Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
ELEIÇÃO 2018
NA RETA FINAL, WELLINGTON QUER OBRAS

GOVERNADOR WELLINGTON DIAS REUNIU EQUIPE PARA COBRAR QUE AÇÕES E OBRAS NÃO SEJAM PREJUDICAS COM A ELEIÇÃO

12/01/2018 09:05 - Atualizado em 12/01/2018 09:43

Criticado pela oposição, durante os três primeiros anos de governo, por ter uma administração apática, onde só se falou em empréstimos e em pagamento da folha de servidor, o governador Wellington Dias (PT) quer que 2018 seja diferente. Prova disso é que ele reuniu a equipe e determinou que este ano tem que ser de obras e de ações.

Depois de uma terceiro mandato avaliado como mais do mesmo, Wellington acredita que é possível fazer mais no último ano apesar do período eleitoral. No encontro, ele destacou a necessidade de se respeitar as regras eleitorais.

Governador Wellington Dias reuniu equipe e quer trabalhado continuando (Foto:CCOM)

“Tratamos aqui com muita responsabilidade e com obediência à legislação. Fizemos um planejamento muito pé no chão e que garante finalizarmos esse mandato sem que a população seja penalizada por conta das eleições”, declarou.

Na eleição municipal de 2016, o governador foi acusado de usar a máquina pública para beneficiar candidatos aliados. As denúncias partiram de grupos ligados a aliados como Ciro Nogueira (PP) e Themístocles Filho (PMDB). O governo nega e disse que as obras feitas cumpriram a legislação. Este ano ele deve seguir o mesmo modelo.

Wellington afirma que a administração não pode parar. Ele defende que obras sejam realizadas. “2018 é um ano em que nós temos a responsabilidade de planejar um conjunto de ações, levando em consideração que é preciso trabalhar ainda com as regras de um ano em que se realiza as eleições gerais no Brasil e no Piauí. Aqui fizemos um levantamento sobre convênios, algumas emendas parlamentares e contratos de empréstimos para tomarmos as providências necessárias para que esses recursos, que são fundamentais para obras diversas, equipamentos e ações em todas as regiões, mesmo em um ano eleitoral, sejam aplicados. É um ano em que a lei impõe várias restrições, mas estamos planejando tudo em benefício da população para que ela não seja prejudicada. Não pode haver paralisia de alguma ação ou diminuição no ritmo de trabalho”, disse.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
ELEIÇÕES 2018
PSL BUSCA DIÁLOGO COM O PSC  SOBRE CANDIDATURA AO KARNAK
PSL BUSCA DIÁLOGO COM O PSC SOBRE CANDIDATURA AO KARNAK
PICOS
GIL PARAIBANO PASSA MAL E É TRAZIDO A TERESINA
GIL PARAIBANO PASSA MAL E É TRAZIDO A TERESINA
CHAPAS
LUCIANO BUSCA APOIO DO DEM E PRB
LUCIANO BUSCA APOIO DO DEM E PRB
JULGAMENTO
TCE VAI JULGAR RECURSO DA AEGEA CONTRA NOVA LICITAÇÃO DA AGESPISA
TCE VAI JULGAR RECURSO DA AEGEA CONTRA NOVA LICITAÇÃO DA AGESPISA