Selo

00:00
Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
DICIONÁRIOS
TCE-PI INVESTIGA DENUNCIA DE FRAUDE NA GESTÃO DE REJANE DIAS

TRIBUNAL ANALISA DENÚNCIA FEITA POR LIVRARIA QUE ACUSA A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE TER FRAUDADO A LEI DE LICITAÇÃO E SUPERFATURADO PREÇO

08/06/2017 10:25 - Atualizado em 08/06/2017 11:47

Gestão da secretária Rejane Dias é investigada por suposta fraude em licitação (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) apura denúncia de fraude apresentada contra a secretária de Educação Rejane Dias (PT). De acordo com a acusação oferecida pela Livraria Anchieta, a secretaria realizou a compra, sem licitação, de 17 mil exemplares do Dicionário Oxford Escolar para estudantes brasileiros de inglês. Rejane é acusada de fraudar a lei de licitação.

A representação protocolada no TCE mostra que a editora acusa a Seduc de fraudar a lei ao usar o princípio da inexigibilidade de licitação para adquirir os dicionários como se eles possuíssem distribuidor exclusivo. A compra teria sido realizada diretamente com a Editora Brasil.

A denúncia alega que não existe exclusividade na venda do dicionário Oxford e, por isso, a secretaria seria obrigada a realizar a licitação. A SEDUC contesta e diz que a Editora Brasil apresentou comprovante de exclusividade.

Denúncia contra Rejane Dias foi protocolada no Tribunal de Contas do Estado (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

SUPERFATURAMENTO

No processo consta ainda a denúncia de superfaturamento na compra dos dicionários. Segundo a denunciante, é possível comprar 100 exemplares do dicionário pelo valor de R$ 42,34. Mas a secretaria teria adquirido os livros a um preço de R$ 73,00 com posterior desconto passando aos valor de R$ 58,40. Cada dicionário teria saído mais caro R$ 16,06.

REJANE CONTESTA DENÚNCIAS

A secretaria afirma que será demonstrado que o processo de aquisição de dicionário se deu em perfeita obediência aos mandamentos constitucionais e legais que regem a gestão da coisa pública. Em nota, afirma não restar dúvida sobre a lisura da aquisição feita pela Secretaria de Educação.

Secretária nega as denúncias e diz que Editora Brasil apresentou selo de exclusividade (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

SEGUE NOTA

Antes de qualquer procedimento de contratação, a Secretaria de Educação realizou, no ano de 2016, chamamento público para análise e parecer pedagógico de diversas obras (livros, paradidáticos, dicionários, etc.), obtendo o “dicionário Oxford escolar para estudantes brasileiros” a nota 9,5 (nove vírgula cinco), nos termos do resultado divulgado no diário oficial do estado.

O mencionado dicionário da Editora Oxford é comercializado exclusivamente pela Distribuidora Brasil Nordeste, conforme declaração nº 161103100556149 da Câmara Brasileira do Livro.

Logo, por haver exclusividade em sua distribuição, a jurisprudência do Tribunal de Contas da União permite a aquisição pelo procedimento de inexigibilidade de licitação (Acórdão nº 3.290/2011).

No que tange à juridicidade do Processo, a Procuradoria-Geral do Estado emitiu parecer manifestando-se favoravelmente à contratação por meio de procedimento de inexigibilidade.

Em relação à reclamação de suposto sobrepreço, a cotação originária da Distribuidora Brasil Nordeste indicava o preço unitário do dicionário oxford no valor de R$ 73,00 (setenta e três reais). Obteve-se, então, desconto de 20% (vinte por cento), resultando na importância de R$ 58,40 (cinquenta e oito reais e quarenta centavos). Pesquisando-se em 08 (oito) sítios eletrônicos especializados e de confiabilidade reconhecida no mercado, foram obtidas as seguintes cotações:

Sítio Eletrônico Valor Frete CEP 64018-900 Valor Final
www.magazineluiza.com.br R$ 73,00 R$ 9,83 R$ 82,83
www.casasbahia.com.br R$ 82,76 R$ 23,53 R$ 106,29
www.submarino.com.br R$ 55,10 R$ 26,13 R$ 81,23
www.walmart.com.br R$ 73,00 R$ 49,83 R$ 82,83
www.americanas.com.br R$ 54,75 R$ 26,12 R$ 80,87
www.pontofrio.com.br R$ 82,76 R$ 23,53 R$ 106,29
www.shoptime.com.br R$ 54,75 R$ 26,12 R$ 80,87
www.extra.com.br R$ 82,76 R$ 23,53 R$ 106,29
Vale dizer, o menor preço obtido na internet (R$ 80,87) é bastante inferior ao contratado pela Secretaria de Estado da Educação (R$ 58,40). Além disso, por questão de prudência, a SEDUC exigiu que a empresa contratada apresentasse notas fiscais recentes emitidas a outras pessoas, para que fosse possível comprovar que o preço vendido para a SEDUC é abaixo da média do mercado.
Livraria - Adquirente Cidade Nota Fiscal Data Valor
Livraria Margarida Ltda. Teresina-PI 14774 14/12/16 R$ 84,00
Coelho Papelaria e Livraria Caxias-MA 15957 06/02/17 R$ 84,00
Genival da Costa Gomes Teresina-PI 15945 06/02/17 R$ 84,00
Livraria Graúna Caxias-MA 15045 05/01/17 R$ 84,00

No que tange à nota fiscal apresentada pela denunciante, a nota fiscal nº 99.720 dá conta que efetivamente o custo unitário da obra comprada em São Paulo é de R$ 73,00 (setenta e três reais). Em outras palavras, a nota fiscal atesta que este é efetivamente o valor de mercado da obra.

De mais a mais, merece questionamentos o suspeito desconto concedido na transação, visto que a redução não necessariamente se deu por questões de mercado. Descontos incondicionais podem ocorrer por outros motivos.

Considerando a própria época da emissão da nota fiscal (final de dezembro), pode-se cogitar a existência de desconto sazonal da época de final de ano, bastante comum no comércio quando as empresas querem liquidar o estoque passado.

Logo, estamos convictos que a verdade dos fatos sempre prevalecerá e, nesta aquisição específica, a lisura de todo o procedimento será confirmada pelas instituições de controle, em especial TCE e TCU.

DEPUTADO DENUNCIA

O líder da oposição na Assembleia Legislativa do Estado, deputado Robert Rios (PDT), informou que irá encaminhar denúncia ao Ministério Público Federal. Ele afirma que as denúncias são graves e merecem ser apuradas. 

 “Algo escandaloso, semana passada recebi várias informações sobre malfeitorias daquela Secretaria. Eu vou pegar essas informações e encaminhá-las para o Ministério Público Federal porque essas verbas são federais. Há dias foi cancelada licitação também superfaturada da Secretaria de Justiça. É uma farra. Precisamos de apuração rigorosa”, criticou.

Comente!
Notícias relacionadas
ELEIÇÕES 2018
VEREADORES CERCAM PRIMEIRA-DAMA NA CÂMARA
VEREADORES CERCAM PRIMEIRA-DAMA NA CÂMARA
REJEIÇÃO
“CÂMARA FOI DESELEGANTE E INJUSTA COM DÓRIA”, CRITICA FIRMINO FILHO
“CÂMARA FOI DESELEGANTE E INJUSTA COM DÓRIA”, CRITICA FIRMINO FILHO
ELEIÇÕES 2018
APOIO DE PREFEITOS FAZ WELLINGTON COLAR EM CIRO
APOIO DE PREFEITOS FAZ WELLINGTON COLAR EM CIRO
TECNOLOGIA
FESTIVAL DE TRAPALHADAS
FESTIVAL DE TRAPALHADAS