Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
DONOS DE POSTOS
SINDICATO VAI À ALEPI PEDIR AJUDA

ENTIDADE QUE REPRESENTA DONOS DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS RECORREU AOS DEPUTADOS PARA QUE INTERCEDAM JUNTO AO GOVERNO ESTADUAL

28/05/2018 13:38 - Atualizado em 28/05/2018 14:19

Grupo foi pedir ajuda aos deputados (Foto: Marcos Melo/PoliticaDinamica.com)

Representantes do Sindicato dos Proprietários de Postos de Combustíveis do Piauí foram à Assembleia Legislativa na manhã desta segunda-feira (28). Eles queriam ajuda dos deputados estaduais no sentido de que a Alepi interceda junto ao governo para que a saída de caminhões do Terminal de Petróleo de Teresina seja liberada urgentemente.

Além das perdas diárias de dinheiro devido à paralisação nas vendas, eles externam outra preocupação. O sindicato explica que o trem que faz o transporte de combustível de São Luís para Teresina está carregado no terminal, sem poder descarregar e voltar para a capital maranhense para adiantar a próxima carga. A preocupação é que, como a procura será intensa, o combustível vai acabar antes da locomotiva chegar com outro carregamento.

Aos deputados estaduais, os empresários criticaram a postura do governo por não ter garantido estrutura para que os caminhões pudessem chegar aos postos, como aconteceu em cidades do Ceará, Maranhão e Pernambuco. Alguns empresários também reivindicaram que o governo abra mão de parte do ICMS, imposto que sofreu reajustes em 2017.

Presidente critica postura do governo (Foto: Marcos Melo/PoliticaDinamica.com)

Após ser recebido por alguns deputados, o grupo saiu sem nada concreto. De acordo com o presidente do sindicato, Alexandre Cavalcante, a ida à Assembleia não teve resultado. “Não se chegou a conclusão nenhuma. O que a gente veio pedir aqui é o direito de quem quer trabalhar poder trabalhar. Tem caminhoneiro em greve? Tem, e a gente inclusive é simpático ao movimento. O problema é que o direito de um acaba quando começa o do outro”, falou.

Alexandre externou insatisfação com a postura do governo do Piauí. Segundo ele, em outros estados a gestão estadual se esforçou para diminuir os reflexos do movimento paredista dos caminhoneiros. “Nos estados onde o governo atuou, a situação é bem menos grave do que no Piauí. Pernambuco, Maranhão e Ceará, onde os governos deram apoio a quem quer trabalhar, existe desabastecimento, porém não num nível tão alarmante como o nosso”, afirmou.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
NÃO SERIA BOM!
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
VEREADORES
CASAL NO PARLAMENTO
CASAL NO PARLAMENTO
CRÍTICA
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
OPINIÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO