Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
VIOLÊNCIA
POLICIAIS FAZEM CAMINHADA COM CRÍTICAS A WELLINGTON E FÁBIO ABREU

CATEGORIA DENUNCIA A FALTA DE ESTRUTURA QUE RESULTOU NA MORTE DE 35 POLICIAIS NO PERÍODO DE 2015 A 2017 E PEDE PROVIDÊNCIAS DO GOVERNO

18/09/2017 10:22 - Atualizado em 18/09/2017 11:01

Coronel Carlos critica o governo de Wellington Dias (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

A Associação dos Oficiais Militares do Estado do Piauí (AMEPI) realizou manifestação para denunciar as mortes de policiais no estado De acordo com dados da categoria, no período de 2015 a 2017 já foram registradas 35 mortes de PM’s no Piauí. Cobram melhorias nas condições de trabalho e diálogo por parte do governo.

O presidente da Amepi, Coronel Carlos, critica o governo de Wellington Dias e afirma que a categoria é tratada com descaso. “São 35 policiais mortos de forma violenta. Isso mostra que a sociedade caminha para o caos. Qual a resposta dada pelo governo? O simples silêncio e o descaso como se fosse uma banalidade. Não há diálogo nesse governo e por isso estamos indo para rua chamar a atenção da sociedade”, declarou.

Coronel Carlos afirma que o governador Wellington Dias tem usado de “falácias” ao tratar da Segurança Pública do Piauí. Ele critica a postura de Wellington que insiste em comparar a situação da polícia do Piauí com a do Rio de Janeiro.
Major Diego faz críticas ao secretário de Segurança, Fábio Abreu (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

“Se formos observar, quem mata o policial do Piauí não é o tiro disparado na favela do Rio de Janeiro. Esse argumento usado pelo governador é uma falácia completa. A realidade que nos incomoda é a estatal, é aquela que vivemos no Piauí. Uma comparação descabida. O que temos que comparar é a situação do estado do Piauí da conjuntura de hoje com o que foi no passado. Hoje é uma desconstrução completa, dezenas de policiais perderem suas vidas. É uma conjuntura de abandono.

DECEPÇÃO COM FÁBIO ABREU

O vice-presidente da Amepi, Major Diego, criticou a postura do secretário de Segurança, Fábio Abreu, que é capitão da Polícia Militar. “O Fábio é uma decepção completa para nós. Ele não olha para a categoria, não conversa, não traz nenhuma novidade. O secretário só defendendo a política do governo mesmo fazendo parte da nossa categoria. Ele defende o governo que menos investe em segurança. Poderia pelos menos cobrar mais investimentos, mas nem isso faz. Se preocupa mais com a situação política”, afirmou.

Major Diego afirma que o Piauí é hoje o lanterna quando o assunto é segurança pública. O estado é o que menos investe ficando atrás de vizinhos como o Maranhão. “O Piauí é o lanterna dos investimentos. Estamos com os salários defasados em 20%, sem perspectiva de reajuste. O governo não abre canal de diálogo e não ventila essa mudança. Segurança hoje é tecnologia e o Piauí não tem nem o vídeomonitoramento. O Piauí investe R$ 0, 09 centavos por habitante em segurança segundo o último anuário. O segundo estado que menos investe é o Maranhão e investe o dobro de nós. Precisamos melhorar a segurança ou o Piauí vai ficar igual ao Rio. Esse é nosso alerta”, afirmou.

O movimento foi acompanhado de políticos. O deputado Rubem Martins (PSB), os vereadores R. Silva (PP), Major Paulo Roberto (Solidariedade), Neto do Angelim (PSDC) e Luís André (PSL). 

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:

Mais notícias sobre:

Notícias relacionadas
ELEIÇÕES 2018
WELLINGTON ACEITA SUGESTÃO DE CIRO DE FAZER PESQUISA PARA DEFINIR VICE
WELLINGTON ACEITA SUGESTÃO DE CIRO DE FAZER PESQUISA PARA DEFINIR VICE
VIAGEM
GOVERNO TEM PRESSA NA FORMAÇÃO DAS COMISSÕES
GOVERNO TEM PRESSA NA FORMAÇÃO DAS COMISSÕES
ELEIÇÕES 2018
“MAIORES PARTIDOS DEVEM FICAR COM AS VAGAS MAJORITÁRIAS”, DIZ MARCELO CASTRO
“MAIORES PARTIDOS DEVEM FICAR COM AS VAGAS MAJORITÁRIAS”, DIZ MARCELO CASTRO
DISPUTA
“É CHOVER NO MOLHADO”, DIZ FIRMINO SOBRE DECLARAÇÕES DE JEOVÁ
“É CHOVER NO MOLHADO”, DIZ FIRMINO SOBRE DECLARAÇÕES DE JEOVÁ