Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Justiça determina abastecimento da Farmácia do Povo com insulina

12ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA ACOMPANHA DIVERSAS DENÚNCIAS DA FALTA DO MEDICAMENTO, QUE ATENDE VÁRIAS PESSOAS EM TERESINA

02/06/2020 18:14 - Atualizado em 02/06/2020 18:42

O Ministério Público do Estado do Piauí obteve decisão favorável ao pedido de tutela de urgência de uma ação civil pública, movida pela 12ª Promotoria de Justiça, para garantir o abastecimento da Farmácia do Povo, determinando a aquisição de hipoglicemiantes orais e injetáveis (insulinas), dessa forma garantindo a continuidade do tratamento de quem depende dos referidos medicamentos.

Conforme se observou no conjunto probatório da ação, constam diversas denúncias relatando a falta dos medicamentos mencionados, inclusive a própria Diretoria de Unidade de Assistência Farmacêutica (DUAF) relata a falta de insulina em seu estoque.

A DUAF é responsável pelo gerenciamento da Farmácia do Povo, serviço que dispensa mensalmente milhares de medicamentos para os usuários SUS cadastrados em decorrência de enfermidades. Denúncias que chegavam à 12ª Promotoria de Justiça, mostravam que no ano de 2018, a Farmácia do Povo sofreu bastante com a escassez de medicamentos, com isso, o Ministério Público realizou uma série de audiências públicas para tratar do assunto.

Como forma de evitar que o problema se instalasse novamente, durante o ano de 2019, a 12ª Promotoria de Justiça iniciou um acompanhamento mais próximo do estoque de medicamentos. Esse acompanhamento incluiu reuniões periódicas com a direção da DUAF, visitas de inspeção à sede da farmácia e reuniões com fornecedores de medicamentos. A quantidade de medicamentos em falta diminuiu significativamente após essas ações de acompanhamento, ainda com a ausência de de insulinas e hipoglicemiantes orais por determinado período.

Em janeiro deste ano, observou-se a falta do Detemir e também da Pioglitazona 30mg, compostos dos hipoglicemiantes, situação que permaneceu até o mês de abril. Por meio do Ofício nº 29/2020, a própria DUAF informou que duas apresentações da Insulina Lispro estavam desabastecidas na Farmácia do Povo.

Diante disso, o Poder Judiciário deferiu o pedido de tutela de urgência para determinar que a Secretaria de Estado da Saúde efetive, no prazo de 15 (quinze) dias, as seguintes medidas: aquisição de hipoglicemiantes orais e injetáveis (insulinas) necessários para o controle e tratamento de pacientes que sofrem de Diabetes, e assim possam ser disponibilizados tais medicamentos na Farmácia do Povo, mantendo um estoque mínimo desses fármacos, a fim de evitar a falta de estoque e descontinuidade do tratamento dos pacientes; devendo prestar, ainda, informações periodicamente, a cada 05 (cinco) dias, sobre a situação atualizada do estoque de insulinas na Farmácia do Povo.


FONTE: Com informações da Assessoria

ANTERIOR

'Pós-pandemia exigirá advogados mais especializados em pelo menos 4 áreas'

PRÓXIMA

TJ-PI aprova indicação do juiz Teófilo Rodrigues Ferreira para o TRE-PI