Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
DISPUTA
WELLINGTON NÃO CONFIRMA TER PROMETIDO VICE AO PMDB

DISPUTA ENTRE CIRO E THEMÍSTOCLES INCOMODA WELLINGTON QUE PEDE QUE ALIADOS DEIXEM DISCUSSÃO PARA 2018

30/11/2017 10:55

O governador Wellington Dias (PT) se mostrou incomodado com o clima de disputa causado na base aliada entre o senador Ciro Nogueira (PP) e o deputado Themístocles Filho (PMDB). Segundo ele, ocorre uma antecipação do pleito de 2018 que traz prejuízo não só para o estado, mas para a própria base na Assembleia Legislativa.

Wellington diz não ter poder para evitar as declarações públicas dos aliados, mas afirma que o ideal é que a discussão pela vaga de vice ocorresse apenas em março do próximo ano. Ele afirma que pediu que os líderes evitem o conflito agora.

Governador não confirma ter feito promessa ao PMDB (Foto:MarcosMelo/PoliticaDinamica.com)

“Não posso impedir que alguém possa tratar sobre isso. Estou buscando fazer é pedir a todos os líderes de partidos, que tenham a responsabilidade de comigo fazer a governança no estado do Piauí e deixarmos para 2018 essa discussão. É para se reunir e ter dedicação mais forte pelo Piauí. Temos eleição de dois em dois anos no Brasil. É muito intensa a quantidade de eleição no país. Em 2017 não teremos eleição, vamos aproveitar esse ano como se fossem as férias da política”, declarou.

PMDB

Sobre a ameaça dos peemedebistas de votarem em nomes da oposição, caso Themístocles Filho não assuma a vaga de vice, Wellington diz que já conversou com o presidente do PMDB, deputado Marcelo Castro. Ele pediu paciência ao partido. A palavra final só será dada no próximo ano. “

Conversamos com o Marcelo Castro e tem segurança que só em 2018 é que vamos sentar e  tratar. Não há veto de nenhum líder a qualquer líder. Vamos considerar como legítimo todas as posições e propostas apresentadas. Mas eu espero resolver tudo em 2018”, afirmou.

Governador tenta apagar fogo na base aliada (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

Ao ser questionado se de fato ofereceu vaga de vice a Themístocles, Wellington desconversa. Enquanto os peemedebistas garantem que esse acordo foi fechado em 2016, Wellington evita se comprometer e silencia.

 “Sou homem de paz e quero paz. Estamos em clima natalino. Em março ou abril decidiremos”, se limitou a dizer.

EMPRÉSTIMO

Na ocasião, Wellington aproveitou para elogiar o coordenador da bancada do Piauí em Brasília, deputado Átila Lira (PSB). Segundo ele, o parlamentar que é de um partido de oposição, tem se empenhado para que o governo do presidente Michel Temer (PMDB) libere empréstimo para o Piauí.

“Eu tenho que destacar porque nem todo deputado de oposição agiria assim. O líder da bancada do Piauí, deputado Atila lira, junto com outros parlamentares da Câmara e Senado, tomaram a iniciativa, independente de quem é governo ou oposição, de ir ao Governo Federal e mostrar a importância para prosseguir investimentos no Piauí. Eles pedem a liberação de empréstimo que já foi autorizado e publicado. Atitude que devemos comorar. Não é comum quando se tem uma intensa disputa política. É um gesto de quem pensa em povo. Isso é fundamental. Independente de quem estiver governando”, afirmou.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
DISPUTA
DEOLINDO DIZ QUE BASE RECEBE ORDENS PARA ATACAR OPOSIÇÃO
DEOLINDO DIZ QUE BASE RECEBE ORDENS PARA ATACAR OPOSIÇÃO
DISCUSSÃO
O APARTE MAIS PROFUNDO DA HISTÓRIA DA CÂMARA
O APARTE MAIS PROFUNDO DA HISTÓRIA DA CÂMARA
CONFLITO
“DIA DO JACARÉ”, DIZ DUDU SOBRE DEMISSÃO DE COMISSIONADOS
“DIA DO JACARÉ”, DIZ DUDU SOBRE DEMISSÃO DE COMISSIONADOS
CÂMARA
"CHEGA, FIRMINO!", DIZ MAJOR PAULO ROBERTO