Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Presidente fala de prisão de jornalista no Piauí e da crise vivida pela imprensa

WILSON GONDIM ASSUME COMISSÃO DA LIBERDADE DE IMPRENSA E EXPRESSÃO DA OAB-PI E TRAÇA METAS PARA GESTÃO

16/06/2020 15:08 - Atualizado em 16/06/2020 15:52

Nesta terça-feira (16/06) o advogado Wilson Gondim tomou posse como presidente da Comissão da Liberdade de Imprensa e Expressão da OAB-PI. A Comissão é formada no momento em que os profissionais da imprensa têm cada vez mais sofrido ataques durante o exercício da profissão em todo o país.

Segundo o presidente Wilson Gondim, a Comissão terá um papel combativo na defesa do trabalho da imprensa e na missão de bem informar a todos.

"Estou vendo os colegas de Comissão motivados. O tema é palpitante e acredito que teremos muitas pautas a discutir. Entendo que a imprensa e a liberdade de expressão vivem uma crise, uma crise em que a sociedade não entende o papel da imprensa, alguns jornalistas não entendem seus limites. Se conseguirmos levar até a sociedade este debate, respeitando a Constituição, a ética, acho que vamos alcançar nosso objetivo", disse Wilson Gondim.

PRISÃO DO JORNALISTA ARIMATÉIA AZEVEDO
Wilson Gondim comentou que a Comissão vai ficar vigilante quanto ao caso. Ele explicou que como tomaram posse hoje, eles não têm ainda um consenso formado quanto ao assunto, mas se manifestou como operador do Direito.

"Como operador do Direito aponto que, e ai são opiniões minhas, que é um caso que merece ser visto com cuidado. Sem adentrar ao mérito, entendo que a prisão é a pior das situações e acredito que até em razão da idade de sua idade, comorbidades, existiam medidas cautelares diversas à prisão que seriam melhor aplicadas nesta situação. Outro ponto também que me preocupa são comentários de alguns jornalistas de que muitas conversas do jornalista Arimatéia estariam para ser divulgadas, ou seja, seriam conversas dele com suas fontes. Vejo com muito temor porque a fonte e o sigilo da fonte estão na Constituição não é à toa. Se a fonte não tiver seu anonimato resguardado, ninguém mais vai querer ser fonte dos jornalistas. É uma situação extremamente séria. Tenho receio quanto a isso. E por fim, eu acho que proibir um veículo de comunicação de tratar o tema quanto a um órgão público, acho temeroso. Repito, são posições minhas e a Comissão vai se posicionar em breve", afirma o presidente Wilson Gondim.

Presente na solenidade, o presidente da OAB-PI, Celso Barros, ressaltou que "essa Comissão tem o trabalho primordial de garantir o exercício da imprensa, da imprensa livre que tem o papel de bem informar a sociedade. Esse direito de informação não é só do jornalista, mas também da sociedade. Daí temos a preocupação da OAB e a participação proativa na criação desta Comissão que vem garantir esse direito de informação da sociedade", pontua Celso Barros.

A Comissão é formada pelos seguintes advogados:

Ézio José Raulino Amaral - Vice-presidente
Maurício Alves da Silva - Secretário Geral
Louise Neiva Tajra- Secretária Geral Adjunta
Rony de Abreu Torres - membro
Pablo Romário Sousa Melo - membro
Pedro Henrique Costa de Aquino - membro
João Alberto Soares Neto - membro

Comente!

ANTERIOR

A partir de sábado 31, candidatos só podem ser presos em flagrante delito

PRÓXIMA

SNC 2020: TJ-PI prorroga prazo para inscrição de processos até 5/11