Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
ASSEMBLEIA
“SE TIVER DISPUTA, HAVERÁ RANHURAS”, AVISA CASTRO

PRESIDENTE DO MDB AVALIA QUE O MELHOR NA ALEPI É NÃO TER DUAS CANDIDATURAS, MAS SE HOUVER, NÃO QUER INTERFERÊNCIA DO GOVERNADOR

07/12/2018 14:44 - Atualizado em 07/12/2018 16:59

Marcelo vê riscos para a governabilidade (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O senador eleito Marcelo Castro (MDB) defendeu nesta sexta-feira (7) que o governador Wellington Dias (PT) não interfira na eleição da presidência da Assembleia Legislativa do Piauí. Segundo ele, a interferência só deve existir se for para promover um consenso entre todos os aliados e impedir que haja disputa. Marcelo, aliás, avalia que se houver mesmo a disputa que está se desenhando, vai haver "ranhuras e desinteligência" na base aliada.

"Nós queremos que o governador, como deve ser, se coloque de maneira neutra, e que se ele interferir, que seja no sentido de um grande entendimento. O que eu tenho dito desde o primeiro instante é que o ideal para o governador é que houvesse uma conciliação, um entendimento amplo entre todas as forças políticas que apoiaram o atual governador. Porque se tiver disputa haverá ranhuras, haverá desinteligências, haverá queixas", analisou.

Marcelo, que é presidente do MDB no Piauí, lembra que é difícil sair de um processo de disputa sem que fiquem fissuras provocadas pelo confronto. "É difícil de sair de um processo desse sem o pessoal dizer 'ah o governador intercedeu, tirou voto pra fulano, me derrotou'. Não é bom para o governador uma disputa na Assembleia. Mas se não tiver jeito, a maneira de resolver os conflitos na democracia é pelo voto. Se não tiver jeito, vai pro voto", falou.

Marcelo defende que o consenso será bom para a governabilidade e que é o melhor para Wellington Dias. Apesar disso, ele reconhece que o entendimento não está fácil e diz que, se houver mesmo a disputa, o ideal é não haver declaração de apoio do governador a nenhum candidato. "Eu acho que o governador jamais irá dizer que é a favor de um e contra outro, sendo pessoas que estão na sua base e partidos que apoiaram a sua reeleição", ponderou.

A DISPUTA
Na Alepi, o atual presidente Themístocles Filho (MDB) deve disputar a sétima reeleição consecutiva [buscar o oitavo mandato]. Já o Progressistas apresentou para o governador Wellington Dias (PT) o nome do deputado estadual Hélio Isaías e diz que não abre mão de ter um nome da legenda na disputa pela presidência do Parlamento Estadual.

Comentários (1049)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem: