Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
BANCADA DO PIAUÍ CONCLUI DIVISÃO DOS CARGOS FEDERAIS

CIRO E IRACEMA CONTINUAM COM OS MESMOS CARGOS INDICADOS DURANTE O GOVERNO DA PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF

06/06/2016 10:36 - Atualizado em 06/06/2016 13:53

Ciro e Iracema continuam com os cargos que assumiram ainda no governo Dilma (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O processo de redivisão dos cargos federais no Piauí deve ser concluído esta semana pelos parlamentares do estado, que apoiam o governo do presidente em exercício Michel Temer (PMDB). A bancada se reuniu e ficou decidido que os aliados que já possuíam cargos manterão as indicações anteriores e os demais cargos serão mais uma vez divididos.

De acordo com o deputado federal Rodrigo Martins (PSB), os aliados esperam pelo fim do processo de “interinidade” do presidente Temer. “Acredito que tudo será resolvido nesta semana. Sabemos que o presidente ainda encontra-se de forma interina. Mas acreditamos que não tem como Dilma Rousseff retornar o cargo”, declarou.

O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, mantém a indicação na Codevasf. A deputada federal Iracema Portella (PP) continua com o DNOCS – Departamento Nacional de Obras Contra a Seca. Os dois deixaram a base de apoio à presidente afastada Dilma Rousseff (PT), após votarem a favor do impeachment.

PSB COM MAIS CARGOS

O PSB será o partido com mais cargos no Piauí. O deputado Rodrigo Martins (PSB) indicará um nome para o MDA -Ministério do Desenvolvimento Agrário e para a Chesf. Átila Lira (PSB) ficará com a Funasa - Fundação Nacional da Saúde. O deputado Heráclito Fortes, apontado pela senadora Regina Sousa (PT) como mentor do “golpe contra Dilma”, indicará nomes para o Ibama e o SPU- Serviço do Patrimônio da União.

O presidente estadual do PSD, deputado Júlio César, que rompeu com Dilma ao votar pelo impeachment, também terá cargos no novo governo. Ele indicará um nome para o INCRA e para os Correios.

Os deputados Marcelo Castro e Paes Landim continuam com os cargos que indicaram ainda no governo Dilma. Marcelo segue com a Conab e Infraero e Paes Landim com o Ministério da Agricultura. O mesmo ocorre com o senador Elmano Ferrer que permanece com a indicação no DNIT- Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte. . 

Comente!

ANTERIOR

WELLINGTON ACEITA SUGESTÃO DE CIRO DE FAZER PESQUISA PARA DEFINIR VICE

PRÓXIMA

GOVERNO TEM PRESSA NA FORMAÇÃO DAS COMISSÕES