Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
ELEIÇÃO ALEPI
PASTOR PEDE A DEUS E CRÊ NO CONSENSO

APÓS PARTICIPAR DE ENCONTRO COM O GOVERNADOR WELLINGTON DIAS NO KARNAK, GESSIVALDO ISAÍAS REVELA QUE ACREDITA NO ENTENDIMENTO

03/01/2019 12:22 - Atualizado em 03/01/2019 12:36

Deputado conta que está pedindo a Deus (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O deputado estadual pastor Gessivaldo Isaías (PRB) foi recebido na manhã desta quinta-feira (3) pelo governador Wellington Dias (PT) no Palácio de Karnak. Ao sair do encontro que durou quase duas horas, ele afirmou que na conversa “praticamente” não foi tratado o tema eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa. Recentemente, Gessivaldo defendeu o nome do deputado Themístocles Filho (MDB) como melhor opção para o consenso.

Ao falar com jornalistas sobre o assunto, o pastor disse que mantém sua posição de apoio a Themístocles e revelou que está pedindo a Deus para que haja um consenso na disputa entre o emedebista e o deputado Hélio Isaías (Progressistas). Gessivaldo contou que deseja ver todos unidos e comemorando juntos no dia da eleição da mesa diretora da Alepi.

"Nós praticamente não abordamos esse assunto [eleição da presidência da Alepi]. Eu tinha pedido essa audiência há uns dois meses, mas não abordamos diretamente esse tema. Hoje nós temos dois candidatos e eu, se for para o consenso, opto pelo nome do deputado Themístocles. Eu acredito que esse consenso pode haver até por parte dos candidatos. Eu sou um dos que até peço a Deus para que haja esse consenso e que no dia da posse todos os deputados possam comemorar juntos. Eu creio nessa união", falou.

Gessivaldo reitera que sempre foi da base (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Gessivaldo disse que o objetivo principal do encontro com o governador foi apresentar uma espécie de relatório do que foi feito nos quase quatro anos em que ele foi secretário estadual de Trabalho e Emprego na terceira gestão do petista. Apesar de ter integrado uma chapa de oposição ao governo de Wellington nos últimos meses que antecederam a eleição de outubro, o pastor destacou que nunca deixou de ser aliado do Palácio de Karnak.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
NÃO SERIA BOM!
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
VEREADORES
CASAL NO PARLAMENTO
CASAL NO PARLAMENTO
CRÍTICA
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
OPINIÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO