Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
ENTREVISTA
“A ASSEMBLEIA NUNCA CRIOU DIFICULDADES”

THEMÍSTOCLES FILHO CONCEDEU ENTREVISTA EXCLUSIVA AO POLÍTICA DINÂMICA NO ÚLTIMO DIA DE ATIVIDADES DO PODER LEGISLATIVO ESTADUAL

27/12/2018 12:04 - Atualizado em 27/12/2018 12:37

Themístocles falou sobre temas variados (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, Themístocles Filho (MDB), recebeu o Política Dinâmica para uma rápida entrevista exclusiva no último dia de atividades do legislativo estadual em 2018. Ao fazer uma avaliação do ano, o emedebista lembrou que o Parlamento Estadual nunca criou dificuldades para o governador Wellington Dias (PT) e que a Casa sempre se colocou à disposição do Piauí.

Themístocles também falou sobre temas como a quantidade de suplentes que passou pela Assembleia na atual legislatura [foram 15] e sobre parlamentares tradicionais que deixam o legislativo estadual ao final deste mandato. No entanto, com seu jeito bem peculiar, ele não se aprofundou em nenhuma das temáticas e optou quase sempre por respostas curtas.

Presidente disse que Alepi ajudou o governo (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Durante a entrevista, concedida no sofá do gabinete da presidência da Alepi e assistida por assessores e pelo presidente da Câmara Municipal de Teresina, vereador Jeová Alencar (PSDB), o experiente deputado só abriu sorriso uma única vez: foi quando falou da relação com os servidores da Assembleia, casa que ele comanda há 14 anos ininterruptos.

Pretenso candidato à reeleição para o comando da casa no próximo biênio, ele tem afirmado repetidamente que não vai falar do tema na imprensa antes de janeiro e por isso, conforme quis a assessoria, o assunto eleição para presidência foi evitado. Themístocles parecia ter pressa, falou pouco, mas você, leitor do Política Dinâmica, pode ler com calma o que ele falou.

CONFIRA A ENTREVISTA:

PD: Como o senhor avalia o desempenho da Assembleia nesse ano de 2018?
TF: A Assembleia cumpriu o seu papel. Tudo o que o nosso estado precisou da Assembleia, a Assembleia se colocou à disposição do Piauí. O governador, os projetos que ele colocou pra cá, teve hora que veio empréstimos, todas as solicitações que o Executivo fez, a Assembleia nunca criou dificuldades para ajudar o estado do Piauí. O deputado pode ser da oposição, do governo, do partido A, do partido B, mas acima de tudo estão os interesses do Piauí.

PD: A Assembleia, então, ajudou o governo nos momentos mais difíceis?
TF: A Assembleia é obrigada [a ajudar] e os deputados são obrigados a ajudar o Piauí. Como em Brasília, onde os deputados federais, a não ser quando a questão é política, porque aí é diferente, mas quando a questão não é política, o parlamentar federal tem obrigação de olhar para o Brasil e quem é estadual tem a obrigação de olhar para o nosso estado.

PD: Nesse final de legislatura, alguns nomes tradicionais estão se despedindo da Assembleia. É o caso do deputado Edson Ferreira, com 20 anos de casa, do deputado Luciano Nunes com 16 anos. A Assembleia perde com a saída de nomes desse quilate?
TF: O deputado Edson Ferreira decidiu não disputar a eleição. Ninguém discute, pois é uma decisão muito pessoal. O deputado Luciano foi candidato a governador, o Dr. Pessoa foi candidato a governador, o deputado Robert foi candidato a senador da República. Então todos eles já tinham na sua mente outros objetivos.

Themístocles falou da relação com servidores (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

PD: Aqui na Assembleia, é possível observar que a maioria dos servidores aprova a gestão do senhor e demonstra interesse pela sua continuidade. A que se deve isso?
TF: Isso se deve à convivência pacífica que a gente deve ter com qualquer cidadão. E aqui na casa a gente tem essa convivência harmoniosa com todos os servidores, com os parlamentares e com todos. A vida deve ser desse jeito. A passagem nossa já é tão curta na Terra, então pra que complicar [risos]?

PD: Ao longo dessa legislatura, houve críticas da população e até de parte da imprensa com relação à grande quantidade de suplentes que passou aqui pela casa. O senhor entende que essa grande quantidade de certa forma acaba manchando a imagem do legislativo?
TF: Está na Constituição do Brasil. Só se a gente mudar a Constituição. O governo federal, o governo municipal, o governo estadual, os chefes desses poderes têm do direito de convocar parlamentares.

Themístocles comanda a Alepi há 14 anos (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

PD: O governo, ao longo dessa legislatura, teve uma imensa maioria aqui na casa e vai começar o próximo mandato com essa maioria ampliada. É bom para o funcionamento do parlamento essa maioria esmagadora que o governo vai ter?
TF:  Eu não vejo problema. Repito: todos os parlamentares o interesse é o estado do Piauí.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
OPOSIÇÃO?
LUCY SOBE O TOM CONTRA O GOVERNO
LUCY SOBE O TOM CONTRA O GOVERNO
REFORMA
OS SUPERVISORES FICAM!
OS SUPERVISORES FICAM!
COMISSÃO
OPOSIÇÃO DERROTA GOVERNO E FICA COM COMISSÃO
OPOSIÇÃO DERROTA GOVERNO E FICA COM COMISSÃO
INSATISFAÇÃO
BRIGA POR VOTO E CONTRACHEQUE DA FMS
BRIGA POR VOTO E CONTRACHEQUE DA FMS