Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PROCESSO
VICE-PREFEITO VAI À JUSTIÇA PARA CENSURAR CRÍTICAS

POLÍTICO DE DOM INOCÊNCIO MOVEU AÇÃO CONTRA JOVEM DE 22 ANOS QUE O CRITICOU NAS REDES SOCIAIS. JUIZ NEGOU PEDIDO DE LIMINAR

02/05/2018 20:52 - Atualizado em 02/05/2018 21:43

Petista se incomodou com críticas na internet (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica)

O vice-prefeito do município de Dom Inocêncio, a 615 km de Teresina, Marcos Damasceno (PT), processou um estudante de 22 anos que o criticou em postagens no Facebook. O petista pede na Justiça uma indenização de R$ 38 mil por danos morais e difamação. Além da quantia em dinheiro, o político pediu a concessão de uma medida cautelar para que o acadêmico de Direito Isaías Magalhães Ramos retirasse da rede social, com urgência, todas as críticas feitas a ele.

Marcos se sentiu incomodado porque Isaías Ramos criticou, entre outras coisas, o descaso de uma ponte sem cabeceiras na estrada de acesso ao município, expondo uma selfie do petista feita na obra. Na maior parte das publicações, Isaías critica a postura do vice-prefeito em relação à obra porque ele se apresenta como aliado do governador e entusiasta da construção da ponte. O descaso mencionado foi destaque na imprensa e saiu até no Jornal Nacional.

Marcos Damasceno havia feito a selfie em cima da ponte quando apenas a estrutura de concreto da passagem foi concluída. No entanto, as cabeceiras ainda não tinham sido feitas e posteriormente o município chegou a ficar isolado quando o riacho da localidade Fazenda do Meio encheu. Diante da situação, o estudante Isaías Ramos relembrou a “comemoração antecipada” do vice-prefeito e republicou a selfie que ele havia feito no local.

Estudante foi processado por postagens no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)

Em outras postagens, Isaías compartilhou links de matérias publicadas na imprensa, onde aparece a foto do vice-prefeito. Também foram usados prints de postagens feitas pelo próprio Marcos em sua rede social, seguidos de questionamentos e/ou opiniões. Mesmo assim, o petista alega uso indevido das imagens. Marcos questiona até mesmo o uso de fotos dele com o governador Wellington Dias reproduzidas de sites na internet.

A ação foi protocolada no Juizado Especial Cível e Criminal de São Raimundo Nonato. Marcos Damasceno também registrou um Boletim de Ocorrência por difamação contra o estudante de Direito na Delegacia Regional de Polícia Civil de São Raimundo Nonato.

JUIZ NEGA PEDIDO E FALA EM LIBERDADE DE EXPRESSÃO
O juiz Mário Soares de Alencar, do Juizado Especial Cível e Criminal de São Raimundo Nonato, negou o pedido de liminar pleiteado por Marcos Damasceno contra o estudante. Em sua decisão, o magistrado entendeu que as postagens de Isaías não extrapolaram os limites legais e se enquadram dentro da crítica legítima de um cidadão à conduta de uma agente público. Em outras palavras, o juiz deixa claro que Marcos, na condição de homem público eleito, está sujeito a receber críticas e precisa se acostumar com isso.

Ao negar a tentativa do vice-prefeito de censurar o estudante, o juiz ainda apontou que grande parte das postagens feitas por Isaías Ramos teve conteúdo extraído de jornais eletrônicos e/ou de publicações oficiais e que ele apenas questionou e opinou sobre tais informações. Para o juiz, as provas até aqui apresentadas por Marcos Damasceno para tentar censurar o estudante são fracas e não foram capazes de demonstrar que Isaías usou fotos indevidamente, já que as imagens postadas não violaram a intimidade e nem a privacidade do vice-prefeito.

Em decisão inicial, juiz barra pedido de Marcos (Foto: Reprodução/Tribunal de Justiça do PI)

AUDIÊNCIA NO DIA 23
Apesar do juiz ter negado a tentativa de censura interposta por Marcos Damasceno, o caso ainda será decidido no mérito do processo, inclusive o pedido de indenização de R$ 38 mil. Uma audiência entre as partes foi marcada para o próximo dia 23, às 11h, a sala de audiências do Juizado em São Raimundo Nonato.

ESTUDANTE SE DIZ TRANQUILO
Ao Política Dinâmica, o estudante Isaías Magalhães Ramos se disse tranquilo e lembrou que o vice-prefeito precisa aprender a receber críticas, visto que é uma pessoa pública. “Eu estou tranquilo, não cometi nenhuma ilegalidade, nenhum crime e confio na Justiça. As pessoas públicas são passíveis de críticas, de cobranças, pois estão no poder representando o povo. As acusações dele são frágeis, tanto que o juiz negou, de pronto, a tentativa dele de censurar minhas publicações”, falou.

Marcos não gostou de ter sido criticado (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

VICE-PREFEITO NÃO SE MANIFESTA
A reportagem entrou em contato com a defesa do vice-prefeito Marcos Damasceno oferecendo espaço para ele comentar a decisão inicial do juiz que negou o pedido dele para que o estudante retirasse as publicações da rede social. No entanto, até a publicação desta matéria, nenhum retorno foi dado.

Comentários (2)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
    josé em 03 de maio de 2018 às 05:05

    🤔Essa matéria eu vou guardar pois posso precisar um dia. 😁

    Hildemar conceicao em 07 de maio de 2018 às 03:05

    TODO POLITICO TEM QUE ACEITAR ELOGIO E CRITICA EU NÃO CONCORDO QUE O MARCOS FEZ ESSA MINHA OPINIÃO...

Notícias relacionadas
CRÍTICA
VEREADOR DIZ QUE FIRMINO DEU CALOTE EM MORADORES
VEREADOR DIZ QUE FIRMINO DEU CALOTE EM MORADORES
TOPIQUE
CPI DO TRANSPORTE ESCOLAR
CPI DO TRANSPORTE ESCOLAR
ATRITO
JEOVÁ DIZ QUE CÂMARA FOI EXCLUÍDA DE CELEBRAÇÕES
JEOVÁ DIZ QUE CÂMARA FOI EXCLUÍDA DE CELEBRAÇÕES
É DIFERENTE!
VOTAR NÃO É APOIAR
VOTAR NÃO É APOIAR