Deputados que investigarão tragédia receberam R$ 2 mi da Vale

As doações dirigidas às campanhas dos membros titulares dessas comissões somam R$ 2,6 milhões.

14/11/2015 12:18

Nesta semana, três comissões parlamentares foram criadas para acompanhar o rompimento das barragens de mineração na região de Mariana, em Minas Gerais. A tragédia até o momento contabiliza sete mortos identificados, 18 desaparecidos e centenas de desabrigados, além de danos ambientais a rios de Minas e do Espírito Santo.

Em comum, além do objetivo de investigar o caso e acompanhar as providências adotadas, as comissões dividem o fato de que seus integrantes tiveram a campanha eleitoral paga por doações de empresas do grupo Vale, mineradora que, com a BHP Billiton, controla a Samarco, empresa diretamente responsável pela operação das barragens em Mariana.

As doações dirigidas às campanhas dos membros titulares dessas comissões somam R$ 2,6 milhões.

Na Câmara dos Deputados, 13 dos 19 membros da comissão externa instalada nesta quinta-feira (12) para "acompanhar e monitorar os desdobramentos do desastre ambiental" foram beneficiados por doações de empresas ligadas à Vale, em valores que vão de R$ 465 a R$ 500 mil.

Na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, cinco dos nove membros titulares da comissão extraordinária criada na quarta-feira foram beneficiados com doações do grupo Vale, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). As contribuições de campanha aos integrantes da comissão somam R$ 368 mil.

Já na Assembleia Legislativa do Espírito Santo, estado afetado pela enxurrada de lama que atingiu o rio Doce, as empresas do grupo Vale doaram R$ 428 mil a sete dos 15 membros da comissão representativa criada para acompanhar os impactos ambientais da tragédia.

Fizeram doações as empresas Vale Energia, Vale Manganês, Salobo Metais, Minerações Brasileiras Reunidas e Mineração Corumbaense, todas ligadas ao grupo Vale. A Samarco não fez doações eleitorais.

As contribuições listadas incluem tanto doações diretas em dinheiro quanto doações indiretas em serviços de campanha. Por exemplo, se um partido usou uma doação da Vale para comprar material de campanha, os candidatos beneficiados têm de registrar em sua prestação de contas o valor equivalente ao material como uma doação do partido feita a partir de uma contribuição financeira da Vale.

Fonte: Uol.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
Escolhidas as majestades do carnaval de 2020
Firmino faz prestação de contas e garante recursos para próximo prefeito
Corso de Teresina vai premiar 20 melhores fantasias no evento
Autoridades farão vistoria para coibir mendicância de venezuelanos nos sinais de trânsito