Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
FIRMINO DEFENDE PARLAMENTARISMO COMO ALTERNATIVA PARA O PAÍS

PREFEITO DE TERESINA APOIA PROPOSTA DO PRESIDENTE NACIONAL DO PSDB, TASSO JEREISSATI, DE PROPOR O SISTEMA PARLAMENTARISTA PARA O BRASIL

22/08/2017 11:08

Firmino afirma que o Brasil ainda tem uma visão preconceituosa sobre o parlamentarismo (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

O presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati, acirrou a divisão interna do partido ao defender em rede nacional a implantação do parlamentarismo no Brasil. A proposta provocou reações dentro da legenda e tem tucanos, ligados ao senador Aécio Neves, pedindo a saída dele da presidência.

Entre os poucos defensores de Tasso Jereissati está o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB). O tucano defende que o país faça uma reflexão sobre a implantação do parlamentarismo e afirma que o preconceito e o mito do “grande líder que vai salvar o país”, seriam os responsáveis pela rejeição ao sistema.

Firmino Filho lembra que o PSDB nasceu como um partido parlamentarismo. “Esse é o DNA do partido. O PSDB nasceu como partido parlamentarista. Acho que seria uma forma avançada do país caminhar na política. Se queremos buscar reformar a política, temos que reformar o jeito que ela funciona. O parlamentarismo é usado pelos países mais avançados. O único grande país presidencialista é os estados unidos. É uma evidência. Fora os Estados Unidos os outros são a Argentina, Bolívia e países da África”, destaca.

Prefeito Firmino defende o fortalecimento das instituições contra a crise (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

Para o prefeito de Teresina, o sistema presidencialista não atende mais aos anseios da população brasileiro. “O presidencialismo tem a ver com um estágio da sociedade quando o povo queria um grande líder para resolver todos os problemas. Isso não existe. É um mito de uma etapa pertencente a um certo desenvolvimento cultural da sociedade. Não existe o líder que resolverá todos os problemas. Simplesmente a história mostra isso”, afirmou.

O tucano aposta que o parlamentarismo contribuiria no processo de fortalecimento das instituições brasileiras. “Todas as construções que levam ao crescimento econômico e mudança na qualidade de vida tem a ver com a melhoria das instituições. Boas instituições na área da economia, na área social e política. Uma das boas instituições que o mundo mostra é o parlamentarismo. Se não tivermos boas instituições, um só presidente não resolve os problemas do país. É importante que possamos fazer essas reflexões. Através de alguns mitos terminamos prejudicando nossa evolução política. Um dos modelos mentais que nos prende ao passado é achar que uma única pessoa resolve todos os problemas”, declarou. 

ANTERIOR

WELLINGTON ACEITA SUGESTÃO DE CIRO DE FAZER PESQUISA PARA DEFINIR VICE

PRÓXIMA

GOVERNO TEM PRESSA NA FORMAÇÃO DAS COMISSÕES