Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PODER JUDICIÁRIO
ERIVAN DEIXA COMANDO DO TJ-PI E FALA EM AVANÇOS

DESEMBARGADOR AFIRMA QUE ENTREGA O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PIAUÍ COM EQUILÍBRIO FISCAL E FINANCEIRO PARA O NOVO PRESIDENTE

07/01/2019 15:07 - Atualizado em 07/01/2019 15:20

Erivan comandou o TJ-PI por 2 anos e 7 meses (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O desembargador Erivan Lopes deixou nesta segunda-feira (7) o cargo de presidente do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI). Após um mandato de dois anos e outros sete meses de mandato tampão, ele transmitiu o posto para o desembargador Sebastião Ribeiro Martins. Ao conceder entrevista pouco antes de passar o cargo, ele destacou o que considera terem sido importantes avanços ao longo dos dois anos e sete meses em que ficou à frente do órgão.

"Eu posso citar dois índices que mostram nosso resultado positivo. Quando assumimos, o índice de presos provisórios, aqueles não sentenciados, era de 76%. Depois de dois anos e sete meses estamos entregando com percentual de presos provisórios de apenas 39,96%. Ou seja, tínhamos o maior percentual do Brasil e hoje temos um percentual dentro da média nacional. O outro é o índice do IPC-Jus, criado pelo CNJ para avaliar a eficiência dos tribunais. Nós recebemos o TJ-PI com IPC-Jus em 53 % e estamos entregando com 66%. O nosso era o pior do país e hoje suplantamos até tribunais como do Ceará e Pernambuco", falou.

Erivan comentou ainda sobre as perspectivas para a gestão do seu sucessor Sebastião Ribeiro Martins. Segundo ele, o novo presidente é experiente e tem tudo para fazer uma gestão de sucesso. "Eu prospecto uma gestão de sucesso. O desembargador Sebastião é um homem experiente, já passou pela Corregedoria do Tribunal, passou recentemente pelo TRE-PI e recebe o TJ-PI com todas as condições de fazer uma excelente gestão", falou.

Erivan passou o cargo para Sebastião Ribeiro (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O agora ex-presidente ainda mencionou que está entregando o comando do Tribunal de Justiça do Piauí com equilíbrio fiscal e financeiro que permitirão ao novo presidente tocar obras que estão em andamento no Poder Judiciário. "Estamos entregando com algo nas contas em torno de R$ 80 milhões, ou seja, suficiente para tocar, inclusive, as obras que nós temos em andamento como fóruns novos e do novo Palácio da Justiça", finalizou.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
NÃO SERIA BOM!
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
VEREADORES
CASAL NO PARLAMENTO
CASAL NO PARLAMENTO
CRÍTICA
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
OPINIÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO