Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
CONVERSA RESERVADA
ESQUENTANDO ORELHAS

ELEIÇÃO PARA PRESIDÊNCIA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO PIAUÍ AQUECE TEMPERATURA DO AMBIENTE POLÍTICO E MOTIVA CONVERSAS RESERVADAS

10/01/2019 14:09 - Atualizado em 10/01/2019 14:24

Trio teve conversa reservada na APPM (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

Assis Carvalho, presidente do PT no Piauí; Francisco Limma, petista e líder do governo na Alepi, e Hélio Isaías (Progressistas), candidato a presidente da Alepi. Os três passaram alguns minutos conversando ao pé do ouvido nesta quinta-feira (10) após chegarem à APPM para a posse do novo presidente da entidade, o prefeito de Água Branca, Jonas Moura (PSD).

Assis é um dos principais defensores do nome de Hélio na disputa com Themístocles Filho (MDB) pelo comando da Alepi. Ele garante que o PT vai votar unido em Hélio, inclusive a deputada Flora Izabel, que já gravou vídeo apontando para apoio a Themístocles. Poucos são tão empolgados com a candidatura de Hélio quanto o petista, que não abre mão de trabalhar e caçar briga para interromper a hegemonia de Themístocles na Alepi.

Logo após os trio se dispersar, o Política Dinâmica abordou Hélio Isaías. O deputado garante que vai até o fim na disputa e disse que tem apoio, inclusive, de deputados do MDB. Diz que não revela seus seguidores para não expô-los e, numa clara alfinetada em Themístocles, afirmou que não precisa que nenhum deputado grave vídeo dizendo que vota nele.

"Sem dúvida [tenho voto no MDB]. Estou conversando com todos os partidos. Não quero colocar nome de nenhum colega, nem de expor nome de ninguém. Tenho conversando inclusive com alas do MDB e temos discutido a possibilidade desse apoio. Tem avançado positivamente. A Assembleia está com esse sentimento muito forte de mudança", falou.

Assis gesticula como se tivesse fazendo contas (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica)

AMIGO É PARA ESSAS COISAS
Sobre a falta de apoio público do governador Wellington Dias (PT), Hélio fala que não vai colocar o petista numa situação indesejada, mas fez questão de avisar que é amigo de infância dele, que sempre votou nele e nunca se afastou dele em nenhum momento.

"O governador é um amigo meu de infância. Votei no Wellington desde 2002 quando ele foi candidato a governador a primeira vez. Nunca me afastei dele. Em nenhum momento quero colocá-lo em situação indesejada. Sou amigo e amigo é para essas coisas", frisou.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
NÃO SERIA BOM!
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
VEREADORES
CASAL NO PARLAMENTO
CASAL NO PARLAMENTO
CRÍTICA
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
OPINIÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO