Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
DE VOLTA À BASE: “TIVEMOS UM PROBLEMA PONTUAL”

DEPUTADO EXPLICA RETORNO AO GRUPO DE SUSTENTAÇÃO DO GOVERNADOR W.DIAS E FALA QUE AFASTAMENTO EM 2018 SE DEU POR QUESTÃO PONTUAL

31/05/2019 13:11 - Atualizado em 31/05/2019 13:29

Evaldo explica retorno à base do governo (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O deputado estadual Evaldo Gomes (Solidariedade) falou nesta sexta-feira (31) sobre sua volta à base do governador Wellington Dias (PT). Foram 10 meses como opositor, desde que seu grupo político rompeu com o petista no final de julho de 2018, próximo às convenções. Agora, ele está oficialmente de volta após reunião no Palácio de Karnak que selou o retorno.

Segundo Evaldo, o que aconteceu em 2018 para que seu grupo deixasse a base governista foi apenas um problema pontual motivado pela construção de chapas na eleição. No entanto, o deputado destacou a humildade do governador Wellington Dias em chamá-lo de volta para conversar mesmo após tudo o que aconteceu, sem guardar mágoas ou ressentimentos.

"É preciso destacar a forma como ele nos tratou. Nós não votamos no governador, tivemos uma divergência pontual em termos de construção de chapas na eleição passada. A gente dava apoio a ele aqui na casa, fui vice-líder do governo, presidente da CCJ e votávamos com o governo. Diante do impasse no processo eleitoral, nós rompemos. Mas agora, de forma bem humilde, tranquila, sem guardar mágoas, por isso ele é o líder popular que é, ele me fez um convite para que fôssemos conversar no Karnak e retornássemos à base", explicou.

Retorno à base foi selado em reunião no Karnak (Foto: Divulgação/Assessoria)

Junto com Evaldo, seguem para a base aliada as principais lideranças do Solidariedade, como a deputada federal Marina Santos e suplentes do partido. Sobre a possibilidade de ocupar cargos no Governo, Evaldo garantiu que não se tratou desse assunto na reunião que selou o retorno à base. No entanto, ele diz que não vê problemas em aceitar, caso Wellington Dias tenha interesse em beneficiar o partido com algum espaço na gestão estadual.

"Sendo sincero, não tratamos sobre isso. Tratamos muito de obras e de projetos. Ele nos apresentou alguns projetos que ele tem interesse de implementar aqui no Piauí e tratou sobre ter o apoio da deputada Marina Santos no Congresso Nacional. Ela está se destacando em Brasília, buscando abrir portas com alguns ministros do presidente Bolsonaro para que possa ajudar o estado do Piauí. Eu me sinto tranquilo em aceitar essa volta", disse.

Comentários (1)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
    Francilene em 01 de junho de 2019 às 14:06

    Acho triste um estar o totalmente desgovernado e sem oposição pq a grande maioria dos políticos do se empenham em garantir o seu espaço dentro do governo e tão desanimador precesiar tudo isso é não ver justiça nesse estado pq o povo na sua grande maioria são burro pra votar nesse WD por 4 vezes o estado está aonde está infelizmente

Notícias relacionadas
“NÃO ME ASSOCIO A QUADRILHAS”
“NÃO ME ASSOCIO A QUADRILHAS”
BANDIDAGEM E PISTOLAGEM
BANDIDAGEM E PISTOLAGEM
CIRO COMPARTILHA POSTAGEM DE BOLSONARO
CIRO COMPARTILHA POSTAGEM DE BOLSONARO
NÃO SE GANHA PERDENDO
NÃO SE GANHA PERDENDO