Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
VIOLÊNCIA
POLICIAIS FAZEM CAMINHADA COM CRÍTICAS A WELLINGTON E FÁBIO ABREU

CATEGORIA DENUNCIA A FALTA DE ESTRUTURA QUE RESULTOU NA MORTE DE 35 POLICIAIS NO PERÍODO DE 2015 A 2017 E PEDE PROVIDÊNCIAS DO GOVERNO

18/09/2017 10:22 - Atualizado em 18/09/2017 11:01

Coronel Carlos critica o governo de Wellington Dias (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

A Associação dos Oficiais Militares do Estado do Piauí (AMEPI) realizou manifestação para denunciar as mortes de policiais no estado De acordo com dados da categoria, no período de 2015 a 2017 já foram registradas 35 mortes de PM’s no Piauí. Cobram melhorias nas condições de trabalho e diálogo por parte do governo.

O presidente da Amepi, Coronel Carlos, critica o governo de Wellington Dias e afirma que a categoria é tratada com descaso. “São 35 policiais mortos de forma violenta. Isso mostra que a sociedade caminha para o caos. Qual a resposta dada pelo governo? O simples silêncio e o descaso como se fosse uma banalidade. Não há diálogo nesse governo e por isso estamos indo para rua chamar a atenção da sociedade”, declarou.

Coronel Carlos afirma que o governador Wellington Dias tem usado de “falácias” ao tratar da Segurança Pública do Piauí. Ele critica a postura de Wellington que insiste em comparar a situação da polícia do Piauí com a do Rio de Janeiro.
Major Diego faz críticas ao secretário de Segurança, Fábio Abreu (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

“Se formos observar, quem mata o policial do Piauí não é o tiro disparado na favela do Rio de Janeiro. Esse argumento usado pelo governador é uma falácia completa. A realidade que nos incomoda é a estatal, é aquela que vivemos no Piauí. Uma comparação descabida. O que temos que comparar é a situação do estado do Piauí da conjuntura de hoje com o que foi no passado. Hoje é uma desconstrução completa, dezenas de policiais perderem suas vidas. É uma conjuntura de abandono.

DECEPÇÃO COM FÁBIO ABREU

O vice-presidente da Amepi, Major Diego, criticou a postura do secretário de Segurança, Fábio Abreu, que é capitão da Polícia Militar. “O Fábio é uma decepção completa para nós. Ele não olha para a categoria, não conversa, não traz nenhuma novidade. O secretário só defendendo a política do governo mesmo fazendo parte da nossa categoria. Ele defende o governo que menos investe em segurança. Poderia pelos menos cobrar mais investimentos, mas nem isso faz. Se preocupa mais com a situação política”, afirmou.

Major Diego afirma que o Piauí é hoje o lanterna quando o assunto é segurança pública. O estado é o que menos investe ficando atrás de vizinhos como o Maranhão. “O Piauí é o lanterna dos investimentos. Estamos com os salários defasados em 20%, sem perspectiva de reajuste. O governo não abre canal de diálogo e não ventila essa mudança. Segurança hoje é tecnologia e o Piauí não tem nem o vídeomonitoramento. O Piauí investe R$ 0, 09 centavos por habitante em segurança segundo o último anuário. O segundo estado que menos investe é o Maranhão e investe o dobro de nós. Precisamos melhorar a segurança ou o Piauí vai ficar igual ao Rio. Esse é nosso alerta”, afirmou.

O movimento foi acompanhado de políticos. O deputado Rubem Martins (PSB), os vereadores R. Silva (PP), Major Paulo Roberto (Solidariedade), Neto do Angelim (PSDC) e Luís André (PSL). 

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:

Mais notícias sobre:

Notícias relacionadas
CONFLITO
DISCURSO VAZIO E ALICIAMENTO DE PREFEITOS
DISCURSO VAZIO E ALICIAMENTO DE PREFEITOS
DISPUTA
DEOLINDO DIZ QUE BASE RECEBE ORDENS PARA ATACAR OPOSIÇÃO
DEOLINDO DIZ QUE BASE RECEBE ORDENS PARA ATACAR OPOSIÇÃO
DISCUSSÃO
O APARTE MAIS PROFUNDO DA HISTÓRIA DA CÂMARA
O APARTE MAIS PROFUNDO DA HISTÓRIA DA CÂMARA
CONFLITO
“DIA DO JACARÉ”, DIZ DUDU SOBRE DEMISSÃO DE COMISSIONADOS
“DIA DO JACARÉ”, DIZ DUDU SOBRE DEMISSÃO DE COMISSIONADOS