Coluna Gustavo Almeida
  • 15 de agosto 2020

    sexta, 14 de agosto de 2020, às 14:00h

    Placa em Parnaíba homenageia Bolsonaro (Foto: Divulgação/Ascom/Pref.Parnaíba))

    Mão Santa sempre foi presepeiro e nunca mudou. Nesta sexta-feira (14), na celebração do aniversário de 176 anos de Parnaíba, no litoral do Piauí, o prefeito homenageou o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) com uma placa fixada no Centro Cívico da cidade.

    O monumento lembra a visita de Bolsonaro à Parnaíba, ocorrida em 14 de agosto de 2019. Como se não bastasse uma placa exclusivamente para homenagear o presidente, Mão Santa foi além e mandou colocar uma frase bastante ousada para afagar o chefe da República.

    "14 de agosto de 2019. Visitou Parnaíba nesta data o líder ungido por Deus Jair Messias Bolsonaro, presidente da República Federativa do Brasil que livrou o Brasil do comunismo e da corrupção", diz a placa.

    Placa diz que Bolsonaro acabou com a corrupção (Foto: Divulgação/Ascom/Pref.Parnaíba)

    O prefeito Mão Santa, ex-senador e ex-governador do Piauí, até convidou Bolsonaro para se fazer presente nas solenidades do aniversário de Parnaíba, mas não foi possível o presidente atender ao convite. Com a presença ou não dele, a badalada placa está lá.

    É mais uma do Mão Santa para ficar marcada.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 14 de agosto de 2020, às 10:05h

    Ciro confia que deputados vão estar com ele em 2022 (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    O senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, afirmou nesta sexta-feira (14) ao Política Dinâmica que o partido estará unido nas eleições de 2022 no Piauí. Para Ciro, o fato da maioria dos deputados do partido ter ficado com o governador Wellington Dias (PT) após o rompimento entre os dois, não vai impedir que todos estejam com ele em 2022.

    A afirmação do senador se deu a partir de um questionamento sobre a situação da cidade de São Raimundo Nonato. Lá, a prefeita Carmelita Castro é do Progressistas. O marido da prefeita, deputado estadual Hélio Isaías, e a irmã dela, deputada federal Margarete Coelho, ambos do partido de Ciro, decidiram ficar com o Wellington e não vão com o senador para a oposição.

    Mesmo com marido e irmã no governo de Wellington, Ciro garante que a prefeita terá apoio dele na sua campanha de reeleição. “A prefeita Carmelita terá nosso total apoio”, disse.

    Questionado se confia em ter o apoio de Hélio, Margarete e Carmelita nas eleições de 2022, mesmo eles tendo preferido ficar agora com Wellington, Ciro respondeu que o Progressistas estará unido na próxima eleição estadual, quando a legenda terá candidato a governador.

    “Em 22 o partido estará unido”, resumiu o senador.

    Ciro pretende fazer oposição ao governo de Wellington Dias, mas não vai impor restrições para deputados do partido que optaram por permanecer alojados no governo estadual. O senador confia que quando a gestão de Wellington estiver perto do fim todos os progressistas que hoje desfrutam da máquina do governo vão abandonar o governador.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 13 de agosto de 2020, às 12:31h

    Deputada testou positivo para a Covid-19 (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A deputada federal e primeira-dama do Piauí, Rejane Dias (PT), anunciou no começo da tarde desta quinta-feira (13) que testou positivo para o novo coronavírus. Ela relatou que começou a sentir sintomas de uma gripe forte ainda na quarta-feira (12). 

    "Amigos, recebi o resultado do teste para coronavírus e deu positivo. Desde ontem comecei a sentir sintomas de uma gripe forte, mas que ao longo do dia de hoje foi melhorando. Seguirei com todos os cuidados e seguindo as orientações médicas", escreveu nas redes sociais.

    Apesar de estar com a Covid-19, a deputada petista afirma que vai seguir participando das votações na Câmara Federal, de forma virtual, sem quebrar o isolamento. "Daqui, continuarei trabalhando nas votações da Câmara", completou Rejane.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 13 de agosto de 2020, às 11:39h

    Senador foi ao TCU contra intenção de Wellington (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Desde que foi colocado para fora do governo pelo governador Wellington Dias (PT), o senador Ciro Nogueira (Progressistas) passou a fazer oposição firme ao gestor petista. Tem criticado bastante a gestão estadual, mas não ficou apenas na crítica. Foi para a prática também.

    Ciro entrou com recurso no Tribunal de Contas da União (TCU) para não permitir que o dinheiro que o Piauí recebeu dos precatórios do antigo Fundef seja usado para pagar R$ 72 milhões para a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O governador quer usar a grana também para isso. 

    "O uso desses recursos para esse fim não apenas é ilegal, como também representa um risco à ordem e à economia pública. Esse dinheiro precisa ser investido na educação, não em pagamentos que não contribuem em nada com a qualidade do ensino no nosso estado. O Fundeb é para a educação!", sustenta Ciro ao explicar a ação.

    Com essa postura, o senador passa a fazer oposição não só na crítica, mas também na prática.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 13 de agosto de 2020, às 9:59h

    Robert Rios nega aproximação com Wellington (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O ex-deputado estadual Robert Rios não parece muito favorável à ideia do seu partido, o PSB, se aproximar do governador Wellington Dias (PT). Depois de afirmar à imprensa que o PSB tinha as opções de seguir “ou com Ciro ou com Wellington”, destacando que o diálogo com o PT era provável, o ex-deputado mudou o tom. Pelo menos nas redes sociais.

    Na tarde da quarta-feira (12), ele fez uma postagem no Facebook dizendo que “aos poucos as ratazanas de sempre vão se aboletando no governo. Pobre Brasil”.

    Seguidores do ex-deputado logo começaram a comentar e um deles escreveu que o PSB de Robert e do ex-governador Wilson Martins, presidente regional do partido, já está quase lá, se referindo a provável reaproximação com o governo de Wellington Dias. Robert reagiu.

    “Todos lá e eu cá”, respondeu.

    Uma outra seguidora complementou dizendo que se Robert for para o governo de Wellington vai perder a admiração dela. Ele respondeu: “chance zero”.

    As reações seguiram. Uma pessoa comentou e disse ter visto na TV que Robert e seu partido já estão conversando com o PT. O ex-deputado negou. “Não estou nem em Teresina”, falou.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 12 de agosto de 2020, às 12:50h

    Parlamentar vai continuar no governo de W.Dias (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A deputada federal Margarete Coelho (Progressistas) não vai seguir o senador Ciro Nogueira na oposição. Na manhã desta quarta-feira (12), o deputado estadual e presidente regional do partido, Júlio Arcoverde, informou que Margarete vai continuar na gestão estadual.

    "Ela não nunca me comunicou nada porque eu converso mais com a bancada estadual. Mas parece que ela vai ficar, deixar a irmã dela na secretaria porque é um cargo técnico, uma coisa desse tipo. Mas ela vai ter o mesmo tratamento dos deputados estaduais perante o presidente nacional do partido", afirmou Arcoverde.

    Margarete mantém no governo a indicação da irmã Sádia Castro na Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Semar). A indicação de Sádia, feita no começo de 2019, foi um acerto entre Margarete e o próprio governador Wellington Dias, não tendo passado pela direção do Progressistas.

    No começo da semana, o deputado estadual Hélio Isaías, cunhado de Margarete, também informou que vai ficar com o governador. Assim como Sádia na Semar, Hélio Isaías vai permanecer no comando da Secretaria de Transportes (Setrans). A família segue no governo.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 12 de agosto de 2020, às 10:23h

    Prefeito Danilo Martins com o senador Ciro Nogueira (Foto: Reprodução/Instagram)

    Enquanto o PSB do ex-governador Wilson Martins discute uma reaproximação com o governador Wellington Dias (PT), tem gente da família de Wilson na contramão disso. Sobrinho do ex-governador, o prefeito do município de Wall Ferraz, Danilo Martins (PSB), faz críticas à gestão de Wellington e chama o senador Ciro Nogueira (Progressistas) de “próximo governador”.

    Na segunda-feira (10), Danilo postou em suas redes sociais vídeo mostrando uma escola estadual praticamente concluída, mas que há mais de seis anos está abandonada pela gestão de Wellington Dias. Danilo diz no vídeo que solicitou várias vezes ao governo do Piauí a finalização da obra, mas o governador nunca atendeu aos pedidos.

    “Nós estamos aqui na escola estadual que foi construída há mais de seis anos e está inacabada. É uma obra do governo do Estado. Por várias e várias vezes nós solicitamos, mediante ofícios, que concluíssem a etapa final da obra e a prefeitura se responsabilizaria pelos custos dessa escola. Mas infelizmente nunca fomos atendidos. Está hoje nesta situação, uma obra praticamente concluída, mas que há seis anos está jogada ao tempo, sem benefício, sem uso. É contra isso que lutamos”, narra o prefeito no vídeo.

    Escola ficou quase pronta, mas foi abandonada (Foto: Reprodução/Vídeo/Instagram)

    As imagens postadas por Danilo mostram a unidade escolar nova, mas em total abandono. No vídeo, o prefeito faz críticas a opositores dele no município e diz que os adversários querem levar o estilo de abandono da gestão de Wellington Dias para a prefeitura de Wall Ferraz.

    PARA DANILO, CIRO É O PRÓXIMO GOVERNADOR

    Quando Wellington Dias anunciou o rompimento político com o senador Ciro Nogueira na semana passada, Danilo Martins celebrou o fato em suas redes sociais. Ele postou uma foto abraçado com Ciro e chamou o senador de “próximo governador do Piauí”.

    “Nosso senador e próximo governador do Estado. Homem de compromisso. Vamos construir um novo Piauí”, escreveu o sobrinho de Wilson na legenda da foto.

    Postagem de Danilo Martins em uma rede social (Foto: Reprodução/Instagram)

    Foi justamente a saída de Ciro da base do governador que fez com que o diálogo entre Wellington e Wilson Martins fosse retomado. Em entrevista ao Política Dinâmica na sexta-feira (7), Wilson admitiu que pode voltar ao governo, disse que dialoga independentemente de disputas passadas e falou que não se faz política olhando pelo retrovisor.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 11 de agosto de 2020, às 13:07h

    Bolsonaro foi duramente criticado por religioso (Fotos: Agência Brasil | Portal SRN)

    O padre José Herculano de Negreiros, ex-prefeito de São Raimundo Nonato, chamou o presidente Jair Bolsonaro de mito da desgraça. Em entrevista veiculada nesta terça-feira (11) na Rádio Serra da Capivara, o religioso, filiado ao PT, disse ainda que a direita brasileira é assassina. Herculano comentou também o rompimento entre o senador Ciro Nogueira (Progressistas) e o governador Wellington Dias (PT).

    “Recentemente chegou o presidente da República, o Bolsonaro, aqui em São Raimundo Nonato e deixou, segundo eu ouvi, R$ 6 milhões para a saúde. O que é R$ 6 milhões para a saúde quando há uma falta em tudo? Só o staff [comitiva] dele deverá ter gasto uns R$ 10 ou R$ 15 milhões para vir aqui fazer uma visita à Serra da Capivara. E ainda tinha muitos gritadores ali de ‘o mito, o mito’. É o mito da desgraça, está acabando com tudo”, falou o padre.

    Herculano, que foi prefeito de São Raimundo Nonato por dois mandatos (1997/2000 e 2009/2012), criticou o que ele considera ser uma tentativa de acabar com o PT. Segundo padre, a direita no Brasil é odiosa, assassina e contra a população mais pobre.

    “A Direita brasileira é terrivelmente odiosa contra a classe social da pobreza brasileira. Tanto que o país continua sendo um país pobre porque esses grupos de direita não deixam a população viver bem. Uma mudança que aconteceu em toda essa história foi quando começaram as lutas trabalhistas e a criação desses partidos chamados de esquerda. Que na verdade se posicionam contra essa direita aplastadora e assassina”, disse.

    DEFENDE MANUTENÇÃO DE ALIANÇA

    Questionado sobre como fica a aliança PT e Progressistas em São Raimundo Nonato após o rompimento do senador Ciro com o governador Wellington Dias, Herculano defendeu a manutenção da parceria. O sacerdote argumentou que, embora seja do Progressistas, a atual prefeita Carmelita Castro foi eleita com apoio da esquerda.

    “Estamos unidos, o pessoal do governo municipal com o nosso grupo de esquerda. O PT está e continua aliado com a prefeita e seus deputados. Está havendo o diálogo, um propósito aqui em São Raimundo, de permanecer essa política de visão sócio-esquerdista, digamos assim. Eu continuo estimulando para que haja consenso”, comentou o padre.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 11 de agosto de 2020, às 10:50h

    Oliveira Neto perde liderança para Pablo (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O deputado estadual Oliveira Neto (Cidadania) perdeu um dos seus principais apoiadores no interior do Piauí. O ex-prefeito de São Raimundo Nonato, Avelar Ferreira (PSD), e seu grupo político, agora estão ligados ao deputado estadual Pablo Santos (MDB).

    Nas eleições de 2018, graças ao apoio de Avelar, o município de São Raimundo Nonato deu a Oliveira Neto mais de 2 mil votos. O deputado só conseguiu votação maior em Miguel Alves, cidade natal dele, onde seu pai Oliveira Júnior (PT) é prefeito.

    Ao todo, Oliveira teve 17.633 votos e foi o menos votado entre os 30 deputados eleitos.

    Avelar Ferreira, ex-prefeito de São Raimundo (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    PARTIDOS GOVERNISTAS

    Com o rompimento entre o senador Ciro Nogueira (Progressistas) e o governador Wellington Dias (PT), o ex-prefeito Avelar Ferreira alimenta expectativas de tirar algum proveito. Ele vai disputar a prefeitura de São Raimundo Nonato este ano com a atual prefeita Carmelita Castro, que é do Progressistas, partido de Ciro. Avelar conversa com o PT local.

    De volta ao PSD, partido da base de Wellington, e agora ligado a Pablo Santos (MDB), outro aliado do governador, ele avalia que o Governo do Estado pode não atuar tão fortemente a favor de Carmelita como alega ter ocorrido nas eleições de 2016. Essa acusação por pouco não resultou na cassação da prefeita em julgamento que terminou com o placar de 4x3 no TRE-PI.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 10 de agosto de 2020, às 14:24h

    Ciro Nogueira já deu o recado (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O senador Ciro Nogueira (Progressistas) já fala — agora abertamente — como forte opositor do governador Wellington Dias (PT). Nesta segunda-feira (10), disse na TV que era aliado do governo do petista, apesar de ser um governo sem comando. Ele ainda criticou a falta obras da gestão.

    Numa postagem no Twitter, Ciro foi bem direto e avisou que vai fazer oposição. "O que mais me preocupa hoje nessa divergência com o governador é que isso não atrapalhe o Estado. O governador unilateralmente me colocou na oposição. Farei oposição a ele, não ao Piauí", postou.

    O tom de Ciro contra Wellington só deve aumentar de agora em diante. O fato do governador estar trabalhando para atrair deputados do Progressistas a permanecerem com ele no governo e não seguirem o senador também irrita Ciro. A novela pós-rompimento só está começando.

    LEIA TAMBÉM:
    Hélio Isaías fica no governo: "sempre fui da indicação do governador"

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 10 de agosto de 2020, às 8:15h

    João Mádison comenta sobre eleições municipais (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Na política do Piauí quase todo mundo já está pensando na eleição de 2022, mas para chegar forte lá é preciso primeiro se fortalecer nas eleições municipais deste ano. Enquanto o senador Ciro Nogueira (Progressistas) aposta na força dos seus quase 100 prefeitos, o Palácio de Karnak se movimenta para eleger aliados e frear o avanço do grupo do senador.

    Aliado do Karnak, o deputado estadual João Mádison (MDB) afirma que a meta nesse momento é eleger prefeitos aliados do governador Wellington Dias (PT).

    "Nós estamos discutindo agora as prefeituras municipais. O trabalho nosso é para fortalecer esse grupo para que possamos fazer um bom número de prefeitos e de vereadores dos partidos aliados nossos. Até o momento só temos o Progressistas que saiu da base aliada", falou.

    Natural da cidade de Corrente, no extremo Sul do Piauí, o deputado afirma que Wellington Dias estará no palanque da oposição no município. Lá, a intenção é impedir a reeleição do prefeito Murilo Ribeiro (Progressistas), aliado do senador Ciro Nogueira.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 07 de agosto de 2020, às 17:06h

    Wilson diz que é o momento é de somar esforços (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Com a saída do senador Ciro Nogueira (Progressistas) da base do governador Wellington Dias (PT), aumentam os rumores sobre a possibilidade de reaproximação do ex-governador Wilson Martins (PSB) com o governo estadual. A aliança com o PSB também seria do interesse do Palácio de Karnak para se fortalecer após o rompimento com Ciro.

    Procurado pelo Política Dinâmica nesta sexta-feira (7), o ex-governador Wilson não descartou a possibilidade. Ele disse que o PSB é um partido independente, que nunca deixou de dialogar com ninguém, independentemente de disputas passadas. Deixando claro que pode se reaproximar de Wellington, Wilson disse que não se faz política olhando pelo retrovisor.

    “O PSB é um partido independente, com trânsito junto à grande maioria das demais agremiações partidárias do Piauí. Na oposição em todos os níveis de governo, uma pressão aqui, outra acolá, vindas de todos os lados com consequente baixas quantitativas, tem resistido de cabeça erguida. Depuramos e estamos com bravura, trabalho e honra, construindo a travessia. Nunca deixamos de dialogar com ninguém, independentemente de ideologias e das disputas passadas. Não se faz política olhando pelo retrovisor”, falou.

    De acordo com Wilson, no que for importante para o Piauí ele estará sempre disposto a conversar. O ex-governador afirmou que o Piauí e o Brasil passam por um período difícil e que é muito importante a soma de esforços nesse momento.

    “O que for importante para o Estado e nossa gente, estaremos sempre abertos ao diálogo. O Brasil e o Piauí, em especial, atravessam momentos de muitas dificuldades. Muita coisa a fazer, importante a soma de esforços, sobretudo, dos detentores de mandatos em quem o povo confiou!”, apontou usando exclamação.

    Sem citar nomes, mas claramente se referindo a Ciro e Wellington Dias, Wilson afirmou que os dois foram recém-eleitos com muitas promessas e compromissos, mas que, ao invés de se preocuparem em trabalhar, estão antecipando demasiadamente as eleições de 2022.

    “Verdadeiramente, entendo que duas lideranças importantes, recém eleitas com muitas promessas e compromissos para bem cuidar do Estado, ao invés de se preocuparem em trabalhar, estão antecipando demasiadamente a discussão eleitoral, tratando das eleições que ocorrerão daqui a mais de dois anos, em 22. Uma pena, lamentavelmente, um grande equívoco!”, concluiu o ex-governador.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 07 de agosto de 2020, às 14:43h

    João Mádison projeta candidatura de Marcelo Castro (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    O deputado estadual João Mádison (MDB) falou nesta sexta-feira (7) que o MDB está bastante satisfeito com a parceria política com o governador Wellington Dias (PT). Ele disse que o partido estará com o petista em 2022 e espera participar da chapa majoritária. 

    Mádison afirmou que MDB e PT têm bons nomes para disputar o governo e citou que o senador Marcelo Castro e o secretário de Fazenda Rafael Fonteles possuem todos os requisitos para serem o candidato governista em 2022. Na visão dele, o nome sairá dessa aliança.

    “Qual é o partido que não sonha em ter a cabeça de chapa? Todo mundo sonha. O Marcelo tem todos os requisitos para ser governador do Estado, como também o PT tem pessoas boas, como é o caso do Rafael Fonteles, que tem todas as condições de pleitear esse cargo. O MDB e o PT tem dois grandes candidatos. O candidato sairá dessa base”, falou.

    Na avaliação de João Mádison, o MDB está bem acomodado no governo e não tem do que reclamar. Ele garante que a sigla não vai brigar por espaços hoje ocupados pelo Progressistas.

    “As coisas estão muito boas e nós não temos porque reclamar do governo. O MDB se sente contemplado no governo e não vamos brigar por nada. Já estamos muito bem”, completou.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 07 de agosto de 2020, às 13:37h

    Governo fez anúncio no Palácio de Karnak (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O secretário de Fazenda do Piauí, Rafael Fonteles, anunciou nesta sexta-feira (7) no Palácio do Karnak que o governo do Estado vai antecipar o pagamento do 13º salário dos servidores públicos estaduais. O governador Wellington Dias (PT) também participou do anúncio. 

    A medida, segundo o Governo do Estado, visa ajudar na recuperação da economia do Piauí nesse momento de crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

    "O senhor toma hoje uma medida importante de antecipar para esse mês de agosto o pagamento do 13º salário do servidor público estadual. Estava previsto para o dia 21 de dezembro e será programado para o dia 21 de agosto. São mais de R$ 200 milhões diretamente na conta dos mais de 90 mil servidores públicos estaduais que irão movimentar a economia local também. É importante esse dinheiro no bolso do servidor para que ele possa antecipar suas compras e ajudar a organizar a vida financeira de cada um", argumentou Rafael.

    Wellington Dias também falou sobre a antecipação. "Hoje anunciamos essa antecipação. Será pago dia 21 de agosto a partir de um plano, somado a outros investimentos. O objetivo é  contribuir para que a retomada ocorra com a capacidade de circular dinheiro”, destacou.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 07 de agosto de 2020, às 9:41h

    Rompimento não convence Sérvio (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O publicitário Fábio Sérvio, presidente do PROS em Teresina, não acredita no rompimento do PT com o Progressistas do senador Ciro Nogueira no Piauí. Adversário de Wellington Dias (PT) na disputa pelo governo estadual em 2018, Sérvio acha que os dois caciques políticos apenas decidiram dar um tempo no relacionamento durante as eleições de 2020.

    “Não acredito na ruptura do PT com o Progressistas no Piauí. Talvez tenham dado um tempo no relacionamento durante as eleições de 2020. Só isso. Vamos aguardar o tempo dizer”, escreveu Sérvio em uma rede social.

    Ao responder o comentário de um seguidor na própria postagem, o publicitário acrescentou que “infelizmente a tão esperada mudança não chegou por aqui”. Segundo ele, os mesmos figurões de sempre estão mais fortes do que antes. Na opinião de Sérvio, é preciso que o povo piauiense torça para que ainda “persistam vozes no deserto”.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'