Coluna Gustavo Almeida
  • quinta, 05 de novembro de 2020, às 10:36h

    Pesquisas geram desconfiança em São João do Piauí (Foto: Montagem/PoliticaDinamica.com)

    A farra das pesquisas eleitorais no Piauí nas eleições de 2020 parece ter chegado ao ápice. No município de São João do Piauí, a 454 km da capital, três candidatos disputam a prefeitura. Nos últimos dias, os três repercutiram pesquisas eleitorais, e em cada uma delas o líder é diferente. Cada candidato, obviamente, divulgou a que lhe apresenta na frente.

    No dia 29 de outubro, o candidato Ednei Amorim (MDB), apoiado pelo governador Wellington Dias (PT), divulgou em suas redes sociais pesquisa do instituto Amostragem. Nela, Ednei lidera a disputa com 39,43%, quase 14 pontos de vantagem sobre o segundo colocado.

    Quatro dias depois, em 3 de novembro, o candidato Eduardo Moura (PSD) divulgou em suas redes sociais uma pesquisa do instituto Estimativa. Nela, é ele Eduardo quem lidera a corrida com 37,67% das intenções de voto, quase nove pontos à frente do segundo colocado.

    Na quarta-feira (4), foi a vez do candidato Dr. Alexandre Mendonça (PSB) divulgar uma pesquisa e repercutir os números pela cidade. No levantamento feito pelo desconhecido instituto Morais & Dias Instituto de Opinião Pública, Alexandre é quem lidera a corrida. Ele aparece com 31,39%, quase dois pontos percentuais na frente do segundo colocado.

    As três pesquisas com resultados totalmente diferentes foram realizadas praticamente no mesmo período, compreendido em um espaço temporal de 12 dias. A que colocou Ednei Amorim na frente foi feita entre 17 e 19 de outubro, com registro nº 03530/2020 no TRE-PI. 

    A que colocou Eduardo Moura na primeira colocação foi realizada entre 23 e 24 de outubro, com registro PI-05856/2020. Já a que traz Alexandre Mendonça como líder foi feita entre os dias 27 e 29 de outubro e registrada com o número PI-04033/2020 no TRE. A Justiça Eleitoral sabe, portanto, da existência delas e dos seus respectivos [e estranhos] resultados.

    Uma coisa é certa: algo está errado. Muito errado.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 04 de novembro de 2020, às 11:58h

    Carro em que prefeito estava ficou bastante danificado (Foto: Reprodução/WhatsApp)

    O prefeito do município de Santo Antônio de Lisboa, Wellington Carlos (Progressistas), sofreu um acidente de carro nesta quarta-feira (4), na BR-316, na saída de Picos para Teresina. Além do prefeito, um vereador e dois policiais militares estavam no veículo, mas tiveram apenas ferimentos leves. O acidente ocorreu por volta das 5h da manhã.

    Wellington Carlos estava no banco traseiro e sofreu um trauma no abdômen. O ferimento provocou uma hemorragia interna e o prefeito precisou passar por cirurgia no Hospital Regional Justino Luz, em Picos. O procedimento foi bem sucedido e o político está consciente.

    Prefeito foi levado para hospital Justino Luz, em Picos (Foto: Reprodução/WhatsApp)

    O veículo em que o prefeito andava, uma Chevrolet Trailblazer, bateu de frente com um carro que vinha em sentido contrário. Chovia no momento da colisão. A Polícia Rodoviária Federal foi até o local, conhecido como Ladeira de Fátima, e apura as causas da batida. 

    Wellington Carlos está concluindo o primeiro mandato, mas não disputa a reeleição este ano em Santo Antônio de Lisboa. Ele apoia o seu vice-prefeito, Dr. Karlos Leal (Progressistas), na corrida pela prefeitura do município. Santo Antônio de Lisboa fica a 344 km de Teresina.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 04 de novembro de 2020, às 10:26h

    Desembargador piauiense Kassio Nunes Marques (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A cerimônia de posse do desembargador piauiense Kassio Nunes Marques como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) vai ocorrer nesta quinta-feira (5). A solenidade contará apenas com a participação presencial de outros dois ministros: Alexandre de Moraes, o mais novo, e Gilmar Mendes, que substituirá o decano Marco Aurélio Melo na função de conduzir o novato. 

    Conforme o presidente da STF, ministro Luiz Fux, será uma cerimônia "singela" e estritamente virtual. A posse vai ser transmitida pela TV Justiça, Rádio Justiça e pelo canal do STF no YouTube.

    Kassio Nunes Marques é natural de Teresina e foi indicado ao posto de ministro do STF pelo presidente da República Jair Bolsonaro. Ele foi aprovado na sabatina realizada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal no último dia 21 de outubro. O piauiense tomará posse na cadeira deixada pelo ministro Celso de Mello, que se aposentou em outubro.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 03 de novembro de 2020, às 19:47h

    Joana Cacilda Bessa, primeira vereadora do Brasil (Foto: Reprodução/Internet)

    Antes mesmo do voto feminino ser uma realidade em todo o Brasil, algumas mulheres do Rio Grande do Norte fizeram história e marcaram o pioneirismo na política brasileira. São desse estado nordestino os primeiros exemplos da presença feminina em disputas eleitorais.

    O direito das mulheres votarem e serem votadas só seria conquistado em todo o Brasil a partir de 1932. Porém, seis anos antes, em 1926, quando a Lei Eleitoral do Rio Grande do Norte estava sendo revista, o senador Lamartine Faria enviou telegrama do Rio de Janeiro mandando acrescentar um artigo que abria a possibilidade para efetivação do voto feminino. 

    O corpo do texto original dizia: “Sancionada a Lei sob o nº 660 que Regula o Serviço Eleitoral do Estado”, onde o artigo 77 das Disposições Gerais estava escrito: “No Rio Grande do Norte poderão votar e ser votados, sem distinção de sexo, todos os cidadãos que reunirem condições segundo a Lei”. Sancionada pelo governador da época, em pouco tempo a notícia corria o País.

    O voto feminino no estado potiguar começou em 1927 e, naquele mesmo ano, a professora Celina Guimarães Viana, de Mossoró, se tornou a primeira brasileira a fazer o alistamento eleitoral. Assim, fez história como a primeira mulher a se tornar eleitora no Brasil. 

    Foi esse primeiro passo dado no Rio Grande do Norte que permitiu a eleição de Joana Cacilda Bessa para o posto de membro do Conselho da Intendência Municipal — equivalente à atual Câmara de Vereadores — em 1928, no município de Pau dos Ferros. 

    Dep. Flávio Nogueira é sobrinho neto de Joana Bessa (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    Joana Cacilda Bessa é tia-avó do médico e deputado federal Flávio Nogueira (PDT-PI). Era irmã de Marciana Bessa Nogueira, avó do parlamentar piauiense. Joana Cacilda e Marciana Bessa Nogueira eram filhas de Marcolino Bessa, bisavô de Flávio Nogueira.

    A tia-avó do deputado foi a primeira eleitora do município de Pau dos Ferros, no Rio Grande do Norte e, em 1928, a primeira mulher eleita para o conselho da intendência municipal. Com isso, é considerada a primeira mulher do Rio Grande do Norte e do Brasil a se eleger vereadora, embora essa nomenclatura ainda não fosse usada na época.

    Joana Bessa morreu em 1998, com 102 anos de idade. Na cidade de Pau dos Ferros, uma UBS é denominada “Unidade Básica de Saúde Vereadora Joana Cacilda Bessa”.

    Em março deste ano, no Dia Internacional da Mulher, uma coleção de cordéis no Rio Grande do Norte homenageou 10 mulheres que marcaram a história do Estado. Entre elas estava Joana Bessa. A mesma coleção ainda homenageou Alzira Soriano, primeira prefeita da América Latina, eleita em 1928, na cidade de Lajes, também no Rio Grande do Norte. 

    NENÉM PAIVA: 1ª VEREADORA APÓS 1932

    Há quem considere outra mulher como primeira vereadora do Brasil. Maria Felizarda de Paiva Monteiro da Silva, conhecida como Neném Paiva. Ela, porém, foi a primeira vereadora eleita após o voto feminino virar realidade em todo o país. Em dezembro de 1935, sete anos depois da eleição de Joana Bessa em Pau dos Ferros-RN, Neném Paiva se elegeu vereadora (já com essa denominação) pelo PSD no município de Muqui, no estado do Espírito Santo. 

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 03 de novembro de 2020, às 13:59h

    Chamou atenção nesta terça-feira (3) uma nota da direção da Maternidade Dona Evangelina Rosa sobre o aguaceiro nas dependências da unidade, inclusive numa sala de parto. Com as fortes chuvas que caíram na capital, a água entrou pelo teto e pelas paredes.

    Ao se posicionar sobre o ocorrido, a diretoria da maternidade disse, por meio da assessoria de imprensa, que o problema é "comum em qualquer tipo de edificação”.

    Você não leu errado. A administração da maior maternidade pública do Piauí, gerida pelo Governo do Estado, considera que a água invadir as dependências pelo teto, molhar aparelhos, interditar setores da unidade e causar transtornos é algo comum.

    "A diretoria da Maternidade dona Evangelina Rosa (MDER) informa que a unidade teve problemas pontuais nesta manhã de terça-feira em decorrência da forte chuva que caiu em Teresina. É importante ressaltar que a Maternidade tem uma equipe de manutenção a postos 24 horas para sanar problemas pontuais e já se encontra trabalhando nos reparos. Lembramos ainda que esse tipo de problema é comum em qualquer tipo de edificação.", diz a nota.

    Que existe descaso por parte do Poder Público a gente já sabia, mas que ele estava naturalizado e normalizado é uma grande novidade. É o novo!

    LEIA TAMBÉM:
    Água invade sala de parto na Maternidade Evangelina Rosa

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 03 de novembro de 2020, às 12:39h

    Servidores fizeram imagens da água entrando na Maternidade Dona Evangelina Rosa

    As fortes chuvas que caíram na cidade de Teresina nesta terça-feira (3) voltaram a escancarar a precariedade estrutural na Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER). 

    Imagens feitas por servidores da unidade de saúde e por usuários mostram água em diversos pontos no interior da maternidade. A água entrou principalmente pelo teto.

    Em uma das salas de parto os servidores tiveram que usar baldes para aparar a água que caía sem parar. A situação causou transtornos para pacientes, funcionários e acompanhantes.

    Gerida pelo Governo Estadual, a Dona Evangelina Rosa é a maior maternidade pública do Piauí e convive há vários anos com sérios problemas, tanto estruturais quanto administrativos.

    DIREÇÃO CONSIDERA PROBLEMA "COMUM"

    Por meio de nota, a direção da Maternidade Dona Evangelina Rosa classificou a invasão da água pelo teto como "pontual" e disse que isso é "comum em qualquer tipo de edificação". A direção informou ainda que uma equipe que fica de plantão 24 horas já está fazendo os reparos.

    "A diretoria da Maternidade dona Evangelina Rosa (MDER) informa que a unidade teve problemas pontuais nesta manhã de terça-feira em decorrência da forte chuva que caiu em Teresina. É importante ressaltar que a Maternidade tem uma equipe de manutenção a postos 24 horas para sanar problemas pontuais e já se encontra trabalhando nos reparos. Lembramos ainda que esse tipo de problema é comum em qualquer tipo de edificação."

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 30 de outubro de 2020, às 13:35h

    Dos 13 municípios em que tem candidato a prefeito na eleição municipal deste ano no Piauí, em apenas dois o PSDB tenta continuar no comando da gestão municipal: em Teresina, capital do Estado, e em Bom Jesus, principal cidade do extremo sul do Piauí.

    Marcos Elvas tenta eleger sucessora tucana em Bom Jesus (Foto; Divulgação)

    Em Bom Jesus, o atual prefeito Marcos Elvas (PSDB) tenta eleger a tucana Cledja Benvindo como sucessora. Cledja já foi secretária municipal de Saúde e é a atual vice-prefeita do município. Elvas está encerrando o segundo mandato seguido e quer emplacar a aliada.

    Em Teresina, o grupo político do prefeito Firmino Filho (PSDB) tenta eleger o tucano Kleber Montezuma como sucessor na gestão municipal e manter a hegemonia no Palácio da Cidade. Se vencer a disputa, será a oitava vitória seguida do PSDB para a prefeitura da capital piauiense.

    Firmino trabalha para eleger tucano Kleber Montezuma na capital (Foto: Divulgação)

    Nas outras 11 cidades em que o PSDB disputa a prefeitura nas eleições deste ano, o gestor atual não é do partido. Além de Bom Jesus e Teresina, a sigla tem candidatos a prefeito nas cidades de Luzilândia, Passagem Franca do Piauí, Beneditinos, Itainópolis, Regeneração, Campo Maior, Barra D’Alcântara, Júlio Borges, Joaquim Pires, Luís Correia e Esperantina.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 30 de outubro de 2020, às 10:33h

    Deputado Flávio Nogueira, autor do projeto (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Um projeto de lei de autoria do deputado federal Flávio Nogueira (PDT) torna obrigatória a presença de pelo menos um médico pneumologista, de plantão presencial ou em sobreaviso, nos atendimentos em emergências de hospitais de médio e grande porte do País. O texto proposto pelo parlamentar piauiense tramita na Câmara dos Deputados.

    Flávio Nogueira cita dados da Sociedade Brasileira de Pneumologia (SBP) para justificar a importância do pneumologista durante atendimentos em emergências de hospitais.

    “A asma brônquica, que necessita de intervenção medicamentosa, acomete 13% da população brasileira, compreendendo cerca de 5% dos atendimentos médicos nos serviços de emergência. Anualmente ocorrem cerca de 350 mil internações por asma, sendo a quarta causa de hospitalização pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, observa o deputado.

    Anualmente, segundo a entidade médica, ocorrem cerca de 350 mil internações por asma, figurando como a quarta causa de hospitalização pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

    “E não podemos esquecer das consequências do coronavírus: pulmão, rins e outros órgãos podem ficar prejudicados por semanas ou meses após a pessoa se recuperar da fase aguda. Por mais que médicos de outras especialidades sejam preparados, as doenças respiratórias são uma enfermidade predominantemente pneumológica e, como tal, requer a presença do especialista para seu adequado manejo”, acrescenta Nogueira, que é médico.

    CRM-PI DEFENDE MAIS PNEUMOLOGISTAS NA REDE

    A presidente do Conselho Regional de Medicina do Piauí, Dr. Mirian Perpétua Palha Dias Parente, entende que a proposta de Flávio Nogueira é importante, mas defende que também é necessário aumentar a presença de pneumologistas na rede para o pós-atendimento emergencial, garantindo continuidade e acompanhamento na especialidade.

    “A quantidade pneumologistas na rede ainda é muito pequena. Além de ter o pneumologista na urgência e emergência, a gente deve ter principalmente o prosseguimento desse atendimento dentro da especialidade. Ainda temos poucos pneumologistas ligados à rede de atendimento ambulatorial do Estado”, comentou.

    O projeto de Flávio Nogueira foi apresentado na Câmara dos Deputados no dia 23 deste mês.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 30 de outubro de 2020, às 9:25h

    Margarete fez alerta sobre ação de golpistas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A deputada federal Margarete Coelho (Progressistas) denunciou na noite desta quinta-feira  (29) que um perfil falso com a foto dela no WhatsApp foi criado por golpistas. De acordo com a parlamentar, os criminosos estão mandando mensagens pelo número (61) 9858-3828 oferecendo obras da Codevasf e marcando visitas a candidatos como se fossem ela.

    Margarete informou que o número de celular dela é o mesmo desde sempre e que se alguém receber mensagem de um WhatsApp diferente com a foto dela trata-se de golpe. A deputada federal disse ainda que a polícia já foi informada para adotar providências sobre a situação.

    Deputada fez alerta aos amigos nas redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram)

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 29 de outubro de 2020, às 12:20h

    O pedido de prisão do governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), teve um tópico dedicado ao advogado piauiense Walter Alencar, que disputou o governo do Piauí em 2018 pelo PSC. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido de prisão e optou por afastar Witzel do cargo.

    Walter Alencar figura na peça feita pela subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo. Uma matéria do Política Dinâmica foi usada para mostrar a relação entre Walter e o pastor Everaldo Pereira, presidente nacional do PSC preso suspeito de corrupção na gestão de Witzel. 

    O piauiense é suspeito de integrar esquema que colocava funcionários fantasmas como servidores comissionados no governo do Rio de Janeiro. Para evidenciar a proximidade entre Walter e o pastor, amizade que levou o piauiense ao cargo de assessor especial de Witzel, a subprocuradora-geral anexou matéria publicada no Política Dinâmica em setembro de 2017, quando Walter se filiou ao PSC em evento com a presença do pastor. 

    A publicação é ilustrada com fotos do repórter fotográfico Jailson Soares.

    Trecho da denúncia com matéria do Política Dinâmica (Foto: Reprodução/MPF)

    Em agosto deste ano, endereços ligados a Walter no Piauí foram alvos de busca e apreensão da Polícia Federal. Na mesma operação, o pastor Everaldo Pereira e dois filhos dele foram presos. O governador Wilson Witzel foi afastado do cargo suspeito de liderar o esquema de corrupção.

    WALTER NEGA DENÚNCIAS

    Walter Alencar tem negado reiteradamente as denúncias que envolvem sua passagem pelo governo de Witzel e diz que cumpriu sua missão com correção enquanto exerceu o cargo de assessor especial. Em nota no dia em que endereços ligados a ele foram alvos da PF, ele explicou que está há mais de um ano afastado da gestão de Witzel, por decisão própria. O advogado garante que está tranquilo e que confia na Justiça e em seu direito de defesa.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 28 de outubro de 2020, às 17:39h

    O governador do Piauí, Wellington Dias (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Em meio à polêmica e forte repercussão do decreto do presidente Jair Bolsonaro que autoriza estudos sobre a possibilidade de incluir unidades básicas de saúde (UBS) no programa de privatizações do governo federal, o site O Antagonista lembrou um episódio protagonizado pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT).

    O site menciona que em 2016 Wellington fechou contrato com a Cruz Vermelha Brasileira para gestão de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Raimundo Nonato. O caso foi parar na Justiça e o contrato com a ONG privada foi anulado. Na época, o desembargador afirmou que se tratava de “privatização de serviços públicos de saúde”.

    Leia a publicação do site O Antagonista.

    A "privatização da Saúde" do governador petista

    Como registramos, a esquerda reagiu com críticas ao decreto de Jair Bolsonaro de autorizar estudos sobre a possibilidade de incluir as unidades básicas de saúde (UBS) no programa de privatizações do governo federal.

    Vale lembrar aos petistas, especialmente, que o governador Wellington Dias (PT), em 2016, protagonizou um contrato entre a administração estadual e a Cruz Vermelha Brasileira para a gestão de uma unidade de pronto atendimento (UPA) no município piauiense de São Raimundo.

    O caso foi parar na Justiça e o desembargador Arnaldo Boson, do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, confirmou a decisão de tornar nulo o contrato.

    À época, o magistrado considerou que se tratava de “privatização de serviços públicos, por meio da terceirização de serviços”.

    EM TEMPO

    Após o polêmico decreto de Bolsonaro, uma das lideranças que criticaram a possibilidade de privatização do SUS foi a deputada federal piauiense Rejane Dias (PT), mulher de Wellington Dias. Para Rejane, a tentativa de privatizar o SUS é algo inadmissível e desumano.

    “A tentativa de privatizar o SUS é algo inadmissível e desumano. Cerca de 70% da população brasileira depende do Sistema como única garantia de acesso à saúde. Não podemos permitir! Mais uma vez, nossa bancada estará firme nesse combate”, escreveu.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 28 de outubro de 2020, às 10:01h

    Dona Dica Maciel disputa vaga de vereadora (Foto: Reprodução/DivulgaCand/TSE)

    A candidata mais velha do Brasil nas eleições de 2020 é Geralda Antônia de Almeida, conhecida como Dona Dica Maciel. Filiada do PSD, ela disputa um mandato de vereadora na Câmara Municipal de Santana do Manhuaçu, em Minas Gerais, aos 98 anos. Essa é a idade oficial que consta nos documentos, porém, dona Dica garante ter 107 anos.

    “Estou com 98 no documento, mas isso é só a idade registrada. Minha idade certa é 107 anos. Essa vontade [de ser política] é porque fui criada junto a uma família de políticos. Sou nascida no Rio de Janeiro, mas minha mãe veio para a Mata, eu tinha pouca idade, e fui registrada em Santana”, disse a candidata em entrevista ao jornal Estado de Minas.

    Ex-parteira, ela agora quer ser vereadora na cidade (Foto: Arquivo Pessoal)

    Essa é a primeira vez que Dona Dica Maciel disputa um cargo eletivo. Hoje aposentada, ela foi parteira na cidade durante 60 anos e já fez parto de trigêmeos. A candidata diz que pretende seguir ajudando a população de Santana do Manhuaçu caso seja eleita. Ela conta com amigos e conhecidos para fazer sua campanha eleitoral. 

    “Quase não posso andar, é difícil, só ando dentro de casa, mas tenho muitas amizades, aí eles mesmos vão me reconhecer, votar em mim e me ajudar”, conta. 

    Além de Dona Dica, outros quatro candidatos no Brasil têm idade acima de 94 anos. O site do TSE chegou a apontar uma quantidade maior, mas em alguns casos trata-se de erro no registro dos dados. O número real de candidatos com idade acima de 94 anos é de apenas cinco.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 28 de outubro de 2020, às 9:50h

    Flávio Nogueira discursa em apoio à Margareth (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

    Faltando menos de 20 dias para as eleições municipais de 2020, a campanha eleitoral ganhou um novo capítulo no município de Água Branca, a 108 km de Teresina. 

    Na noite desta terça-feira (27), a oposição lançou oficialmente no município a candidatura de Margareth do Zito (Republicanos) para prefeita. O evento contou com a presença de deputados e reuniu uma multidão de apoiadores em uma das principais avenidas da cidade.

    Margareth assume a candidatura que era encabeçada pelo ex-prefeito Zito após ele ter sido indeferido pela Justiça Eleitoral. Filiada ao Republicanos, ela já foi secretária municipal e sua escolha teve o aval de todo o grupo de oposição que vinha apoiando a candidatura de Zito.

    Margareth é aposta do Republicanos na cidade (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica)

    O evento que marcou o lançamento da nova candidata foi prestigiado pelo deputado federal Flávio Nogueira e pelos deputados estaduais Wilson Brandão (Progressistas), João Mádison (MDB) e Nerinho (PTB). O empresário Antônio Carlos representou o deputado estadual Flávio Nogueira Júnior (PDT), que também apoia a candidatura de Margareth.

    Localizada no Médio Parnaíba, Água Branca é uma das 27 cidades do Piauí em que o Republicanos tem candidato a prefeito. Segundo dados do TSE, a legenda tem ainda 37 candidatos a vice-prefeito e quase 600 candidatos a vereador em todo o Estado.

    Apoiadores se reuniram para lançamento (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

    Além de Água Branca, o partido disputa prefeituras de cidades espalhadas por todas as regiões do Piauí, como em Esperantina, Palmeirais, Itainópolis, Santa Luz, Francisco Ayres, Santo Inácio do Piauí, Anísio de Abreu, Fartura do Piauí, Corrente, Riacho Frio e outras.

    FORÇA POLÍTICA DE FLÁVIO NOGUEIRA

    A grande maioria das lideranças do Republicanos no interior do Piauí é ligada politicamente ao deputado federal Flávio Nogueira, que aguarda desfecho da sua situação partidária no PDT para se filiar ao Republicanos. Embora ele ainda permaneça no partido, grande parte das suas lideranças disputa as eleições deste ano no Republicanos, com aval do parlamentar.

    Nos bastidores, a estruturação do partido no Estado tem influência direta do deputado.

    No entanto, Nogueira também tem participado de algumas campanhas de aliados fiéis que estão em outros partidos. Com a tradição brasileira de muitas lideranças serem ligadas à figura do político e nem sempre ao partido, o deputado federal mantém forte base política em todas as regiões do Estado, tanto no Republicanos quanto em outras agremiações.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 28 de outubro de 2020, às 9:13h

    Fábio Novo tem feito críticas à segurança (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O deputado estadual e candidato a prefeito de Teresina pelo PT, Fábio Novo, disse na terça-feira (27) em entrevista à TV Meio Norte que Fábio Abreu, candidato a prefeito pelo PL, não conseguiu cumprir a missão dele na Secretaria de Segurança Pública do Piauí. Novo atribuiu nota 5 para Abreu e afirmou que ele poderia ter feito um papel melhor à frente da pasta.

    “O Fábio Abreu é um deputado federal e eu dou nota cinco para ele também. Porque eu acredito que ele não conseguiu cumprir a missão dele à frente da Secretaria de Segurança Pública. Não depende só dele também, mas eu acho que ele poderia ter desempenhado melhor o papel [de secretário]”, avaliou o candidato petista.

    Novo e Abreu são aliados do governo estadual e foram secretários no mesmo período, um na Segurança Pública e outro na Cultura. Agora, eles se enfrentam na disputa pela prefeitura de Teresina. Abreu está terceiro na maioria das pesquisas e Novo em quarto.

    NOTA 5 TAMBÉM PARA KLEBER

    Mas não foi apenas Fábio Abreu que ganhou nota 5 de Fábio Novo. Ele deu a mesma nota para o candidato tucano Kleber Montezuma. Novo justificou a nota dizendo que Kleber não conseguiu cumprir seu papel como secretário municipal de Educação. Para Novo, a educação da capital não é a “coca-cola toda” divulgada pela prefeitura.

    Na mesma entrevista, ele deu nota 6 para Dr. Pessoa justificando que o candidato do MDB não conseguiu apresentar um programa bom para a cidade de Teresina.

    Quando perguntado qual nota daria para si, Fábio Novo disse que não daria 10, mas falou que merece 8. Ele explicou que, na condição de secretário estadual de Cultura, conseguiu recuperar todos os equipamentos de cultura do Piauí e fazer uma política cultural para o Estado.

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 27 de outubro de 2020, às 14:30h

    Elói Pereira tenta ser prefeito de Barro Duro mais uma vez (Foto: Reprodução/Facebook)

    O candidato a prefeito mais velho do Piauí nas eleições de 2020 é Elói Pereira de Sousa (PSD), que disputa a prefeitura de Barro Duro, pequeno município localizado a 93 km de Teresina. Ele tem 83 anos e fará 84 em dezembro, antes da diplomação, caso seja eleito.

    Elói é o atual vice-prefeito de Barro Duro, mas rompeu com o prefeito e tenta voltar ao cargo que exerceu no começo da década de 1980. Elói ganhou a eleição para prefeito em 1982, ou seja, 38 anos atrás, governou o município e nunca mais disputou o cargo.

    Em 1992 ele elegeu a esposa prefeita. Em 2000 e 2004 colocou o filho Elói Júnior na disputa pela prefeitura, mas o rapaz (hoje promotor de Justiça) nunca saiu vitorioso. 

    Agora, passados quase 40 anos da eleição que venceu em 82, o próprio Elói Pereira, prestes a completar 84 anos, resolveu entrar na disputa. Ele concorre com mais três candidatos: o atual prefeito Desdete Lopes (Progressistas), Carson Rômulo (PT) e Sousinha (PTB).

    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 3
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada 2
    • Prefeitura Municipal de Teresina - Retomada
    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'