Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
MARGARETE CONTRA PREFEITAS DO PROGRESSISTAS

DEPUTADA FEDERAL AJUDOU A ELEGER COLEGAS DE PARTIDO EM 2016, MAS SE ALIOU À OPOSIÇÃO E VAI ESTAR NO PALANQUE CONTRA ELAS EM 2020

13/01/2020 14:41 - Atualizado em 13/01/2020 15:41

Margarete se afastou politicamente de prefeitas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

A deputada federal Margarete Coelho vai apoiar opositores de duas prefeitas do Progressistas na região de São Raimundo Nonato. Justamente duas gestoras que ela, quando era vice-governadora, apoiou na eleição de 2016 e festejou a vitória por serem mulheres. Eram chamadas por Margarete de "prefeitas sertanejas". Mas, a história mudou.

Em 2020, a deputada federal apoiará candidatos de oposição às prefeitas Virgínia, de Dom Inocêncio, e Michelle Oliveira, de São Lourenço do Piauí. As duas, junto com Carmelita Castro, irmã de Margarete e prefeita de São Raimundo Nonato, compõem o trio de prefeitas do Progressistas na região da Serra da Capivara. Do trio, agora só a irmã é querida.

Margarete com Virgínia (de preto) e Michelle (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Em São Lourenço, Margarete apoiará a candidatura do ex-prefeito Biraci Damasceno, derrotado pela progressista Michelle em 2016 com o apoio de Margarete. Perto dali, em Dom Inocêncio, ela vai estar no palanque da oposição a prefeita Virgínia, outra a quem era bastante próxima. No último fim de semana, a deputada esteve em Dom Inocêncio e declarou apoio à oposição. Aos presentes, ela não escondeu a vontade de ver Virgínia derrotada.

Enquanto o senador Ciro Nogueira quer reeleger os prefeitos do Progressistas e ampliar a quantidade de gestores do partido, Margarete vai trabalhar contra nessas duas cidades.

O AFASTAMENTO

O encanto de Margarete pelas "prefeitas sertanejas" acabou após a eleição de 2018. Até então muito amiga de Virgínia e Michelle e grande apoiadora da campanha delas em 2016, Margarete não recebeu o apoio de nenhuma das duas na eleição para deputada federal. Ambas votaram em Flávio Nogueira (PDT) e não ajudaram a amiga.

Margarete se aliou a opositores de Virgínia (no centro) na cidade de Dom Inocêncio (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

A candidatura de Margarete a deputada foi lançada um pouco mais tarde, somente quando o Progressistas viu que ela não ficaria com a vaga de vice na chapa do governador Wellington Dias (PT). Embora já estivesse àquela altura do campeonato, ela esperava reciprocidade das duas prefeitas do seu partido. Se enganou. Não teve.

A situação gera um imbróglio até mesmo familiar. Michelle e Virgínia contam com o apoio fiel do deputado estadual Hélio Isaías (Progressistas), cunhado de Margarete. Muitas vezes os dois iam para as duas cidades na mesma comitiva. Agora, estão de lados opostos por lá.

Uma situação inusitada para Carmelita Castro, prefeita de São Raimundo Nonato. Ela vai ver o marido Hélio Isaías ir para a campanha de Michelle e Virgínia, enquanto a irmã Margarete vai para a campanha dos adversários delas. Na política é assim, quem manda é o voto e a ingratidão não costuma ser tolerada. O resto é balela.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
EX-PRESIDENTE DO SINTE SERÁ CANDIDATA PELO PT
EX-PRESIDENTE DO SINTE SERÁ CANDIDATA PELO PT
“TEMOS QUE COLOCAR O NOME À DISPOSIÇÃO”
“TEMOS QUE COLOCAR O NOME À DISPOSIÇÃO”
“GOVERNO DO ESTADO DEVE E TEM QUE PAGAR”
“GOVERNO DO ESTADO DEVE E TEM QUE PAGAR”
UNIDOS PELO AMOR
UNIDOS PELO AMOR