Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
JVC SE APRESENTA PARA ELEIÇÕES DE 2020

RETORNANDO AO COMANDO DO PTB, JOÃO VICENTE DIZ QUE É HORA DE SER MAIS PRAGMÁTICO COM O TAMANHO DA SIGLA E FALA SOBRE POSSÍVEL CANDIDATURA A PREFEITO DA CAPITAL

17/04/2019 15:46 - Atualizado em 17/04/2019 16:11

JVC vai concentrar esforços nos municípios em que o PTB já possui viabilidade eleitoral e numa chapa proporcional forte em Teresina (foto: Marcos Melo | PoliticaDInamica.com)

Ele acredita que é cedo para falar das eleições de 2020. Mas retornando ao comando do PTB, o empresário João Vicente Claudino assegura que vai participar ativamente da disputa política no ano que vem. 

Seja organizando o partido no interior, seja debatendo as soluções possíveis para os problemas de Teresina. Para JVC é preciso ser, a partir de agora, mais pragmático no campo partidário, concentrando esforços onde o PTB já tem alguma musculatura. Por isso, descarta sair por aí espalhando diretórios municipais apenas para fazer número. "Temos que ver onde existe e onde não existe viabilidade de uma boa chapa de vereador ou candidatura majoritária de prefeito e vice", frisou. 

Ele diz que pode ser uma opção de candidatura majoritária na capital, mas que este não é o melhor momento para tratar do assunto. Comentou a visita que fez juntamente com o prefeito Firmino Filho (PSDB) à praça da Pedra, que fica ao lado do estádio Verdão. "O que o governo fez ali foi uma injustiça. Uma ação injusta com aqueles trabalhadores. Eu fui lá como amigo dos corretores, e o Firmino como mandatário da cidade, garantindo a legalidade do trabalho daquelas pessoas", explicou, falando da PPP em que o governo vendeu um estádio e deu de brinde um estacionamento a uma empresa de eventos. 

JVC diz que tem bom entendimento com o prefeito Firmino Filho e que a hora, agora, é de conversar sobre solução para os problemas da capital (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

Nos bastidores, JVC tem sido visto como alguém com perfil adequado para o cargo de prefeito num momento delicado pelo qual passa o país. Sem arestas políticas e com bom trânsito em Brasília, a avaliação de lideranças políticas é a de que ele poderia ser um elo entre o Governo Federal e o Piauí, uma vez que a relação entre a gestão de Wellington Dias (PT) e a gestão de Jair Bolsonaro (PSL) varia numa escala que vai de "nula" a "péssima perspectiva". 

Veja a entrevista!

ANTERIOR

O CUSTO DE PROTEGER REJANE

PRÓXIMA

CARROS DESCARACTERIZADOS NA CASA DO GOVERNADOR