Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
CONSENSO
ELEITO NOVO PRESIDENTE DO TCE-PI

CONSELHEIRO ABELARDO VILANOVA, QUE JÁ PRESIDIU O TRIBUNAL, VOLTA A COMANDAR A CORTE DE CONTAS PELOS PRÓXIMOS DOIS ANOS

29/10/2018 12:52 - Atualizado em 29/10/2018 13:09

Abelardo volta a ser presidente do TCE-PI (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) elegeu nesta segunda-feira (29) o seu novo presidente para o biênio 2019-2020. De forma consensual, os conselheiros escolheram Abelardo Pio Vilanova como novo comandante da Corte pelos próximos dois anos. Ele teve sete votos, conseguindo a unanimidade dos conselheiros presentes na sessão.

Abelardo substituirá o conselheiro Olavo Rebelo, que presidiu o TCE-PI nesses últimos dois anos. Como vice-presidente foi eleita a conselheira Lílian Martins, que também obteve os mesmos sete votos. Kléber Eulálio foi escolhido corregedor, Olavo Rebelo passa a ser ouvidor e Waltânia Alvarenga a nova controladora da Corte de Contas. Todos tiveram sete votos.

O conselheiro Luciano Nunes será o presidente da 1ª Câmara, enquanto Kennedy Barros fica com a 2ª Câmara. Antes da eleição para escolha da nova mesa diretora, os conselheiros se reuniram e passaram um bom tempo tratando da nova formação. Essa não é a primeira vez que Abelardo Vilanova assume o comando do órgão. Ele já foi presidente 10 anos atrás.

CONTINUIDADE
Em entrevista após o encerramento da sessão que o elegeu, Abelardo Vilanova destacou que o TCE-PI teve muitos avanços no trabalho de fiscalização, principalmente aquelas realizadas in loco, ou seja, nos próprios locais alvos de investigação. Segundo ele, esse processo será mantido e fortalecido durante a sua gestão, que se inicia em janeiro de 2019.

Conselheiro foi eleito por consenso (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

“O TCE há muito tempo já vem se fortalecendo como instituição de controle externo. O que vamos fazer? Ampliar a presença do Tribunal nas fiscalizações in loco. Agora nós daremos maior ênfase a essa página que precisa estar sempre atualizada, que é a fiscalização in loco para verificar o lastro de como o gestor gasta o dinheiro público”, falou o presidente eleito.

Abelardo foi questionado sobre a relação com o governo do Estado, de onde o TCE tem sido alvo de críticas devido à postura mais independente adotada pelo atual presidente Olavo Relevo. Segundo ele, é preciso haver uma relação “mais democrática possível”, mas sempre com o tribunal cumprindo a sua atribuição de fiscalizar a gestão pública, inclusive do estado.

Comentários (710)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
NÃO SERIA BOM!
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
VEREADORES
CASAL NO PARLAMENTO
CASAL NO PARLAMENTO
CRÍTICA
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
OPINIÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO