Coluna Marcos Melo
  • segunda ,08 de outubro de 2018, às 03:10h

    Governo elege toda a chapa majoritária e os dois senadores passaram de 800 mil votos cada um (foto: facebook)

    Ao lado do governo, com uma superestrutura e com apoio de centenas de prefeitos não era difícil prever que o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, seria reeleito. Mas ele não foi o único do governo. Surpresa para alguns, Marcelo Castro (MDB) agora segue também para um mandato de 8 anos em Brasília.

    Ciro alcançou a marca de 897.959 votos, o que corresponde a 29,92% do total de votos válidos. Já Marcelo Castro, em segundo lugar, chegou ao fim da eleição com 812.213 votos, que correspondem a 27,06%.

    O ex-governador Wilson Martins (PSB) mais uma vez fica sem a vaga de senador. O candidato mais votado da oposição somou 570.065 votos, 18,99% do total, ficando longe da vaga no Senado da República. Apesar de ter liderado pesquisas na maior parte da campanha, Wilson permanece sem mandato eletivo.

    Fechando o pelotão mais destacado da corrida de senadores, Robert Rios (DEM) conseguiu  8,27% dos votos válidos, ou seja 248.223 votos; o cantor Frank Aguiar (PRB) ficou com 5,04%, 151.269 votos.

    Veja os demais na tabela abaixo!

    Com este resultado, Ciro tira um peso das costas e se consolida como líder do maior grupo político do Piauí; Marcelo se credencia como sucessor de Wellington Dias em 2022; e Wilson volta pro consultório para continuar exercendo a medicina.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • domingo ,07 de outubro de 2018, às 23:10h

    Recorde: 4 vezes eleito em primeiro turno, Wellington Dias permanece no Karnak (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    A escolha do eleitor é soberana. Se vendeu, entregou de graça ou depositou o voto por convicção, no final, o resultado foi que Wellington Dias ganhou mais uma vez a disputa pelo Governo do Estado em primeiro turno. Serão mais 4 anos de gestão do PT no Piauí. Wellington conquista seu 4º mandato na disputa mais apertada que teve até hoje, sem atingir a marca de 1 milhão de votos.

    Matematicamente, às 20h38 deste domingo (7), com 93,72%, o Tribunal Superior Eleitoral apontava que já se podia dizer que o petista havia conquistado mais um mandato de governador.

    Wellington teve 55,65% contra uma soma de 44,35% dos votos da oposição, num montante de 1.736.845 votos válidos.

    O Dr. Pessoa (SD) obteve 20,48% dos votos válidos, chegando em segundo lugar com 355.792 votos. Já o deputado Luciano Nunes (PSDB) alcançou 17,30%, que correspondem a 300.549 votos.

    Mais de 371 mil eleitores deixaram de ir às urnas, ou seja 15,71% do eleitorado. Votaram em branco 63.237 eleitores, o que corresponde a 3,17% do total. Anularam o voto 197.505 eleitores, ou seja, 9,89% do total. Esse pessoal poderia facilmente ter feito a diferença, mas a oposição não conseguiu canalizar esses votos de insatisfação e protesto.

    Nesta segunda-feira (8), já tem início a divisão da próxima gestão de Wellington.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • domingo ,07 de outubro de 2018, às 23:10h

    Georgiano, Lucy e Júlio: a tradição e a estrutura impuseram as maiores votações da bancada estadual no Piauí (foto: Jailson Soares | politicaDInamica.com)

    São trinta vagas, mas a eleição dos deputados estaduais era a mais previsível dentre todos os cargos em disputa. O governo confirmou sua força na hora de eleger proporcionais e segurou 24 cadeiras na Assembleia Legislativa do Piauí. A oposição fez o resto sendo 2 pela chapa de Luciano Nunes, 2 Pela chapa de Elmano Ferrer e outros 2 com Dr. Pessoa.

    As bancadas dos partidos ficaram assim. O MDB permanece como maior partido na Alepi, com 6 cadeiras e deve manter, também, a presidência da Casa. Empatam em segundo, as bancadas de PT e Progressistas, com 5 cada uma. O PR ficou com 3 deputados, o PTB com 2 e PDT, PSD, PRTB, 1 cadeira cada. Os partidos de oposição: PTC, PSDB, PSB, PV, PPS e PRB fizeram 1 deputado cada.

    Georgiano Neto (PSD), o rei dos calçamentos, filho do deputado federal reeleito Júlio Cesar Lima foi reeleito com absurdos 79.723 votos em todo o Piauí. Serve, assim, de prova incontestável de que prefeito, dinheiro e obra de calçamento dão voto a quem for.

    Em segundo ficou a primeira-dama de Teresina Lucy Soares (PP) que teve 57.384 votos, conquistando seu primeiro mandato eletivo. É prova incontestável da força da máquina municipal nas mãos do prefeito Firmino Filho e indica que o tucano mira o interior para vôos futuros. O terceiro na disputa foi o presidente estadual do Progressistas, Júlio Arcoverde, reeleito com 49.688 votos.

    Os governistas continuam com os seguintes nomes por ordem de votação: Wilson Brandão (PP) com 47.908 votos; Severo Eulálio (MDB) com 47.175 votos, Flávio Nogueira Junior (PDT) com 47.007 votos; Zé Santana (MDB) com 45.813 votos; Limma (PT) com 44.234 votos; Themístocles Filho (MDB) com 42.773 votos; Dr. Francisco Costa (PT) com 41.966 votos; Janaínna Marques (PTB) com 41.653 votos; Dr. Hélio (PR) com 38.391 votos; Henrique Pires (MDB) com 38.346 votos; Pablo Santos (MDB) com 38.177 votos; Fernando Monteiro (PRTB) com 36.852; Fábio Xavier (PR) com 35.779 votos; Fábio Novo (PT) com 35.714 votos; Hélio Isaías com 35.358 votos; Franzé Silva (PT) com 31.526 votos; Coronel Carlos Augusto com 30.810 votos; João Mádison (MDB) com 30.118 votos; Flora Izabel (PT) com 29.061votos; Nerinho (PTB) com 27.684 votos; e Firmino Paulo (PP) com 26.692 votos.

    Pela oposição, na coligação do Dr. Pessoa, foram eleitos Pastor Gessivaldo Isaías (PRB) — que na verdade é governista — com 28.259 votos; e Evaldo Gomes (PTC) com 26.851 votos.

    Pela coligação que apoiava Luciano Nunes os eleitos são Marden Menezes (PSDB) com 42.096 votos; e Gustavo Neiva (PSB) com 34.662 votos.

    Pela chapinha de Elmano Ferrer, os nomes são o da vereadora Tereza Britto (PV) com 19.532 votos e Oliveira Neto (PPS) com 17.633 votos.

    Veja a lista com os eleitos por ordem de votação, coligação e partido.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sábado ,06 de outubro de 2018, às 19:10h

    Dionísio imprimiu santinhos em formato de cédulas para protestar contra a compra e venda de votos nas eleições (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

    Já pensou em vender seu voto? Se pensou, talvez Dionísio Neto consiga conquistas você com uma nota de SEM REAL. Isso mesmo, com “s”. Filiado à Rede Sustentabilidade, o candidato a deputado federal está chamando a atenção distribuindo notas de conscientização com sua mensagem de democracia.

    No início da campanha, o diretório nacional da Rede distribuiu os recursos do Fundo partidário e do Fundo Eleitoral entre candidatos de todo o país. Mas na hora de colocar recursos no Piauí, Dionísio ficou de fora do rateio. Foi quando teve a idéia de fazer campanha protestando. E tudo de uma maneira divertida.

    Os santinhos levam, além do número do candidato, uma mensagem de conscientização para o eleitor (foto: Marcos Melo | politicaDinamica.com)

    Ambientalista, ele já é conhecido por transitar num fusca verde com grama de verdade no teto. A distribuição das notas de “sem real” aumentaram o destaque dele nas redes sociais e por onde ele faz campanha, de norte a sul do Piauí.

    Dionísio aposta que os indecisos que querem protestar podem ajudá-lo a ser eleito deputado federal (foto: Marcos Melo | PoliticaDinâmica.com)

    “Quem vende o voto, elege ladrões que não deveriam ter o menor contato com dinheiro público. Aquele dinheiro que entregam junto com santinhos às vésperas das eleições é o mesmo dinheiro que falta para pagar o transporte escolar ou o médico no posto de saúde”, argumenta Dionísio.

    De repente, com tantos indecisos, Dionísio pode chamar atenção de quem quer protestar também.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sábado ,06 de outubro de 2018, às 15:10h

    Eleição aberta: resultado está nas mãos dos indecisos, que podem promover virada no Piauí (fotos: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

    A última pesquisa divulgada antes das eleições deste domingo foi divulgada pelo Instituto Estimativa neste sábado (6). Os números apontam para uma tendência de segundo turno na disputa pelo Governo do Estado. A abrangência é de todo o Piauí e a margem de erro é de 2,89% para mais ou para menos.

    Wellington Dias (PT) pontua com 35,66%. O Dr. Pessoa (SD) aparece com 23,28% das intenções de voto. O deputado Luciano Nunes (PSDB) alcança 14,56% do eleitorado.

    Os demais candidatos seguem com os seguintes números: Elmano Férrar (PODEMOS) tem 2,27%; Fábio Sérvio (PSL) com 1,57%; Valter Alencar (PSC) com 1,05%; Luciane Santos (PSTU) tem 0,35%; Romualdo Seno (DC) com 0,17%; Professora Sueli Rodrigues (PSOL) tem 0,09%. Lourdes Melo (PCO) não pontuou.

    Não votam em ninguém ou pretendem anular o voto 12,03% do eleitorado. Não sabem ou não quiseram opinar 8,98%.

    Assim, segundo o Instituto Estimativa, o atual governador Wellington Dias tem 35,66%, os candidatos de oposição somam juntos 43,34%.

    Indecisos e protestos somam 21,01% e o resultado das eleições vai depender do voto desse pessoal.

    Veja os dados!

    FICHA DA PESQUISA

    Contratante(s): ESTIMATIVA EDITORA E COMUNICACAO LTDA - ME
    Pagante(s) do trabalho: ESTIMATIVA EDITORA E COMUNICACAO LTDA - ME
    Número no TSE: PI-07011/2018
    Data de registro: 01/10/2018
    Entrevistados: 1147
    NÍVEL DE CONFIANÇA = 95%
    MARGEM DE ERRO = 2,89%

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta ,05 de outubro de 2018, às 02:10h

    Pela pesquisa, deve se consolidar a expectativa de que o governo faça um senador e a oposição faça outro (fotos: Jailson Soares | politicaDInamica.com)

    Pelo que aponta a mais recente pesquisa RealTime/BigData, encomendada pela RecordTV, o ex-governador Wilson Martins (PSB) e o senador Ciro Nogueira (PP) devem seguir com relativa tranquilidade para consolidarem suas eleições no próximo domingo (7). E, se assim for, deve prevalecer a expectativa de que o governo faça um senador e a oposição faça outro.

    Wilson aparece liderando com 36% das intenções de voto para o Senado. Em segundo lugar, empatado tecnicamente, Ciro obteve 31% dos votos pesquisados.

    Distante 12%, aparece o segundo pelotão da disputa. Em terceiro lugar, o cantor Frank Aguiar (PRB) pontua com 19%, um ponto a mais que o deputado federal Marcelo Castro (MDB) que não passou dos 18%. O deputado estadual Robert Rios (DEM) aparece com 17%. Todos os três empatados na margem de erro, que é de 3,00%.

    Veja os demais números!

    A coligação “Piauí de Verdade”, encabeçada por Luciano Nunes estava acompanhando os registros de pesquisas junto ao Tribunal Superior Eleitoral e achou estranho o fato da pesquisa não ter sido divulgada. Assim, ingressou na Justiça Eleitoral requerendo acesso completo aos dados. Nesta quinta-feira (4), o próprio instituto de pesquisa RealTime/Big Data enviou o relatório completo.

    FICHA DA PESQUISA

    Objetivo: Intenção de Voto para Governador e Senador – Piauí Pesquisa Encomendada por: Record TV

    Estatístico Responsável: Augusto da Silva Rocha

    Período de Realização: 02 de Outubro de 2018

    Metodologia: Pesquisa Quantitativa Amostra: 1.200 entrevistas

    Margem de erro: 3,0%

    Nível de confiança: 95%

    Número TSE: PI-06159/2018 / BR-09322/2018

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta ,05 de outubro de 2018, às 00:10h

    Você estava achando estranho todas as manifestações, todas as reclamações, salários atrasados e escândalos no governo de Wellington e ele crescendo nas pesquisas? Essa da RealTime/BigData dá boa margem pra dúvida! (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

    Para ganhar uma eleição no primeiro turno, o candidato tem que ter mais de 50% dos votos válidos. Mas o petista Wellington Dias parece ter conseguido uma façanha e tanto: segundo a mais recente pesquisa RealTime/Big Data, encomendada pela RecordTV, o atual governador tem 51% de rejeição.

    Não é à toa que centenas de prefeitos fazem de conta que votam, mas na verdade cansaram das falsas promessas de Wellington. Não foram por acaso os protestos de estudantes da UESPI em todo o Piauí. Terceirizados com salários atrasados e servidores com planos de saúde sem atendimento também votam e não estão contentes com a atual gestão. A maioria do eleitorado piauiense vota em qualquer um, menos nele. Uma rejeição desse tamanho é praticamente um "troféu".

    A informação consta na pesquisa que estava “escondida” e não havia sido publicada, apesar de ter sido permitida desde a última terça-feira, 2 de outubro.

    O petista lidera a rejeição com esses 51% disparado em primeiro lugar. Em segundo, com 18%, está Elmano Ferrer (Podemos). O tucano Luciano Nunes (PSDB) tem 17% de rejeição, enquanto Dr. Pessoa (SD) tem 15%.

    Veja todos os números!

    FICHA DA PESQUISA

    Objetivo: Intenção de Voto para Governador e Senador – Piauí Pesquisa Encomendada por: Record TV

    Estatístico Responsável: Augusto da Silva Rocha

    Período de Realização: 02 de Outubro de 2018

    Metodologia: Pesquisa Quantitativa Amostra: 1.200 entrevistas

    Margem de erro: 3,0%

    Nível de confiança: 95%

    Número TSE: PI-06159/2018 / BR-09322/2018



    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta ,04 de outubro de 2018, às 23:10h

    Petista despenca: Wellington caiu 5%, Luciano disparou subindo 10% e Pessoa manteve a mesma intenção de voto de 10 dias atrás (imagem: PoliticaDinamica.com)

    A mais recente pesquisa RealTime/Big Data aponta segundo turno no Piauí. O atual governador Wellington Dias (PT) despencou de 45% para 37%. E a surpresa está na disparada do tucano Luciano Nunes (PSDB), que saiu de 13% para 23%. O Dr. Pessoa (SD) manteve 20% das intenções de votos. Luciano e Pessoa estão tecnicamente empatados na margem de erro que é de 3,00%.

    Quando retirados os brancos, nulos e indecisos, Wellington Dias não passa dos 43% de votos válidos. Luciano chega a 26% e Dr. Pessoa vai para 23%. Luciano e Pessoa permanecem, assim, empatados na margem de erro, mas os dois, juntos, superam os votos do petista. Já está aí o segundo turno configurado. O atual governador com 43% e a oposição somando junta 57% dos votos válidos.

    Tendo sido registrada no último dia 27 de setembro, a pesquisa deveria ter sido publicada na terça-feira, dia 2 de outubro. Ela foi encomendada para a Record TV. A primeira pesquisa RealTime/Big Data foi divulgada pela TV Antena 10 no último dia 25 de setembro, ao vivo, na Bancada Piauí.

    A coligação “Piauí de Verdade”, encabeçada por Luciano Nunes estava acompanhando os registros de pesquisas junto ao Tribunal Superior Eleitoral e achou estranho o fato da pesquisa não ter sido divulgada. Assim, ingressou na Justiça Eleitoral requerendo acesso completo aos dados. Nesta quinta-feira (4), o próprio instituto de pesquisa RealTime/Big Data enviou o relatório completo.

    Os números seguem com mudanças. O empresário Fábio Sérvio (PSL) saiu de 1% para 3%. O senador Elmano Ferrer (Podemos) caiu de 3% para 2%. Já Luciane Santos (PSTU) e Professora Sueli (PSOL) mantiveram 1% das intenções cada. Valter Alencar (PSC), que não tinha pontuado na pesquisa anterior, aparece com 1%.

    Lourdes Melo (PCO) e Romualdo Seno (DC) não pontuaram. Os indecisos permaneceram em 4%. aqueles que afirmam votar branco ou nulo caíram de 12% para 8%.


    FICHA DA PESQUISA

    Objetivo: Intenção de Voto para Governador e Senador – Piauí Pesquisa Encomendada por: Record TV

    Estatístico Responsável: Augusto da Silva Rocha

    Período de Realização: 02 de Outubro de 2018

    Metodologia: Pesquisa Quantitativa Amostra: 1.200 entrevistas

    Margem de erro: 3,0%

    Nível de confiança: 95%

    Número TSE: PI-06159/2018 / BR-09322/2018

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta ,04 de outubro de 2018, às 17:10h

    Tranquilos: Wilson e Ciro consolidam liderança na disputa pelas duas vagas de senador (foto: Marcos Melo | politicaDinamica.com)

    Ciro Nogueira (Progressistas) e Wilson Martins (PSB) lideram juntos e numericamente empatados a disputa pelas duas vagas de senador do Piauí. Na mais recente pesquisa DataAZ, ambos pontuam com 29,44%. Wilson tem, ainda, a menor rejeição, enquanto Ciro, fica na frente em votos espontâneos.

    Lá atrás, em terceiro lugar, o deputado federal Marcelo Castro (MDB), a quem Wellington Dias (PT) prometeu a secretaria de Saúde caso não consiga chegar ao Senado. Castro obteve 21,76%, ficando 7,68% atrás de Ciro e Wilson.

    Marcelo ainda está bastante atrás de concorrentes, mas tem compromisso de Wellington Dias para assumir Saúde em virtual 4º mandato do petista (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    O quarto colocado na corrida pelo Senado é o deputado estadual Robert Rios (DEM), com 16,08% das intenções de voto, seguido por Frank Aguiar (PRB), com 12,24%.

    Veja a tabela com os números!

    Os indecisos ainda são numerosos. Não sabem ou não quiseram opinar, 44,16% e votariam branco e nulo 33,69%. Lembrando que o universo de eleitores para o Senado é de 200%, pois são duas vagas na disputa.

    REJEIÇÃO

    O maior percentual de rejeição é de Ciro Nogueira, com 17,28%. Wilson Martins tem menos de um terço da rejeição de Ciro, pontuando com 4,72%. Não votariam de jeito nenhum em Marcelo Castro 3,92% dos eleitores.

    Os que não sabem nem opinam somam 59,76% e os que não rejeitam nenhum dos candidatos chegam a 19,60%.

    FICHA TÉCNICA DA PESQUISA
    Período da realização – 29 de setembro a 2 de outubro de 2018
    Número de entrevistas – 1.250
    Margem de erro – 2,77%, com nível de confiança de 95%
    Registros – PI-08368/2018 e BR-02651/2018
    Contratante: Instituto Data AZ
    Estatístico responsável: Laércio de Sousa Araujo (CONRE 9356)

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta ,03 de outubro de 2018, às 19:10h

    Elizomar não quis comentar os pagamentos da gestão de Wellington Dias em tempos de campanha eleitoral (foto: Marcos Melo | PoliticaDInamica.com)

    Wellington Dias já distribuiu mais de R$ 229 milhões dos R$ 315 milhões do FINISA II desde o início da campanha eleitoral propriamente dita. E como em boca fechada não entra mosca, o superintendente da Caixa Econômica Federal Elizomar Guimarães prefere não se alongar no comentário. Diz somente que não há nada de errado com isso. E que não se responsabiliza pelas obras, apenas pelas operações financeiras.

    Nesta quarta-feira (03), durante evento de assinatura de contratos do Minha Casa Minha Vida na superintendência regional da Caixa, o Política Dinâmica quis saber mais informações sobre os desembolsos do FINISA II. O superintendente não estava confortável com o assunto. Não deu detalhes de como ele está liberando os recursos.

    “Estamos fazendo de acordo com o contrato”, se limitou a dizer Elizomar.

    Veja a entrevista!


    Ficou claro o desconforto de Elizomar com as perguntas. O fato da Justiça Federal e do Ministério Público Federal terem se envolvido com o caso não inibiu a turma do Karnak. Uma prova disso é que a Operação Itaorna apontou que uma empresa de fachada recebeu R$ 900 mil desses recursos.

    E cá entre nós: esse dinheiro não é nada. Tem coisa maior por aí.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'