Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PETISTA
FRANZÉ CRITICA CHORADEIRA DE DEPUTADOS

PRÉ-CANDIDATO A DEPUTADO ESTADUAL PELA PRIMEIRA VEZ, FRANZÉ ALFINETA INSATISFAÇÃO DE PARLAMENTARES QUE PERDEM BASES PARA NOVATOS

28/02/2018 13:23 - Atualizado em 28/02/2018 13:37

Franzé critica "choradeira" por bases eleitorais (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O secretário de Administração e pré-candidato a deputado estadual Franzé Silva (PT) falou nesta quarta-feira (28) sobre a insatisfação de alguns deputados, inclusive aliados do governo, por conta da "invasão" de bases eleitorais. Um dos que mais causam queixas em alguns parlamentares é justamente ele, nome forte do primeiro escalão do governador e apontado como favorito para conquistar uma vaga na Assembleia Legislativa.

Para Franzé, cada deputado precisa se levantar da cadeira e procurar cumprir seus compromissos com as lideranças no interior para que mantenham seus aliados. Segundo ele, não existe base fixa, pois nem eleitor e nem liderança política vive em curral. O secretário vê como absolutamente natural a conquista de bases eleitorais e diz que é normal as lideranças buscarem novas oportunidades, independentemente da insatisfação de quem as perde.

"Toda eleição existe essa situação em que as pessoas falam de invasão de bases. Temos que aprender uma coisa: eleitor não vive em curral. Nós já passamos essa fase. Ele conversa com todos e decide em quem votar. Da mesma forma são as lideranças. Ela pode estar hoje com um parlamentar e achar que surgiu uma nova oportunidade e que acredita nela. Eu acho um retrocesso político se falar em avanço de bases. Não existe base fixa, o que existe é responsabilidade, compromisso e trabalho pelo Piauí", falou.

De acordo com Franzé, no momento em que uma liderança percebe que não está recebendo a atenção que esperava, é normal que ela procure outro nome para apoiar.

"É um retrocesso na política do Piauí se falar, em 2018, na invasão de bases. Que base? Base nenhuma. O que existe é que cada deputado tem que sair da sua cadeira e ir pro interior, assumir os compromissos que fez na eleição passada, explicar porque não fez e manter seus apoios. Nós temos que defender a democracia a partir da liberdade de votação e de expressão de todos", finalizou o secretário.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
EXPERIÊNCIA
PAES LANDIM: OITO MANDATOS, UMA CARACTERÍSTICA
PAES LANDIM: OITO MANDATOS, UMA CARACTERÍSTICA
ELEIÇÕES 2018
QUASE 30% DOS CANDIDATOS NO PI SÃO SOLTEIROS
QUASE 30% DOS CANDIDATOS NO PI SÃO SOLTEIROS
ELEIÇÕES 2018
VOTOS DE DOM INOCÊNCIO SERÃO APURADOS COM MAIS RAPIDEZ
VOTOS DE DOM INOCÊNCIO SERÃO APURADOS COM MAIS RAPIDEZ
COR/RAÇA
UM AMARELO E UM INDÍGENA
UM AMARELO E UM INDÍGENA