Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PIAUÍ
TJ-PI VAI FUNCIONAR EM DOIS TURNOS

POR UNANIMIDADE, PLENÁRIO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APROVA REVOGAÇÃO DE LEI E DERRUBA EXPEDIENTE ÚNICO NA INSTITUIÇÃO

23/04/2018 13:56 - Atualizado em 23/04/2018 14:47

Decisão foi tomada de forma unânime no TJ-PI (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Os desembargadores do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) aprovaram na manhã desta segunda-feira (23), por unanimidade, uma proposta que revoga o expediente único e abre caminho para o funcionamento do órgão em dois turnos. A resolução de Projeto de Lei aprovada revoga uma lei estadual que fixa e limita o horário de expediente dos servidores, impedindo atividades em dois turnos, o que deixava o TJ engessado, conforme definiu o próprio presidente da Corte.

“Esse foi um passo importantíssimo para o Poder Judiciário do Piauí porquanto foi aprovada essa proposta que engessava, que impedia que o Tribunal de Justiça funcionasse nos dois expedientes. Dados do CNJ mostram que, em verdade, esse expediente do estado do Piauí, de efetividade, só tem quatro horas e meia. E isso não dá para atender a demanda e os serviços de Justiça que o povo do Piauí reclama", falou o presidente Erivan Lopes.

Erivan Lopes celebrou aprovação de mudança (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Apesar da proposta aprovada permitir o funcionamento em dois turnos, a jornada de trabalho dos servidores do Judiciário não será afetada. Erivan explica que a jornada dos trabalhadores, de seis horas diárias, fica mantida. No entanto, o TJ-PI terá a autonomia para fixar um expediente com mais de um grupo de forças de trabalho. Nesse caso, um grupo entrará às 8h e sairá às 14h e outro entrará às 12h e saindo às 18h.

Após a lei que impedia esse funcionamento for revogada, caberá ao governador Wellington Dias (PT) sancionar a mudança. O presidente Erivan Lopes acredita que a mudança fará com que o Tribunal de Justiça do Piauí deixe os últimos lugares do país na lista de produtividade, já que o órgão tem sido apontado como um dos menos produtivo do Brasil nos últimos anos.

“Eu acho que no próximo Justiça em Números [relatório do CNJ] o Piauí já terá saído dessa lista. Nós alcançamos, com políticas como a agregação de comarcas, nomeação de juízes, concurso, nomeação de novos servidores e agora com esta última medida que tomamos, sem falar nos incrementos de recursos de tecnologia da informação com o PJE [Processo Judicial Eletrônico]. Acho que o Piauí já saiu e vai ocupar um lugar de destaque nacional com essa melhoria na prestação jurisdicional”, falou.

Decisão abre caminho para dois expedientes (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

SINDICATO NÃO SE OPÕE
O presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Piauí (Sindsjus), Carlos Eugênio de Sousa, disse que vai levar o resultado para os servidores deliberarem sobre o tema, mas adianta que não vê problemas na decisão. Ele disse que o Plenário é soberano e até comemorou o fato da jornada de trabalho dos servidores ter sido mantida, lembrando que essa foi uma conquista da categoria, que lutava contra a elevação do regime de horas.

“Conseguimos manter pelo menos a jornada de trabalho através de lei, o que já foi uma grande vitória para a categoria. Quanto aos dois turnos, o sindicato e os servidores já decidiram em várias oportunidades que não são contra. O que a gente queria era discutir melhor como seria feito, mas nós nunca fomos contra. O que queríamos é que a jornada fosse através de lei e que a implantação do segundo turno também fosse discutida com a categoria”, disse Carlos Eugênio.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
ELEIÇÕES
ACABAR X MANTER
ACABAR X MANTER
CRÍTICA
VEREADOR DIZ QUE FIRMINO DEU CALOTE EM MORADORES
VEREADOR DIZ QUE FIRMINO DEU CALOTE EM MORADORES
TOPIQUE
CPI DO TRANSPORTE ESCOLAR
CPI DO TRANSPORTE ESCOLAR
ATRITO
JEOVÁ DIZ QUE CÂMARA FOI EXCLUÍDA DE CELEBRAÇÕES
JEOVÁ DIZ QUE CÂMARA FOI EXCLUÍDA DE CELEBRAÇÕES