. Sobre o assunto, o Política Dinâmica conversou com João Vicente Claudino (PTB) que afirma não ter "perdido" a indicação, mas escolhido não seguir com o futuro prefeito. Isso depois que o projeto técnico foi deixado de lado pela futura gestão.

    A conversa mudou: JVC aponta que na campanha, a conversa de Dr. Pessoa era uma, depois da campanha, passou a ser outra (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

    JVC já estava montando a equipe técnica encarregada de conduzir a economia da capital devolta ao caminho do crescimento. Teresina nos últimos três anos tem sofrido com altos índices de desemprego nas aferições oficiais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e só nos três primeiros meses da pandemia no Brasil (março, abril e maio de 2020), viu serem fechados mais de 5 mil postos de trabalho.

    Mas ele largou o projeto depois de entender que Pessoa mudou de ideia e escolheu seguir com a mesma estrutura deixada pelo atual prefeito Firmino Filho (PSDB), apesar de tê-lo criticado com bastante ênfase durante a campanha eleitoral e ter recebido votos de quem acreditava numa mudança.

    Dr. Pessoa foi ao encontro de João Vicente com uma promessa de campanha debaixo do braço: não colocar política eleitoral acima do resultado da gestão, mas a conversa mudou na hora de compor o governo (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

    No cenário idealizado a princípio e descartado logo em seguida, o pensamento de Pessoa era dar autonomia a JVC para montar uma estratégia focada no resultado prático de geração de emprego e incentivo ao empreendedorismo.  

    Segundo João Vicente, quando Dr. Pessoa o procurou pela primeira vez, a história era que o setor de desenvolvimento econômico deveria ser comandado por ele e o PTB. A partir daí, uma equipe técnica começou a ser montada. "Nunca quisemos participação apenas para distribuir cargos, a equipe seria técnica de verdade, coisa jamais vista nesse setor no Piauí. Essa pasta iria funcionar sem política eleitoral pelo meio", afirmou João Vicente ao Política Dinâmica.

    Mas a necessidade de acomodar políticos na Prefeitura prevaleceu sobre o compromisso de campanha. "Estamos falando de criar empregos, não de empregar lideranças. São coisas diferentes. Criar emprego é fazer uma oportunidade aparecer onde não existia. Empregar uma liderança é se comprometer apenas com resultado eleitoral e sacrificar um cargo técnico da Prefeitura para isso", avalia o empresário.

    João Vicente observa Dr. Pessoa indo para uma gestão que vai seguir com praticamente a mesma estrutura deixada pelo atual prefeito Firmino Filho, criticado durante a campanha (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

    O pensamento de uma prefeitura eficiente na geração de emprego foi deixado de lado. Haveria a fusão da Secretaria de Desenvolvimento Econômico com a Secretaria de Economia Solidária. "A SEMDEC gerencia ações de incentivo e apoio às micro e pequenas empresas. Parte disso se faz com financiamento. Mas o Banco Popular de Teresina está vinculado à SEMEST. A responsabilidade de fomentar o setor produtivo está numa pasta e as ferramentas para fazer isso acontecer estão em outra. Não é logico que as duas deveriam ser uma só?", pondera JVC.

    O empresário frisou ainda que não seria uma questão de controlar secretarias, mas de fazer o esforço conjunto dessas estruturas "remarem" no mesmo sentido. Até mesmo o Plano de Governo registrado por Dr. Pessoa para a eleição de 2020 aponta que essas pastas seriam unificadas, uma vez que tudo o que é hoje responsabilidade da SEMEST consta no documento como responsabilidade futura da SEMDEC, o que não deve mais acontecer.

    Veja o Plano e Governo de Dr. Pessoa clicando aqui!

    Valdeci Cavalcante indicou o advogado Marcelo Eulálio para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Teresina. Marcelo é especialista em Bioética e mestre em Políticas Públicas e já fez parte da Comissão de Direitos Humanos da Arquidiocese de Teresina.

    • R&G Feet
  • quarta, 23 de dezembro de 2020, às 16:34h

    Themístocles, Wilson, Nerinho e Rejane: os nomes deles estão circulando nos bastidores como virtuais candidatos a ocupar o lugar de Luciano Nunes no TCE-PI (fotos: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Nos últimos dias, aumentou a movimentação de interessados em ocupar uma cadeira no Tribunal de Contas do Estado do Piauí. Em 2021, uma vaga será aberta com a aposentadoria compulsória do Conselheiro Luciano Nunes, que vai completar 75 anos de idade.

    A vaga de Luciano é uma indicação da Assembleia Legislativa. E dificilmente será preenchida por um nome que não seja ou tenha sido deputado, é o que mostra a história. La na Alepi, os deputados Wilson Brandão (PP) e Nerinho (PTB) já estariam sondando o terreno da disputa.

    Nerinho e Wilsinho: nomes mais fortes na disputa por apoio para a indicação da ALEPI (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

    Nessa disputa direta, os deputados avaliam que "Wilsinho", como muitos lhe chamam, tem mais colégios eleitorais para distribuir. Em 2018, Brandão foi o 4º mais bem votado, somando mais de 47 mil votos. Já Nerinho foi apenas o 26º, com pouco mais de 27 mil votos.

    Moderado, Wilson também tem a vantagem de ser mais velho, então a vaga que ocupar será desocupada mais rapidamente, dando lugar a outro no futuro mais breve. Além disso, vários colegas de plenário admitem uma dívida com ele: a de nunca tê-lo eleito presidente da ALEPI, afinal nos últimos 16 anos, o atual presidente Themístocles Filho (MDB) conseguiu derrotar todas as investidas contra a sua própria candidatura.

    Wilson já tentou ser presidente da Alepi pelo menos 2 vezes nos últimos 16 anos; Themístocles matou as campanhas de oposição a ele antes que elas ganhassem corpo fora dos bastidores; deputado avaliam "dívida moral" com Wilsinho (foto; Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

    Agora, não se pode negar uma vantagem que Nerinho tem sobre Wilson: é muito mais próximo do governador Wellington Dias (PT).

    Nerinho tem a simpatia de Wellington Dias a seu favor, mas votou contra e ajudou a derrotar o sogro de Rafael Fonteles nas eleições 2020 em Picos (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

    THEMÍSTOCLES NÃO QUER

    Vem dos bastidores a informação de que apesar de ser comentada há anos, a indicação de Themístocles Filho para o TCE-PI não seria de seu interesse. Pelo menos não por enquanto.

    O presidente da Alepi só enxerga 2022: ele pode estar em qualquer dos lados, anto com Ciro quanto com Wellington (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Reeleito para mais dois anos à frente da ALEPI, tendo sido o motor da eleição do Dr. Pessoa em Teresina e sendo o político com mais indicações na futura gestão da capital (ele indicou 4 nomes para o primeiro escalão de Pessoa), Themístocles se fortaleceu para ser o candidato a vice numa chapa para governador em 2022. Vice em qualquer dos lados da disputa, diga-se de passagem. Essa possibilidade, aliás, é o que lhe garante escapar de uma facada e humilhação iguais as que Wellington Dias lhe impôs em 2018, quando sacou o emedebista para colocar Regina Sousa em seu lugar.

    REJANE NÃO PODE

    Também é possível, aqui e ali, se escutar algum absurdo sobre a possibilidade da deputada federal Rejane Dias (PT) disputar a indicação da ALEPI para o TCE. Em primeiro lugar, seria um calvário maior do que a própria Lilian Martins, atual presidente do TCE, enfrentou ao ser indicada para o cargo quando seu marido era o governador: o questionamento sobre nepotismo. 

    Indicar Rejane para o TCE seria o maior dos ataques de Wellington Dias contra uma instituição de controle externo, mas ele tem coragem (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Segundo, pelo constrangimento de empurrar no Tribunal de Contas uma ex-secretária de Educação suspeita de ter participado do maior assalto aos cofres públicos do Piauí, o roubo de dinheiro do transporte escolar investigado pela Polícia Federal na Operação Topique. 

    Ter indicado a esposa para o cargo no TCE em 2012 foi um dos grandes desgastes que mais tarde contribuíram para a derrota de Wilson Martins nas eleições de 2014. E ela nem era investigada por nada. 

    OLAVO NÃO VAI SE APOSENTAR AGORA

    Outra vaga que até gerou alguma expectativa é a do conselheiro Olavo Rebelo. Apesar de ainda faltar quase 9 anos para sua aposentadoria compulsória, ele já reúne condições de se aposentar com todas as vantagens do TCE-PI. Ainda assim, segundo informou ao Política Dinâmica, sente-se em plena condição de continuar produzindo na Corte.

    Aposentadoria, por hora, não é nem cogitada por ele.

    Ver Luciano sair do TCE será um alívio para o pessoal que gosta das farras dentro da gestão de Wellington Dias; mas Olavo Rebelo não tem planos para se aposentar agora (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

    Em caso dessa vaga ser aberta até o final de 2022, aliás, seria uma indicação direta do governador Wellington Dias, exatamente o que aconteceu em 2007.

    Então resta apenas desejar saúde a Olavo e que ele só pense em se aposentar depois que o Karnak tiver novo inquilino, afinal, ninguém pode contar um dois acertos seguidos de Wellington Dias.


    • R&G Feet
  • segunda, 21 de dezembro de 2020, às 12:46h

    A Polícia Militar do Piauí sofreu um corte em seu orçamento para 2021. A faca que o governador Wellington Dias (PT) passou na segurança ostensiva do Piauí vai financiar, dentre outras coisas, mais propaganda institucional, aumento de comissionados da Secretaria de Governo e obras na Secretaria de Cidades, comandada pelo PL, partido do deputado federal Fábio Abreu e do deputado estadual Carlos Augusto.Parte dos recursos retirados da PMPI vão bancar a máquina de propaganda de Wellington via CCom; o jornalista Allisson Bacelar vai comandar as licitações de comunicação no início de 2021 (foto: Facebook)

    A PMPI vai perder em 2021 mais de R$ 47,4 milhões de reais. É uma queda de 7,50% e que devolve o orçamento da Polícia Militar do estado para o mesmo patamar do estabelecido no ano de 2018. Mas isso não parece ser um problema para o governador. Afinal, vale lembrar que o Orçamento Geral do Estado vai subir 1,69% ano que vem e, por exemplo a Coordenadoria de Comunicação terá 11,27% a mais para financiar propaganda de Wellington Dias.

    PMPI terá corte de orçamento, mas nem Fábio Abreu nem Carlos Augusto reclamaram da situação (foto: Marcos Melo | PoliticaIDnamica.com)

    A Secretaria de Governo – onde Wellington Dias centraliza boa parte dos funcionários fantasmas de sua gestão – vai crescer R$ 11 milhões de reais em orçamento. A própria Governadoria, que cuida do gabinete do governador e banca os gastos de Wellington vai subir 31,73% em recursos.

    CONCURSO OU OBRAS?

    Na última semana o deputado federal Fábio Abreu (PL) e o deputado estadual Carlos Augusto estiveram ao lado do governador Wellington Dias (PT) no anúncio do concurso para 690 novos policiais militares. Não falaram sobre o corte de recursos da PMPI, embora o capitão já tenha sido secretário de Segurança e o coronel tenha sido comandante-geral da PM. Talvez o caso de Carlos Augusto seja mais grave, pois sendo deputado estadual, ele aprovou o corte de recursos para a PMPI. 

    Secretaria comandada pelo partido de Carlos Augusto e Fábio Abreu é investigada por superfaturamento, lavagem de dinheiro e financiamento de compra de voto (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Curiosamente, a Secretaria de Cidades, comandada pelo PL, sigla à qual os dois são filiados, terá um aumento de orçamento de 67,24%, o que significa um volume de R$ 138,3 milhões de reais a mais para torrar em 2021. A Secretaria das Cidades, sob o comando do partido há 6 anos, tem sido investigada nesse período por ilegalidades que vão desde o superfaturamento de obras até lavagem de dinheiro para compra de votos.

    A MÁGICA DE FAZER MAIS COM MENOS

    Durante o anúncio do concurso, o secretário de Fazenda Rafael Fonteles revelou que “o desejo era um número maior [de vagas], mas a realidade fiscal tem que prevalecer”. Originalmente, o número seria de 1.000 vagas, mas “para não darmos um passo maior do que a perna”, justificou Fonteles, o número teve que ser reduzido. Provavelmente não precisasse, se Wellington não tivesse passado a perna no orçamento da PM, que, repetindo, vai cair mais de R$ 47,4 milhões de reais em 2021.

    Rafael Fonteles: número de vagas em concurso da PMPI seria maior se não houvesse o corte no orçamento (foto: reprodução Youtube)

    Ainda assim, as 690 novas vagas são um número expressivo, o que nos leva a outra pergunta: se dá para contratar esse pessoal todo com um orçamento menor, por qual motivo neste ano de 2020, com orçamento maior, isso não foi possível?

    O Comando-Geral da Polícia Militar não quis comentar o corte no orçamento.

    O espaço está aberto para que os citados se manifestem. 

    • R&G Feet
  • domingo, 20 de dezembro de 2020, às 14:43h

    O prefeito Firmino Filho entrega, nesta segunda-feira (21), a Medalha Conselheiro Saraiva para mais de 30 personalidades e instituições que atuaram no combate à Covid-19 em Teresina. Tradicionalmente, o evento acontece dentro da programação do aniversário da cidade, em agosto. Mas, devido à pandemia do novo coronavírus, a solenidade foi adiada e acontecerá de forma virtual e presencial, a partir das 20h, no auditório Dom Avelar Brandão Vilela.

    Seguindo o protocolo de combate ao novo coronavírus, cada agraciado deve levar apenas um acompanhante para a solenidade presencial. Os demais poderão acompanhar de forma on-line através do YouTube da Prefeitura de Teresina.

    “Vamos agradecer a essas pessoas e instituições que se destacaram na prestação de serviços em nossa cidade neste ano tão difícil. A entrega da medalha é uma forma de reconhecer o trabalho de quem se dedicou para salvar vidas em meio à pandemia de Covid-19”, comenta o prefeito Firmino Filho.

    A escolha das personalidades e instituições é feita por um conselho consultivo, que conta com a presença do prefeito Firmino Filho, de representantes da Academia Piauiense de Letras, do Instituto Histórico Geográfico Piauiense e da Associação Comercial Piauiense, além dos secretários municipais de Governo e Educação.

    A Medalha do Mérito Conselheiro José Antônio Saraiva foi instituída pelo Decreto nº 684, de 16 de agosto de 1985. Pelo Decreto, as personalidades e instituições agraciadas são subdivididas em graus. São eles: Grau Grande Oficial – Ouro, Grau Oficial – Prata, Grau Cavalheiro – Bronze.

    Confira aqui a lista de agraciados com a Medalha Conselheiro Saraiva.

    Fonte: Ascom PMT

    • R&G Feet
  • domingo, 20 de dezembro de 2020, às 10:36h

    Basta ficar atento às manchetes das últimas semanas nos veículos mais chegados ao governo do PT. A promoção pessoal dos petistas Wellington Dias e Rafael Fonteles (secretário de Fazenda e virtual candidato à sucessão) disparou. E 2021 promete muito mais, segundo a Leia Orçamentária Anual aprovada pela Assembleia Legislativa para o ano que vem.

    Apesar de 2020 terminar com uma inflação menor que 4,5%, o orçamento da Coordenadoria de Comunicação de Wellington Dias vai aumentar de R$ 32,5 milhões de reais para R$ 36,1 milhões de reais. É um pulo de 11,27% para a pasta comandada pelo jornalista Allisson Bacelar, cota pessoal de Wellington. O reajuste -- dizem os bastidores -- será repassado aos veículos que tiveram valor de parceria com o governo reduzido por Bacelar nos últimos 2 anos, depois da saída do ex-coordenador João Rodrigues. 

    Menos segurança e menos inclusão: Wellington cortou orçamento da PM e da SEID para turbinar Comunicação e SEGOV (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    DISTORÇÕES

    O aumento não se justifica na realidade fiscal do Piauí. De 2020 para 2021, a receita total do Estado vai crescer apenas R$ 1,69%, por força, inclusive, de precatórios e empréstimos. Mas a comunicação vai crescer 11,27%. Vale lembrar que no início do ano já acontecem as licitações da pasta, como o Política Dinâmica já adiantou.

    Agora pense: se uma pasta vai aumentar além de média, esse dinheiro vai ter que ser retirado de outro lugar, né?

    E olha que a Comunicação não é a única distorção. Nem a maior delas. A própria Governadoria -- que cuida dos gastos pessoais do governador dentre outras coisas -- vai estourar de dinheiro. Oficialmente, foram planejados para 2020 gastos de R$ 80,9 milhões de reais. Para 2021 serão R$ 106,7 milhões de reais. É um salto de 31,73% em relação ao ano anterior. Um estratosférico voo de 1.877% (mil oitocentos e setenta e sete por cento) em relação aos 1,69% de crescimento Orçamento Geral, já citado antes.

    O deputado Limma do PT (ao centro) foi p relator do Orçamento, que passou na Alepi a toque de caixa (Foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Para se ter uma ideia, os demais poderes -- Judiciário, Legislativo, Ministério Público e Tribunal de Contas -- vão receber reajuste linear de 3,5%.

    Aliás, boa parte do reajuste de 31,73% da Governadoria vai para a Secretaria de Governo, ligada ao Gabinete do Governador. Lá onde os fantasmas e aspones são contados às centenas e possuem nomes e sobrenomes conhecidos de Norte a Sul do Piauí, os gastos vão aumentar em mais de R$ 11,2 milhões de reais.

    FALTA PRIORIDADE

    Só para se ter um exemplo do que é prioridade para o governador Wellington Dias, o orçamento da Secretaria Estadual Para a Inclusão da Pessoa com Deficiência (SEID) vai sofrer um corte de 21,68%, caindo de R$ 6,3 milhões de reais neste ano de 2020 para R$ 4,9 milhões de reais em 2021. 

    E olha que o governador sabe o que é precisar desse serviço dentro de casa. Felizmente, ele pode bancar tratamento particular.

    Outros órgãos como Corpo de Bombeiros, Secretaria de Cultura e Polícia Militar também sofreram cortes.

    • R&G Feet
  • sábado, 19 de dezembro de 2020, às 15:06h

    Desde o último dia 23 de novembro, o novo ambulatório criado pela Prefeitura de Teresina para atender pessoas que ficaram com sequelas da Covid-19 iniciou atendimento à população. O serviço passa a funciona em dias úteis, nos turnos manhã e tarde, no Centro de Saúde Lineu Araújo. Há oferta de consultas e exames nas áreas de cardiologia, nefrologia, neurologia, pneumologia, fisioterapia, nutrição e psicologia, consideradas especialidades que contribuem para a completa recuperação do indivíduo.


    Para receber atendimento no ambulatório, os pacientes que ficaram com sequelas após infecção por Covid-19 podem se dirigir às 68 Unidades Básicas de Saúde (UBS). Eles são avaliados por médicos nesses locais e, se houver necessidade, são encaminhados para o ambulatório. Já os pacientes com Covid-19 que estão internados nos Hospitais da Prefeitura, no momento da alta, podem também ser direcionados ao Centro de Saúde Lineu Araújo.


    Segundo a médica pneumologista do Centro de Operações em Emergências (COE) da FMS, Tatiana Nunes, o ambulatório promove melhor qualidade de vida para quem sofre com as sequelas da Covid-19. “Tem pessoas que tiveram Covid-19 e os sintomas persistem mesmo após o término dos 10 dias de isolamento. O acompanhamento da saúde dessas pessoas é necessário e agora o município está viabilizando o atendimento sequencial desses indivíduos”, explica.


    O médico infectologista e coordenador médico do COE da FMS, Walfrido Salmito, alerta que a Covid-19 pode trazer sequelas a curto, médio e longo prazos. “A Covid-19 é uma doença nova, que ainda é alvo de estudos científicos pelo mundo, mas sabe-se que a lista de sequelas dessa infecção é extensa e pode comprometer o funcionamento de diversos órgãos. Os pacientes podem, por exemplo, desenvolver pneumonia, ter disfunção renal, além de problemas neurológicos, cardíacos e pulmonares”, informa.

    Fonte: PMT

    • R&G Feet
  • sábado, 19 de dezembro de 2020, às 12:23h

    "Ô partidozinho complicado!", exclamou um futuro integrante da gestão do prefeito eleito Dr. Pessoa (MDB). Para também não complicar sua própria vida, a fonte pediu que seu nome não fosse publicado. Oficialmente, apenas o próprio prefeito, seu vice, Robert Rios (PSB), e João Henrique (o "primeiro ministro") falam sobre o futuro governo.

    Dr. Pessoa acertou com o PT a participação da sigla em sua gestão: o comando da Fundação Wall Ferraz (foto: divulgação)

    A fonte falou ao Política Dinâmica sobre o acerto de Dr. Pessoa com o Partido dos Trabalhadores. O PT vai indicar Maicon Silva para ocupar a Fundação Wall Ferraz. Ele é chefe de gabinete do vereador Dudu (PT) na Câmara. "É uma composição que não estabelece compromisso entre as partes. Por culpa dos petistas", avalia.

    O entendimento correto seria, na visão desta pessoa, um vereador assumir cargo na gestão. Isso faria Décio Solano assumir mandato na Câmara Municipal. Por tabela, seu irmão, Merlong Solano se aproximaria também da gestão "e estaríamos construindo mais uma ponte com o Governo, onde o deputado tem muita influência". É como se fosse um "efeito dominó" de compromisso, pro bem ou pro mal.

    "Mas botar uma pessoa do Dudu? Isso gera que compromisso? Pra tirar no primeiro problema, é daqui prali! É diferente de você mexer num canto e isso repercutir em outro e em outro e em mais outro... a gente pensa duas vezes antes de fazer", comenta a fonte.

    A fonte ainda diz que do lado de Dr. Pessoa estava tudo bem encaminhado e que a complicação existe dentro do próprio PT. "Vou repetir: complicadinho esse povo. É confusão entre eles. Os espaços iriam aumentando naturalmente. Mas faltou diálogo e humildade entre eles mesmos. E desse jeito não vão durar com a gente", avaliou a fonte.

    Parece que o deputado estadual Fábio Novo é quem estava certo. Essa relação daria mais certo com o PT fora da Prefeitura.

    • R&G Feet
  • sexta, 18 de dezembro de 2020, às 14:41h

    O painel epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) notificou ontem (17) duas mortes por Covid-19, além de 258 novos casos. Até então, a capital totaliza 46.975 pacientes que já foram infectados pelo novo coronavírus, dos quais 1.191 vieram a óbito.

    Um dos óbitos ocorreu ontem (17), com uma mulher de 85 anos, moradora do bairro Parque Brasil (zona Norte). Ela era portadora de comorbidades como hipertensão e diabetes. A outra paciente, também do sexo feminino, faleceu na quarta-feira (16). Ela tinha 92 anos, era cardiopata e sofria de asma. Morava no bairro Memorare, também na zona Norte.

    A FMS informa ainda que 17.109 pessoas já se recuperaram da Covid-19. A coordenadora do Centro de Operações em Emergência (COE) da FMS, Wesllany Santana, ressalta que, além das altas hospitalares, integram o grupo dos recuperados aquelas pessoas com Covid-19 que estavam com quadro leve da doença e fizeram o tratamento em casa. “Após cumprimento de 14 dias de isolamento, essas pessoas tiveram melhora do quadro clínico de saúde”, afirma, informando que o número de recuperados na cidade é ainda maior e está sendo atualizado diariamente no sistema.

    Os profissionais do COE alertam a população para que mantenha os cuidados preventivos quanto à Covid-19, com distanciamento social, uso de máscara e lavagem constante das mãos. “Lembramos que a pandemia ainda não acabou. As pessoas devem evitar locais aglomerados. Demorem o menor tempo possível em locais que tenham muitas pessoas. Usem máscara e pratiquem o distanciamento social”, enfatiza Amparo Salmito, médica infectologista e membro do COE.

    Fonte: Ascom PMT

    • R&G Feet
  • sexta, 18 de dezembro de 2020, às 13:01h

    A atual gestão da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Piauí retirou de pauta a elaboração das listas sêxtuplas de advogados relativas ao Quinto Constitucional em Tribunais no Piauí. A sessão ordinária do Conselho Pleno da OAB-PI aconteceu ontem, quinta-feira (17).

    Adiou, mas não desistiu: Celso quer apenas nomes ligados a seu grupo e de Chico Lucas nas listas sêxtuplas (foto: Jailson Soares | Politica Dinâmica)

    A relatora da resolução 04/2020 é a advogada Élida Franklin, braço direito do presidente Celso Barros Coelho Neto. O tema era tratado silenciosamente nos bastidores da Ordem até virar notícia no Política Dinâmica. E a advocacia piauiense de modo geral não gostou.

    Hoje a construção das listas passa por votação geral dos advogados depois que a vaga é aberta. Celso Barros trabalha para antecipar a escolha e retirar dos advogados o voto geral. Assim, a lista seria elaborada apenas pelo Conselho Seccional, hoje comandado em maioria pelo grupo de Celso Neto e Chico Lucas, ambos procuradores do Governo do Estado do Piauí.

    A intenção é selecionar 6 nomes ligados ao grupo para as vagas que serão abertas em 2021 no Tribunal Regional do Trabalho (em maio) e no Tribunal de Justiça do Piauí (em novembro). A antecipação também se faz necessária para que Celso não perca a condução do processo após uma possível derrota de seu grupo e de Chico Lucas nas eleições da OAB-PI, que também acontecem em novembro de 2021.

    Para evitar mais repercussão negativa, Celso foi orientado a pedir que Élida não comparecesse à sessão do Pleno. As atenções políticas de Celso e seu grupo estão voltadas para a confirmação de seu indicado Aurélio Lobão para ocupar a Procuradoria-Geral do Município de Teresina, e manchetes negativas poderiam atrapalhar os planos.

    Dr. Pessoa (MDB) deve anunciar o nome na segunda-feira, 21.

    • R&G Feet
  • sexta, 18 de dezembro de 2020, às 11:29h

    É um bom resultado para fechar 2020 e abrir a pré-campanha de 2022. O senador Marcelo Castro (MDB) foi o piauiense mais bem colocado no Ranking Dos Políticos, ficando entre os 100 mais bem avaliados do Congresso Nacional. É o mesmo ranking que traz a deputada federal Rejane Dias do PT como a pior parlamentar do Piauí.

    Marcelo termina o ano com um resultado positivo na avaliação de parlamentares nacional (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Foram avaliados os 10 deputados federais e os três senadores do estado.

    VEJA O RESULTADO COMPLETO AQUI!

    Provável nome do MDB para disputar a eleição de governador em 2022, Marcelo Castro obteve 7,36 pontos e ficou na 93ª geral. Já seu concorrente direto, o senador Ciro Nogueira (PP) alcançou apenas 4,77 pontos, figurando como 420º colocado na lista, de acordo com os critérios estabelecidos e avaliados pelo site. Para calcular a nota de cada parlamentar, o Ranking dos Políticos dá notas de acordo com informações obtidas em fontes oficiais como os sites da Câmara, do Senado e dos Tribunais de Justiça.

    Ciro ficou atrás de Marcelo no ranking dos políticos de 2020; os dois devem disputar o Governo do Estado em 2022 (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    São observados três principais comportamentos dos parlamentares: combater privilégios (votando a favor de matérias que busquem esse objetivo), evitar desperdício (não faltando ao trabalho e economizando verba de gabinete) e postura anticorrupção (quem responde a processos judiciais perde pontos).


    • R&G Feet
  • quinta, 17 de dezembro de 2020, às 14:38h

    Dados do painel epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) mostram que Teresina superou, nesta semana, a marca de 17 mil pessoas recuperadas da Covid-19. Desde o início da pandemia, no mês de março, um total de 17.091 pacientes ficaram curados da doença após tratamento hospitalar ou em casa.

    Somente nos hospitais municipais que atendem exclusivamente casos de infecção pelo novo coronavírus, já foram registradas 1.560 altas. Durante a pandemia, Teresina montou duas estruturas dedicadas para pacientes com Covid-19: o Hospital de campanha Padre Pedro Balzi, que funciona na quadra de badminton da UFPI, e o Hospital de Campanha João Claudino Fernandes, anexo ao HUT. Além disso, o Hospital do Monte Castelo mantém atendimento exclusivo para o novo coronavírus, e a Maternidade do Promorar foi destacada para o apoio e tratamento de gestantes com a doença.

    A coordenadora do Centro de Operações em Emergência (COE) da FMS, Wesllany Santana, ressalta que, além das altas hospitalares, integram o grupo dos recuperados aquelas pessoas com Covid-19 que estavam com quadro leve da doença e fizeram o tratamento em casa. “Após cumprimento de 14 dias de isolamento, essas pessoas tiveram melhora do quadro clínico de saúde”, afirma, informando que o número de recuperados na cidade é ainda maior e está sendo atualizado diariamente no sistema.

    Estes pacientes receberam apoio das Unidades Básicas de Saúde (UBS) que foram responsáveis pelo atendimento para casos mais leves e suspeitos. Atualmente, Teresina conta com 20 unidades em todas as zonas da cidade prestando este serviço em horário estendido, das 7h da manhã às 19h, todos os dias da semana. “A equipe de saúde avalia o caso e toma a conduta adequada, que pode envolver orientação médica, prescrição de medicamentos, indicação de isolamento domiciliar ou mesmo encaminhamento para hospitais ou UPAS, em casos mais graves”, explica o diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista.

    A pedagoga Aline Damasceno foi uma das pessoas que venceu a Covid-19. Ela conta que, após sentir os primeiros sintomas da doença, dirigiu-se à UBS do bairro Real Copagre, onde recebeu atendimento médico e fez o teste RT-PCR, considerado o mais confiável e efetivo para diagnóstico. “Antes mesmo de receber o resultado, o médico já iniciou o tratamento e passei os dias em casa em isolamento até me curar”, conta ela. “Eu gostei muito do atendimento da UBS, foi rápido e fui bem atendida”, elogia.

    Fonte: Ascom PMT 

    • R&G Feet
  • quarta, 16 de dezembro de 2020, às 15:27h

    Quando em março deste ano Yuri Alisson Cavalcante Ribeiro ganhou R$ 100,00 na Nota Piauiense, certamente não imaginou que terminaria o ano de 2020 exonerado do Tribunal de Justiça do Piauí. Foi o que aconteceu na manhã desta quarta-feira (16), quando o desembargador Sebastião Ribeiro Martins, presidente do TJ-PI, soube da Operação Acesso Negado II.

    Sebastião Ribeiro Martins: presidente do TJ-PI exonerou servidor envolvido em esquema de obstrução de investigações (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Yuri foi alvo da segunda fase da operação que investiga um esquema criminoso de obstrução das investigações da Polícia Federal sobre desvios de recursos públicos da Educação no município de União-PI, no âmbito de outra operação, a “Delivery”. O agora ex-servidor era lotado no na cidade de Matias Olímpio e de lá acessou ilegalmente informações do sistema da Justiça Estadual sobre o caso em União.

    Exoneração do servidor acusado de repassar informações sigilosas de maneira ilegal para advogados (imagem: reprodução)

    Segundo a PF, essas informações eram repassadas a advogados que monitoravam as investigações com intuito de antecipar ações da Polícia Federal e da Justiça com finalidade de proteger os envolvidos na operação original.

    Em nota à imprensa, o desembargador Sebastião Martins afirmou que o Tribunal de Justiça do Piauí vai colaborar de todas as formas com as investigações.

    Veja a nota na íntegra:

    O presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, desembargador Sebastião Ribeiro Martins,

    Ao tomar conhecimento da operação “Acesso Negado II”, deflagrada pela Polícia Federal na manhã de hoje (16) e amplamente divulgada na imprensa local, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí determinou a imediata exoneração do servidor citado na operação. Trata-se de servidor que ocupava cargo em comissão na comarca de Matias Olímpio.

    Por fim, o TJ-PI ressalta que estará à disposição das autoridades policiais, caso solicitado, para auxiliar nas investigações e reafirma seu posicionamento contrário a toda e qualquer prática ilegal.

    Atenciosamente,

    Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí

    • R&G Feet


voltar para 'Política Dinâmica'