Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
DEPUTADOS DA BASE REJEITAM RECURSOS PARA HOSPITAIS

EMENDA À LDO QUE PREVIA DESTINAÇÃO DE MAIS DINHEIRO PARA A SAÚDE FOI REJEITADA EM COMISSÃO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO PIAUÍ

01/07/2019 18:55 - Atualizado em 01/07/2019 20:44

Hospital Regional Justino Luz, na cidade de Picos (Foto: Portal Cidades na Net)

Em meio à grave crise nos hospitais regionais do Piauí, a Comissão de Fiscalização, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa do Piauí rejeitou uma proposta que poderia ajudar a socorrer essas unidades de saúde. Tudo aconteceu na semana passada. Apesar dos discursos serem sempre em defesa da saúde, na prática a realidade é outra.

A deputada estadual Lucy Soares (PP) havia apresentado uma alteração no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A emenda estabelecia que metade do total de emendas parlamentares destinadas à Saúde, Educação e Cultura fosse direcionada apenas para a saúde, com prioridade para os hospitais regionais, que enfrentam sérias dificuldades.

Atualmente, 30% das emendas parlamentares individuais deve ir obrigatoriamente para as áreas da saúde, educação e cultura. Lucy queria que metade desses 30% fosse exclusivamente para a saúde, enquanto a outra metade ficasse dividida em educação e cultura. Numa primeira análise nas comissões técnicas da Assembleia, a proposta foi aprovada, mas depois os deputados governistas decidiram rejeitar a emenda.

A alegação é de inconstitucionalidade, o que Lucy não concorda. "Infelizmente foi considerada inconstitucional. Não vejo inconstitucionalidade nisso. O motivo maior que eles alegam é que o governo não vai executar a emenda e que eles vão perder a emenda. Eu estou fazendo meu papel. Recentemente fui criticada porque só fazia críticas. Eu não estou só fazendo críticas, eu estou também apontando soluções, querendo que nossos companheiros de parlamento também contribuam com a saúde do nosso Estado", falou.

APENAS DINHEIRO NÃO RESOLVE, DIZ DEPUTADO
Nesta segunda-feira (1º), o Política Dinâmica abordou dois deputados governistas para perguntar sobre o tema. Um deles foi Dr. Hélio (PL), médico e cuja principal base eleitoral é a cidade de Parnaíba, onde tem um hospital regional. Ele concorda que no Brasil se investe pouco em saúde, no entanto, disse que o problema não é apenas dinheiro.

Dr. Hélio afirma que só dinheiro não resolve (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

"Eu partilho do sentimento de que se precisa melhorar muito a gestão, porque apenas dinheiro não resolve a questão. Nós temos que ter em mente que na saúde é necessário termos os melhores técnicos e os melhores gestores, porque um bom técnico faz toda a diferença mesmo quando se tem limitação de recursos", falou o deputado.

Dr. Hélio afirmou que não estava inteirado da rejeição da emenda de Lucy, mas defendeu o governo ao dizer que se a emenda não passou nas comissões é porque a questão da constitucionalidade foi avaliada. "Nós temos leis. A CCJ [Comissão de Constituição e Justiça] existe justamente para isso, para avaliar a questão constitucional das matérias", disse.

LÍDER DO GOVERNO LEVA PARA O LADO POLÍTICO
Outro que foi questionado sobre o tema foi o deputado Francisco Limma (PT), líder do governo na Assembleia. Segundo ele, ninguém aprova projeto na Assembleia sem o mínimo de entendimento com os demais parlamentares. Limma logo mudou o foco e acusou a Prefeitura de Teresina, cujo prefeito é Firmino Filho (PSDB), marido de Lucy Soares, de dificultar a vinda de pacientes dos hospitais regionais para a capital.

Líder do Governo minimiza proposta de Lucy (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

"O que a gente precisa discutir e não está claro ainda é porque está havendo uma retenção da regulação aqui nos hospitais de Teresina. Na verdade está havendo uma tendência de deixar os pacientes esperando nos hospitais regionais e não abrem vaga nos hospitais de Teresina. A capital recebe 52% de todos os recursos do SUS que entram no Piauí. É isso que a gente precisa discutir também e não apenas uma emenda ou outra", falou.

Limma avalia que a emenda de Lucy Soares não iria resolver os problemas dos hospitais regionais, já que as emendas individuais dos deputados estaduais são pequenas. "Não dá para achar que nós vamos resolver o problema com emendas parlamentares", afirmou.

Notícias relacionadas
NÃO COLOU
NÃO COLOU
EMPRESÁRIOS FAZEM MANIFESTAÇÃO PELA REABERTURA DO COMÉRCIO
EMPRESÁRIOS FAZEM MANIFESTAÇÃO PELA REABERTURA DO COMÉRCIO
"LIBERDADE DE IMPRENSA NÃO É CONSTRUÍDA POR ROBÔS"
PREFEITO DECRETA LOCKDOWN EM CIDADE DO PIAUÍ
PREFEITO DECRETA LOCKDOWN EM CIDADE DO PIAUÍ