Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
ASSEMBLEIA
“SE TIVER DISPUTA, HAVERÁ RANHURAS”, AVISA CASTRO

PRESIDENTE DO MDB AVALIA QUE O MELHOR NA ALEPI É NÃO TER DUAS CANDIDATURAS, MAS SE HOUVER, NÃO QUER INTERFERÊNCIA DO GOVERNADOR

07/12/2018 14:44 - Atualizado em 07/12/2018 16:59

Marcelo vê riscos para a governabilidade (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O senador eleito Marcelo Castro (MDB) defendeu nesta sexta-feira (7) que o governador Wellington Dias (PT) não interfira na eleição da presidência da Assembleia Legislativa do Piauí. Segundo ele, a interferência só deve existir se for para promover um consenso entre todos os aliados e impedir que haja disputa. Marcelo, aliás, avalia que se houver mesmo a disputa que está se desenhando, vai haver "ranhuras e desinteligência" na base aliada.

"Nós queremos que o governador, como deve ser, se coloque de maneira neutra, e que se ele interferir, que seja no sentido de um grande entendimento. O que eu tenho dito desde o primeiro instante é que o ideal para o governador é que houvesse uma conciliação, um entendimento amplo entre todas as forças políticas que apoiaram o atual governador. Porque se tiver disputa haverá ranhuras, haverá desinteligências, haverá queixas", analisou.

Marcelo, que é presidente do MDB no Piauí, lembra que é difícil sair de um processo de disputa sem que fiquem fissuras provocadas pelo confronto. "É difícil de sair de um processo desse sem o pessoal dizer 'ah o governador intercedeu, tirou voto pra fulano, me derrotou'. Não é bom para o governador uma disputa na Assembleia. Mas se não tiver jeito, a maneira de resolver os conflitos na democracia é pelo voto. Se não tiver jeito, vai pro voto", falou.

Marcelo defende que o consenso será bom para a governabilidade e que é o melhor para Wellington Dias. Apesar disso, ele reconhece que o entendimento não está fácil e diz que, se houver mesmo a disputa, o ideal é não haver declaração de apoio do governador a nenhum candidato. "Eu acho que o governador jamais irá dizer que é a favor de um e contra outro, sendo pessoas que estão na sua base e partidos que apoiaram a sua reeleição", ponderou.

A DISPUTA
Na Alepi, o atual presidente Themístocles Filho (MDB) deve disputar a sétima reeleição consecutiva [buscar o oitavo mandato]. Já o Progressistas apresentou para o governador Wellington Dias (PT) o nome do deputado estadual Hélio Isaías e diz que não abre mão de ter um nome da legenda na disputa pela presidência do Parlamento Estadual.

Comentários (540)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
NÃO SERIA BOM!
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
VEREADORES
CASAL NO PARLAMENTO
CASAL NO PARLAMENTO
CRÍTICA
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
OPINIÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO