Coluna Gustavo Almeida
  • sexta, 02 de outubro de 2020, às 11:29h

    Indicação de Kassio Marques foi confirmada (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A indicação do piauiense Kassio Nunes Marques para o Supremo Tribunal Federal (STF) causou intensa reação em vários segmentos do chamado ‘bolsonarismo raiz’. Blogueiros, evangélicos, antipetistas e pastores se dizem decepcionados com a escolha feita por Jair Bolsonaro.

    O principal motivo para a decepção dos bolsonaristas é a suposta afinidade de Kassio Nunes com segmentos do PT e com o Centrão do senador Ciro Nogueira. Ciro, aliás, é apontado como um dos padrinhos da indicação de Kassio. Além disso, os bolsonaristas afirmam que o magistrado se posicionou a favor de pautas que o bolsonarismo não aprova.

    Kassio foi indicado para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) em 2011 pela então presidente Dilma Rousseff (PT), com articulação de Wellington Dias (PT), que na época senador.

    Kassio (a esquerda) e Ciro e Wellington (à direita) (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Em junho de 2019, Kassio Nunes Marques recebeu o colar do mérito judiciário no Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI). O evento foi prestigiado por vários políticos, entre eles o governador Wellington Dias (PT) e o senador Ciro Nogueira (Progressistas).

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 02 de outubro de 2020, às 11:27h

    Partido de Wilson vai ter nova queda (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Dos grandes partidos políticos do Piauí, apenas um vai para a eleição municipal de 2020 já sabendo que sairá bem menor do que em 2016, ano da última eleição para prefeito. Será o PSB, agremiação presidida no Estado pelo ex-governador Wilson Martins.

    A quantidade de candidatos a prefeito do PSB em 2020 é bem menor do que a quantidade de gestores que a sigla elegeu no pleito passado. Ou seja, ainda que o PSB consiga eleger 100% dos seus candidatos a prefeito este ano, o encolhimento comparado a 2016 será inevitável.

    Nas eleições daquele ano, o partido de Wilson Martins elegeu 34 prefeitos no Piauí, ficando atrás apenas do Progressistas e do PT. Já em 2020, a sigla vai para a campanha com apenas 19 nomes na disputa por prefeituras nos 224 municípios piauienses. Um declínio evidente.

    Outros partidos maiores, como MDB, PT, PSD, Progressistas, PTB e PSDB terão mais candidatos a prefeito do que o número de gestores que conseguiram eleger na campanha de 2016. Com isso eles têm, pelo menos matematicamente, a possibilidade de crescer, diferente do PSB.

    QUEDA VERTIGINOSA

    Ao longo dos últimos quatro anos o PSB perdeu a maioria dos seus prefeitos, que optaram por migrar para outras legendas, principalmente para Progressistas e PSD, os dois que mais tiveram adesões. O partido de Wilson terminou 2019 com menos da metade dos gestores que elegeu em 2016. Em outubro do ano passado, apenas 16 permaneciam na sigla.

    Nos primeiros meses de 2020, Wilson Martins afirmou que a intenção do partido era ter entre 30 e 40 candidatos a prefeito nas eleições de 2020. Pelo visto, a articulação fracassou e a legenda vai para o pleito já sabendo que encolheu antes mesmo do resultado das urnas.

    Veja o quadro abaixo:

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 02 de outubro de 2020, às 10:15h

    Valdeci reagiu à fala de André Baía (Fotos: Redes Sociais | Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    A indicação do piauiense Kassio Nunes Marques para o STF fez o clima esquentar entre os empresários André Baía e Valdeci Cavalcante. Bolsonaristas declarados, eles se dividiram com a decisão do presidente Jair Bolsonaro de indicar Kassio Nunes para a Suprema Corte.

    André Baía, diretor do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Piauí, gravou áudio criticando duramente a indicação e disse que está ficando cada vez mais difícil defender Bolsonaro. Na gravação, Baía afirma que Kassio tem ligações com o PT, com o governador petista Wellington Dias e é contra a prisão em segunda instância. 

    Empresário André Baía, diretor do Sinduscon (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    “Rapaz, está difícil fazer alguma defesa. Ele tem ligações com a Dilma porque foi indicado por ela ao TRF-1. Votou favorável ao Cesare Battisti, tem ligações com o Wellington Dias que é do PT aqui no Piauí. Ligação com o Marcus Vinícius, ex-presidente da OAB, de viés petista também. É contra a prisão em 2ª instância. Eu não tenho nem como defender o governo se uma indicação dessa for feita. Estou falando como piauiense. Está muito indefensável”, falou.

    Baía diz que está difícil defender Bolsonaro (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Valdeci Cavalcante, presidente da Fecomércio, não gostou nem um pouco e 'soltou os cachorros' no rumo de André Baía. Para Valdeci, Baía é invejoso, despreparado e fofoqueiro.

    “Eu estou indignado com a mensagem que o empresário André Baía mandou para mim, falando mal do desembargador Kassio Nunes, piauiense ilustre indicado para vaga no STF. Eu constatei nesse áudio que o André Baía é, na verdade, um camarada invejoso, despreparado, que não tem qualidade para coisa nenhuma. Me arrependo de tê-lo defendido. É um invejoso que não faz nada pelo Piauí e ainda é um fofoqueiro”, disparou.

    Valdeci reagiu duro em defesa de Bolsonaro (Foto: Reprodução/Vídeo/Redes Sociais)

    André Baía informou que vai se posicionar ao longo do dia sobre as declarações de Valdeci Cavalcante. Enquanto os empresários se engalfinham, a indicação de Kassio Nunes Marques foi confirmada e publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (2).

    É fogo no parquinho dos bolsonaristas piauienses!

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 02 de outubro de 2020, às 9:29h

    Indicação do piauiense Kassio foi confirmada (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O presidente da República Jair Bolsonaro oficializou a indicação do desembargador piauiense Kassio Nunes Marques para assumir a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele vai ocupar o lugar de Celso de Mello, que se aposenta no próximo dia 13.

    A indicação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (2) em despacho encaminhado ao Senado Federal.

    Confirmada a indicação, Kassio Nunes Marques agora terá de passar por sabatina no Senado e precisará ter o nome aprovado em plenário, pela maioria absoluta dos senadores, para assumir a vaga. O rito é definido pela Constituição Federal.

    O desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) nasceu em 16 de maio de 1972 em Teresina, no Piauí. Tem 48 anos. Se for aprovado e tomar posse no STF, pode ficar 27 anos na cadeira, até completar 75 anos em 2047.

    Confira a íntegra da indicação de Kassio para o STF.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 01 de outubro de 2020, às 14:55h

    Franzé vai apoiar reeleição de Joaquim do Arroz (Foto: Tárcio Cruz/Ascom Joaquim)

    O vereador Joaquim do Arroz (MDB) ganhou um apoio de peso para a campanha de reeleição em Teresina. Na noite da quarta-feira (30), o deputado estadual Franzé Silva (PT), atual secretário de Administração e Previdência do Piauí, anunciou apoio à candidatura do vereador. A aliança foi firmada após uma longa reunião entre os dois políticos. 

    O envolvimento com os projetos sociais desenvolvidos por Joaquim do Arroz na capital foi o principal argumento apontado por Franzé para a aliança. Em Teresina, Arroz possui parcerias em projetos nas áreas de prevenção e resgate social de crianças, empreendedorismo para mulheres e formação e inserção no mercado de trabalho.

    Ao anunciar o apoio, Franzé destacou o potencial de desenvolvimento desses projetos sociais na capital. Ele ainda fez questão de enaltecer a aliança com o vereador emedebista.

    "Uma nova parceria está sendo aqui criada, uma parceria que vai trazer bons frutos para Teresina. Fui muito bem votado aqui na capital, tenho compromisso com essa cidade e hoje recebo aqui o vereador Joaquim do Arroz. Vamos caminhar juntos, melhorando investimentos e os serviços que a cidade precisa. Vamos trabalhar por uma Teresina melhor", comentou Franzé.

    Joaquim do Arroz está no primeiro mandato de vereador em Teresina e tenta a reeleição para o cargo. Opositor do prefeito Firmino Filho (PSDB) e do candidato a prefeito tucano Kleber Montezuma, Joaquim é aliado do governador Wellington Dias (PT). Na eleição deste ano, ele está na coligação que apoia Dr. Pessoa (MDB) para a prefeitura da capital.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 01 de outubro de 2020, às 13:47h

    Regina desconfia dos incêndios no Pantanal (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A vice-governadora do Piauí Regina Sousa (PT) usou o Twitter na noite da quarta-feira (30) para um questionamento. A petista levanta dúvidas sobre o porque de, segundo ela insinua, não morrer gado nos incêndios do Pantanal, mas apenas onças, tamanduás e outros bichos.

    "Alguém sabe dizer quantas cabeças de gado morreram no Pantanal? Ou será que o gado soube do incêndio com antecedência e deu no pé? Só as onças, as araras, os tamanduás e toda a fauna não tiveram essa sorte.", escreveu Regina.

    Em meio à crise provocada pelos incêndios, fazendeiros são suspeitos. De acordo com reportagem do G1, quatro fazendeiros do Mato Grosso do Sul são investigados pela Polícia Federal por terem supostamente feito queimadas que deram origem a alguns dos incêndios.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 01 de outubro de 2020, às 12:45h

    Luciano Nunes volta a soltar o verbo no TCE-PI (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O conselheiro Luciano Nunes voltou a protestar nesta quinta-feira (1º) no Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) por ter sido impedido de votar processos referentes ao governador Wellington Dias (PT), à primeira-dama Rejane Dias (PT) e ao programa Finisa. Estava na pauta de hoje um processo que ele era o relator, mas o próprio conselheiro lembrou que não podia mais expor o relatório porque era sobre o Finisa. Daí em diante ele soltou o verbo.

    Ao citar o impedimento, Luciano afirmou que o processo que deveria ser pautado hoje trata-se de um estelionato eleitoral que o governador cometeu com o empréstimo do Finisa para ganhar a eleição de 2018. O conselheiro ainda completou dizendo que já estão tomando novo empréstimo para tentar usar o dinheiro na eleição municipal deste ano.

    “Esse seria um único processo que eu queria relatar hoje. [Nesse processo] tem Finisa. O Finisa é aquele estelionatozim eleitoral que fizeram. Usaram o dinheiro do Finisa para a eleição e agora tomaram outro empréstimo para usar nessa. Todo santo dia a imprensa cobra do governador o dinheiro do Finisa que foi desviado e que agora tão fazendo um novo empréstimo. Eu como conselheiro do Tribunal de Contas, com todos os dados, não posso relatar”, falou.

    Conselheiro se disse impedido politicamente (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Luciano lembrou que o voto dele estava “todo bonitinho” e que o processo está pronto, mas não pode ser relatado porque, nas palavras dele, “está impedido politicamente”. Com isso, o processo teve que ser redistribuído e vai ser pautado em outra sessão do TCE-PI.

    Procurado pelo Política Dinâmica, o Governo do Estado não respondeu às declarações do conselheiro até a publicação da matéria.

    CRÍTICA A OUTROS CONSELHEIROS 

    Luciano voltou a dizer que se o impedimento dele fosse justo, outros conselheiros também deveriam se julgar impedidos de votar contas do governador se éticos fossem.

    “Eu não vou poder relatar, apesar de eu continuar protestando, porque se impedimento tivesse de haver, não era só meu. Nesta Corte de Contas existem vários conselheiros que, por dever de ética, deveriam também se julgar impedidos de votar contas do governador. Eu estou apenas dando essa satisfação à sociedade. Ninguém pode pensar que eu estou me acovardando ou deixando de cumprir o meu dever. Meu dever está cumprido e o relatório está pronto, eu só não posso é relatar”, falou e logo em seguida deixou temporariamente a sessão virtual.

    Kleber Eulálio não gostou da fala de Luciano (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    KLEBER EULÁLIO SE DOEU

    O conselheiro Kleber Eulálio, cuja família é forte aliada de Wellington Dias e o filho foi eleito deputado estadual na coligação do governador, sentiu as dores com a fala de Luciano. Kleber disse que o colega deve falar a verdade, deixar de conversa fiada e proselitismo.

    “É preciso que a verdade seja restabelecida. O conselheiro Luciano está impedido por decisão do TCE, de acordo com a Lei Orgânica do Tribunal e de acordo com o Código de Processo Civil da República Federativa do Brasil. O resto é proselitismo, o resto é conversa fiada. Se o conselheiro Luciano acha que tem mais gente que deve ser considerada impedida, ele tem não apenas o direito, mas o dever de solicitar a suspeição ou o impedimento de quem ele acha que precisa ser considerado impedido. Agora ficar falando o que não é verdade eu não posso admitir”, reagiu.

    ATUAÇÃO LEVANTA DÚVIDAS

    Nos bastidores do próprio Tribunal, há quem se pergunte porque todas as fraudes e o esquema de corrupção revelados pela operação Topique, da Polícia federal e do MPF, passaram despercebidos em julgamentos do TCE-PI durante vários anos.

    PF aponta esquema de corrupção na Seduc (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    No mês de julho, ao defender um recurso do Ministério Público de Contas contra a aprovação das contas de 2016 de Rejane Dias (PT) na Secretaria de Estado da Educação, o procurador Pinheiro Júnior lembrou que as contas daquele ano estavam no bojo da Operação Topique.

    "Esse exercício, especificamente, está envolvido com a operação Topique, relacionada à locação de veículos. Contratos de locação de veículos originaram essa operação Topique deflagrada pela Polícia Federal em parceria com a Controladoria-Geral da União", alertou.

    No entanto, as Contas de gestão da então secretária foram aprovadas pelos conselheiros. Ministério Público Federal, Polícia Federal e Controladoria-Geral da União (CGU) apontam que o escândalo da Topique pode ser o maior esquema de corrupção da história recente do Piauí, mas as contas da Seduc no período investigado foram todas aprovadas no TCE-PI.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 30 de setembro de 2020, às 16:12h

    Ciro Nogueira, Kassio Nunes Marques e Emano (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Tão logo a imprensa começou a noticiar que o desembargador piauiense Kassio Nunes Marques deve ser o escolhido do presidente Jair Bolsonaro para a vaga de Celso de Mello no STF, embora ainda sem confirmação oficial, alguns políticos do Piauí se manifestaram. Os primeiros foram os senadores Ciro Nogueira e Elmano Férrer, ambos do Progressistas.

    Elmano disse que será uma alegria se a indicação do magistrado piauiense for mesmo confirmada. O senador destacou a capacidade de articulação de Kassio no meio jurídico.

    “Será uma alegria para nós a indicação do nome do desembargador federal piauiense Kassio Nunes Marques para o Supremo Tribunal Federal, na vaga aberta com a saída do ministro Celso de Mello. Essa indicação é mérito do Kassio, um magistrado piauiense com grande capacidade de articulação e muito respeito no meio jurídico. Ficamos na torcida para que o Nordeste, em especial o nosso Piauí, tenha representatividade na mais alta Corte do país”, escreveu.

    Já o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, afirmou que está na torcida para que a indicação se concretize. Para Ciro, a escolha de Kassio será um gesto de reconhecimento da capacidade do povo do Piauí e de todo o Nordeste.

    “Todos nós do Piauí estamos na torcida para que se concretize a indicação do Dr. Kassio Nunes como novo ministro do Supremo Tribunal Federal, que seria o primeiro piauiense em mais de 50 anos de STF [...]. Sem dúvida, a escolha do presidente Jair Bolsonaro seria um gesto de reconhecimento da capacidade do povo do Piauí e de todo o Nordeste”, postou.

    LEIA TAMBÉM:
    Imprensa diz que piauiense é o escolhido de Bolsonaro para o STF

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 30 de setembro de 2020, às 12:25h

    Kassio Nunes Marques nasceu em Teresina (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O desembargador federal piauiense Kássio Nunes Marques, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), é cotado para assumir a vaga do ministro Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF). Nesta quarta-feira (30), alguns jornalistas de renome nacional deram como definida a escolha do magistrado piauiense para o posto.

    O jornalista Lauro Jardim deu a informação em primeira mão no O Globo. No site BR Político, a jornalista Vera Magalhães disse que confirmou a notícia dada por Jardim e acrescentou que a escolha de Kássio já foi informada pelo Palácio do Planalto ao ministros do STF. 

    Segundo ela, o comunicado foi feito pelo ministro Jorge Oliveira, da Secretaria-Geral da Presidência, um dos anteriormente cotados para o posto. Ainda conforme a jornalista, na conversa o ministro informou aos integrantes da mais alta Corte do País que o presidente Jair Bolsonaro havia se decidido e faria o anúncio muito em breve.

    Vera disse ainda que a indicação do piauiense surpreendeu os ministros do STF com os quais ela conversou. Isso porque Nunes era cotadíssimo para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele é considerado equilibrado e discreto, e sua nomeação foi bem recebida entre os futuros pares.

    Os que vinham sendo cotados eram os ministros Jorge Oliveira, da Secretaria-Geral da Presidência, e André Mendonça, da Justiça. Além deles, também era cotado o procurador-geral da República, Augusto Aras, que trabalhava abertamente para tentar conseguir a indicação.

    TRAJETÓRIA

    Kássio Nunes Marques tem 48 anos e nasceu em Teresina no dia 16 de maio de 1972. Graduou-se em Direito pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), especializou-se em Processo e Direito Tributário, pela Universidade Federal do Ceará (UFCE), e é mestre em Direito Constitucional, pela Universidade Autônoma de Lisboa. 

    Na carreira de advogado ocupou diversos cargos na Ordem dos Advogados do Brasil, seccional do Piauí (OAB-PI) e foi suplente do Conselho Federal da OAB. Ainda no Conselho Federal, integrou a Comissão Nacional de Direito Eleitoral e Reforma Política. Em maio de 2008, tornou-se juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE/PI).

    Em 2011 tomou posse como desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). 

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 30 de setembro de 2020, às 12:06h

    Alguns candidatos declaram que mal sabem ler e escrever (Foto: Reprodução/Internet)

    Dos 10.534 políticos que pediram registro de candidatura no Piauí, 1.755 não possuem sequer o ensino fundamental completo. O número corresponde a 16,66% dos candidatos.

    Desse total, 3,52% declararam que mal sabem ler e escrever e outros 13,14% disseram ter apenas o ensino fundamental incompleto, ou seja, não concluíram nem o ensino básico.

    Nesse grupo estão 38 candidatos a prefeito, 85 candidatos a vice-prefeito e 1.632 candidatos a vereador. Progressistas e PT são os partidos com mais candidatos nessa situação.

    Conforme os dados divulgados pela Justiça Eleitoral, a distribuição de candidatos por grau de instrução nas eleições municipais de 2020 no Piauí ficou da seguinte forma.

    Lê e escreve - 3,52%
    Ensino Fundamental Incompleto - 13,14%
    Ensino Fundamental Completo - 14,29%
    Ensino Médio Incompleto - 3,93%
    Ensino Médio Completo - 33,84%
    Superior Incompleto - 3,19%
    Superior Completo - 28,10%

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 29 de setembro de 2020, às 14:36h

    Kleber crê em definição no primeiro turno (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O candidato do PSDB à prefeitura de Teresina, Kleber Montezuma, afirmou nesta terça-feira (29) que trabalha para ganhar a eleição ainda no primeiro turno da disputa. Segundo ele, à medida em que a cidade vai conhecendo o candidato do atual prefeito Firmino Filho (PSDB), os números também começam a refletir nas pesquisas de intenção de voto.

    “É possível sim e nós estamos trabalhando para isso. Eu não fiz pré-campanha porque a pandemia não deixou. Comecei a campanha agora há uma semana e nós já estamos em primeiro lugar nas pesquisas espontâneas de vários institutos que não foram contratados por nós. Isso é uma boa sinalização de que à medida que a cidade vai conhecendo o candidato de Firmino, e sabendo que o candidato do Firmino é o Kleber, e sabendo que o Kleber é o da educação, a cidade começa a olhar o rumo do futuro”, afirmou.

    Acompanhado do prefeito Firmino Filho (PSDB), Montezuma participou nesta terça-feira do evento de filiação do senador e ex-prefeito Elmano Férrer ao Progressistas. Ao comentar a filiação, o candidato tucano lembrou que tem o apoio de seis ex-gestores da capital. 

    “Uma frente de prefeitos da cidade de Teresina, que cuidaram da cidade e sabem que a cidade precisa ter alguém com experiência e capacidade de trabalho comprovada, estão conosco. Essa frente de prefeitos sinaliza para a cidade que o professor Kleber é aquele que tem todos os requisitos para fazer Teresina continuar seguindo em frente”, encerrou.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 29 de setembro de 2020, às 13:35h

    Evento de filiação do senador Elmano Férrer (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O senador Ciro Nogueira (Progressistas) foi questionado se o senador Elmano Férrer terá vaga na chapa majoritária dele nas eleições de 2022. Elmano deixou o Podemos e se filiou ao Progressistas nesta terça-feira (22). Para Ciro, o colega senador poderá estar na chapa majoritária se chegar em 2022 com condições para ocupar o espaço.

    “Lógico. Ele está no nosso projeto. Tem vaga para os melhores. Se ele for o melhor candidato a governador ele vai ser, se for o melhor candidato a senador ele vai ser. O Elmano é um nome de referência. 2022 ainda está muito longe, mas nós vamos vir com o melhores quadros”, falou.

    Ciro exibe ficha de filiação do senador Elmano (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Recentemente, Elmano disse que pretende disputar a reeleição para o Senado em 2022. 

    FILIAÇÃO

    O evento de filiação do senador Elmano Férrer aconteceu na sede do Progressistas, na Zona Leste de Teresina. Apesar de badalado, a principal estrela não esteve no local. Elmano participou de forma remota e foi acompanhado pelo presentes em um telão. 

    Elmano participou de forma retoma do evento (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Além do senador Ciro Nogueira, estavam presentes os deputados federais Átila Lira e Iracema Portella, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB), o candidato a prefeito Kleber Montezuma (PSDB), o deputado estadual Júlio Arcoverde e outras lideranças políticas.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 29 de setembro de 2020, às 12:59h

    Ciro não vê utilidade no Consórcio Nordeste (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Ao chegar no evento de filiação do senador Elmano Férrer ao Progressistas, o  senador Ciro Nogueira não perdeu a oportunidade de criticar o governador Wellington Dias (PT). Após ser questionado sobre como viu a ascensão do petista piauiense à presidência do consórcio, Ciro disse que o grupo formado por governadores nordestinos é uma piada.

    “Me cite uma ação desse Consórcio Nordeste aqui no nosso estado. Wellington acha que vive num mundo de fantasia. Tá bom dele vim gerir o Estado do Piauí. Esse Consórcio Nordeste é uma piada”, disparou o senador aliado do presidente Jair Bolsonaro.

    Wellington Dias foi escolhido novo presidente do Consórcio Nordeste na segunda-feira (28) e vai substituir o governador da Bahia, Rui Costa (PT), que presidiu o grupo desde que ele foi criado no início de 2019. O consórcio é formado pelos nove governadores nordestinos, todos alinhados à esquerda e opositores do governo de Jair Bolsonaro.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 29 de setembro de 2020, às 7:49h

    Dos mais de 10 mil políticos que pediram registro de candidatura no Piauí para as eleições de 2020, sete se declararam indígenas. São seis candidatos a vereador e um a prefeito. O número corresponde a 0,07% do total de pedidos de registro feitos à Justiça Eleitoral.

    No município de Currais, os candidatos que se declaram indígenas são Eudinete Ribeiro (PC do B) e Luis Carlos Ferreira (PL). Ela é candidata a vereadora e ele é candidato a prefeito.

    Em Parnaíba os candidatos a vereador Gerarda Araújo Brasilino e Pastor Mauro Silva, ambos filiados ao PSL, também se declaram indígenas.

    Em Lagoa de São Francisco o indígena é Henrique Manoel (Progressistas), que concorre a uma vaga de vereador. Próximo a Teresina, a candidata Maria de Jesus Celestino (PC do B) tenta uma vaga na Câmara Municipal de Monsenhor Gil.

    Para fechar a lista, Manoel Pereira Borges, o Nésio (Progressistas), disputa um mandato de vereador no município de Uruçuí, na região Sul do Estado.

    De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 63,18% dos candidatos no Piauí se declaram pardos, 23,75% se afirmam brancos, 10,37% se consideram pretos, 0,56% se acham amarelos, 0,07% se declaram indígenas e 2,07% não informaram.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 28 de setembro de 2020, às 19:00h

    Faculdade se nega a antecipar colação de grau (Foto: Reprodução/Site Oficial)

    Uma turma de alunos de odontologia da Faculdade Maurício de Nassau (Uninassau), em Teresina, acusa a instituição de ensino de descumprir uma decisão judicial. Este mês, um grupo de 28 estudantes do 10º período entrou com um pedido de liminar na 4ª Vara Cível da Comarca de Teresina querendo a antecipação da colação de grau e a expedição do certificado provisório de conclusão do curso devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

    Eles se amparam na Medida Provisória de nº 934, editada pelo Governo Federal em 1º de abril de 2020, e na Lei 14.040, de 18 de agosto deste ano, que autorizam instituições de ensino superior a anteciparem, devido à pandemia, a colação de grau de alunos dos cursos de saúde que tenham cumprido pelo menos 75% da carga horária de estágio curricular obrigatório.

    Os estudantes do 10º período alegaram na Justiça que já cumpriram 85% da carga horária exigida e entendem que têm o direito de colar grau. No dia 21 de setembro, o juiz Leonardo Lúcio Trigueiro atendeu pedido dos acadêmicos e deferiu liminar ordenando que a Uninassau fizesse a colação de grau. Na decisão, o magistrado estipulou prazo de 24 horas para que a Uninassau cumprisse a ordem, sob pena de multa diária de R$ 1 mil.

    No entanto, passados sete dias a instituição não antecipou a colação e nem deu qualquer satisfação aos estudantes. No sábado (26), a defesa dos alunos entrou com alegação de descumprimento de ordem judicial por parte da instituição, alegando que a Uninassau insiste em não dar respostas mesmo tendo sido notificada da liminar no dia 23. A defesa dos alunos alega que o reiterado descumprimento da decisão causa prejuízos.

    FALTA DE EMPATIA

    Um dos alunos prejudicados com a situação é Lucas Paixão, 23 anos. Na avaliação dele, o descumprimento está frustrando os planos de vários acadêmicos. Para o estudante, que é líder da turma, falta empatia por parte da Uninassau nesse momento de dificuldade.

    “É uma falta de respeito da faculdade com o aluno, uma falta de empatia da parte da instituição. Eu liguei na direção, mas eles dizem que aguardam o jurídico de Recife, falam que não é competência de Teresina e sim da matriz, que fica em Recife. Nós estamos dentro da lei, da MP 934 que nos inclui nessa antecipação de formatura”, conta o estudante.

    O QUE DIZ A UNINASSAU

    Procurada pelo Política Dinâmica, a Uninassau informou que está providenciando os trâmites para as colações de grau. A instituição culpou a pandemia pela demora e disse que ainda não fez as colações porque está definindo protocolos para garantir a segurança dos eventos.

    "A Uninassau informa que está providenciando os trâmites administrativos para as colações de grau. Devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a instituição está adotando todos os protocolos de segurança de saúde para evitar qualquer tipo de aglomeração ou procedimento que possa colocar os colaboradores e alunos em situação de risco. Por essa razão, há cautelas em relação aos procedimentos necessários para dar garantia e segurança no procedimento da colação de grau. Reforçamos que, cumprimos todas as normas estabelecidas pelo Ministério da Educação e todas as determinações legais vigentes", diz nota enviada pela instituição.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'